Errantes: Navegando por mares proibidos e adorando

Estou agora de pé, olhando para fora, pela janela de minha sala. Eu vejo um bonito céu azul, algumas nuvens e o vento balançando as folhas das árvores. Eu sei que está calor lá fora, mas estou com ar-condicionado ligado. Por causa das Leis da Física, a camada de ar que envolve a Terra refrata a luz do Sol. O ângulo de inclinação dos raios e absorção de energia faz com que o céu azul seja visto agora, ao invés do escuro firmamento, salpicado de estrelas. A luz do Sol, tão forte, me impede de ver essas mesmas estrelas. O Sol é um astro muito ciumento.

Fecho meus olhos e viajo pelos mundos, através de minha imaginação. Mas chega um ponto que imaginação não basta. Imaginação nunca foi melhor que o conhecimento. O conhecimento de viajarmos, de sermos criaturas errantes por todo o Universo.

Erik Wernquist é um artista digital sueco. Ele nasceu na Suécia e faz arte usando ferramentas digitais, apesar de até um marceneiro também fazer, já que usa os dedos. Ele produziu um curta curtíssimo chamado Wanderers (Errantes), com a magnífica narração de Carl Sagan. O vídeo pode ser visto abaixo, e sim, ele tem legenda. Coloque em tela cheia, fullHD e no maior monitor/TV que você tiver disponível aí.

Esse curta é melhor que muito filme de ficção científica que eu vi. Ele nos traz nossas mais remotas memórias. As memórias que fomos bravos e curiosos, aventurando-nos literalmente por mundos desconhecidos.

O texto diz que talvez seja cedo, que ainda não seja nossa hora. As mesmas Leis da Física que me impede de ver o firmamento agora, são as leis que garantem que muitos de nós não vejamos a atual geração de desbravadores que se aventurarão pelo Espaço. Você, que está lendo estas palavras, a décadas de quando estou escrevendo, deve estar vendo maravilhas. Eu mesmo posso nem mais estar aqui e por algum motivo desconhecido este blog ainda existe. Saiba que por mais que sua vida esteja ruim hoje, seja por que motivo for, saiba que há alguém no passado lhe invejando, meu amigo.

Contemple o vídeo feito há muito tempo, mas não o compare com o que você sabe hoje. Fomos bravos, mas talvez tolos em imaginar algo que nem se concretizou. Seja você então um desbravador, um errante, saia e contemple todos os mundos à sua frente.

O Universo nos une. O Universo nos desafia. O Universo nos convida. E é falta de educação recusar este tipo de convite.

Um comentário em “Errantes: Navegando por mares proibidos e adorando

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s