Mais uma impressora 3D a caminho: agora para válvula do coração

Válvulas cardíacas são de suma importância no coração. Ok, tudo é de suma importância no coração. O problema é que substituir estas válvulas não é tarefa fácil, ainda mais que nem sempre temos um coração vindo de algum doador compatível. Sendo assim, se o problema é só na válvula, seria melhor substituí-la, certo? Não é tão fácil assim, já que pequenas diferenças anatômicas podem causar grandes impactos nos resultados.

Continuar lendo “Mais uma impressora 3D a caminho: agora para válvula do coração”

Renderização mostra como era tatatatataravô das cobras

Era uma vez uma cobra com 4 patas que conseguia ficar ereta. Não apenas isso, ela falava e mandou umas ideias de jerico pra uma dona burra feito uma porta, casada com um zé ruela mais burro que ela. Aí veio o chefe da milícia e expulsou todo mundo do condomínio construído de forma irregular.

Assim diz a mitologia Tropa de Elite 3, o Inimigo é Javé. No mundo das pessoas normais, cobras evoluíram de um ancestral que até pouco tempo não se tinha certeza de como era o formato. Só que uma equipe de pesquisadores conseguiu reconstruir como o ancestral das peçonhentas marvadas possa ter parecido.

Continuar lendo “Renderização mostra como era tatatatataravô das cobras”

Pesquisadores imprimem coração zero bala, com vaso sanguíneo e tudo

Muitas pessoas tentam a todo custo consertar o que está estragado, mas tem horas que não tem jeito. E se você reclama, tem sempre um idiota que diz “Não gostou? Faz melhor”. Bem, o pessoal da Universidade de Tel Aviv disse para segurar o arak deles enquanto “imprimiam” um coração completo e vascularizado. Se HaShem não fez coisa que preste, nós dar jeita!

Continuar lendo “Pesquisadores imprimem coração zero bala, com vaso sanguíneo e tudo”

Pesquisadores desenvolvem processo de enxerto ósseo. NOW IN 3D!!!!

Enxertos ósseos são um tantinho mais complicados que você pegar um naco de pele da bunda e colocar no seu braço. No caso de enxertos ósseos, é preciso colher o próprio osso de um paciente para fazer o procedimento, ter suprimento de sangue e refazer ligações de vasos sanguíneos. Não que seja impossível fazer enxerto ósseo não-autógeno (sem que seja a própria pessoa que doe de si para si mesmo), mas os chamados “enxertos xenógenos” são mais comuns em cirurgias odontológica e ortopédica.

Claro, estamos falando de um sistema de transplante em que precisa-se de um doador: você mesmo, seu irmão ou o cachorro do seu cunhado (literalmente, pois pode-se fazer enxertos com ossos de animais em seres humanos). O que a Engenharia teria para nos dar?

Continuar lendo “Pesquisadores desenvolvem processo de enxerto ósseo. NOW IN 3D!!!!”

Impressoras imprimindo estetoscópios causam boa impressão

Impressoras 3D estão como bluetooth: tudo fica melhor com elas. Seu barateamento acaba sendo a chance de termos em larga escala uma série de produtos, desde várias estatuetinhas do Yoda até algo importante e nem sempre muito barato (mesmo para padrões lá fora. Aqui no Brasil tudo é caro, mesmo, de qualquer forma).

Agora, pesquisadores estão produzindo aparelhos médicos usando apenas impressoras 3D, e ao que parece os resultados são muito bons.

Continuar lendo “Impressoras imprimindo estetoscópios causam boa impressão”

Lord Vader agora faz impressão 3D com metal líquido

Impressão 3D é algo maneiro. Eu queria uma impressora 3D só para imprimir badulaques, como o crânio de um T-rex. Desde bibelôs até próteses de mãos, a impressão 3D é uma tecnologia ainda no início, mas que promete muito para os próximos anos. Mas como fica com relação a peças de metal?

Lord Vader e seu filho usaram sua força para desenvolver uma técnica que utiliza metal líquido para “imprimir” peças metálicas personalizadas. Muito legal, não?

Continuar lendo “Lord Vader agora faz impressão 3D com metal líquido”

Gosta de próteses impressas em 3D? Toma mais uma!

Eu me lembro quando começaram a sair as primeiras impressoras jato de tinta com preços não tão abusivos. Minha primeira impressora foi uma HP 680. De longe, a melhor impressora que eu tive até hoje, apesar de sacudir toda a mesa e fazer uma barulheira. Ainda assim, era legal eu poder imprimir tudo o que eu queria, textos, fotos, desenhos etc. Atualmente, as impressoras 3D estão indo pelo mesmo caminho. Você poderá imprimir o que quiser, desde bonequinho de Star Wars até membros (não necessariamente esse, mas também não está descartado).

Há vários projetos abertos para você baixar e “imprimir” (soa meio esquisito, não?). há várias iniciativas para próteses baratas e eficientes. A mais recente é de um recém graduado em Física da Universidade de Ithaca, que precisou de uma impressora 3D e a vultosa quantia 15 dólares.

Continuar lendo “Gosta de próteses impressas em 3D? Toma mais uma!”

Técnica híbrida mistura tecidos vivos e polímeros para restaurar ossos

Todos os dias, várias pessoas se acidentam, ou são acidentadas de propósito, se me compreendem. São batidas de carro, surras, quedas, catástrofes naturais e toda sorte (deveríamos dizer “azar”, mas não foi eu quem inventou a língua) de coisas erradas que podem ferrar com o nosso corpo, principalmente nossos ossos. Mesmo porque, ossos – se você se lembram das aulas do Ensino Fundamental – protegem nossos órgãos, nos dão sustentação e ajudam na locomoção. Uma fratura já não é brincadeira, quanto mais acidentes mais graves; e se levarmos em conta a demora na recuperação, sendo pior ainda com o avanço da idade, temos que arrumar uma maneira de restaurarmos esses ossos.

Eu perguntei ao reconhecidíssimo e muito importante departamento de Filosofia em que eles poderiam ajudar. Afinal, dizem que Filosofia é a mãe da Ciência, certo? Infelizmente, a resposta que me deram foi “não sabemos, o jacaré cor-de-rosa nos informou que somos de Humanas, mas Heidegger…”. Saí pesaroso e acabei vendo o que o pessoal especializado em Biomateriais poderia ajudar.

Continuar lendo “Técnica híbrida mistura tecidos vivos e polímeros para restaurar ossos”

Mapeando um presunto velho em 3D for Science!

Existem muitas definições que explicam a diferença entre Ciência e Engenharia. Uma delas é que Ciência se baseia em “Por quê?”, enquanto Engenharia se baseia em “Por que não?”. O meio termo disso é a curiosidade de saber se as coisas são possíveis, para depois observarmos o que acontece daí por diante. isso vai desde colocar um graveto naquele troço laranja quente que apareceu com a queda de um raio numa árvore até atirar nêutrons num núcleo atômico.

É com esse pensamento que levou cientistas a fazerem um mapeamento 3D de um… presunto!

Continuar lendo “Mapeando um presunto velho em 3D for Science!”

Modelos impressos em 3D podem ajudar nas aulas de anatomia

Da vida nada se leva, e você vai virar um banquete para bactérias, fungos ou algum pigmeu canibal (aqueles que comem pessoas pelo bom e mal sentido). Eu acho que ser doador de órgãos deveria ser obrigatório (já foi, mas "não pegou"), enquanto que, de minha parte, eu quero que meus restos sejam doados para uma faculdade de medicina, para que os alunos estudem, aprendam e evitem que se repita o que quer que haja comigo. Este será meu último ensinamento, minhas últimas informações a serem dadas.

Na Unioeste, a falta de corpos nas aulas de anatomia chegou a ser problema sério. Ter corpos depende unicamente de receber corpos. E esses corpos não aparecem vindo de um acontecimento em Raccoon City. Esses corpos precisam ser doados. Seria possível dar um jeito nisso? Sim, é.

Continuar lendo “Modelos impressos em 3D podem ajudar nas aulas de anatomia”