Quando os gatos se tornaram nossos amigos?

Grandes Nomes da Ciência: David Attenborough
A Primeira Sonda Brasileira Rumo Ao Espaço

Há muitos artigos sobre cães e sua relação com o Homem, como este e este. Mas e os gatos? Tidos como arrogantes, preguiçosos e pouco afeitos aos humanos, gatos chegaram a ser considerados animais demoníacos e, por isso, foram quase totalmente aniquilados na Idade Média. Ok, disso resultou numa enorme proliferação de ratos e, de reboque, a peste negra. Parabéns, pessoal.

Uma nova pesquisa visa datar melhor a data quando gatos e homens começaram a co-existir e se você está com pressa, adianto: foi há cerca de 5300 anos. Mas você vai querer saber mais, não é?

A drª Fiona Marshall, não é casada com um ogro, não é verde e ao que eu tenha notícia, ela não luta Kung Fu. Ela é professora de Antropologia do Departamento de Artes e Ciências da Universidade de Washington em St. Louis. Ela estuda a domesticação de gatos, rastreando a linha histórica que remonta a até 5300 anos, na China.

Os dados coletados pela drª Fiona sugerem que os gatos foram atraídos para aldeias agrícolas por pequenos animais, como roedores que viviam atrás dos grãos que os agricultores plantava,m e colhiam. Se tinha cereais, ratos faziam a festa. Se tinha, rato, claro, uma hora iria aparecer seu predador. daí, gatos começaram a caçar os ratinhos encrenqueiros e as pessoas viram que ele (o gato) podia servir de ajuda e tanto.

Evidências arqueológicas mostram que na região onde ficava a aldeia de Quanhucun, que fica na região central da China. Lá, foram encontrados casas, poços de armazenamento, cerâmicas e alguns restos florais e de animais, juntamente com algumas covas com restos humanos. Entre os restos de animais, foram encontrados vestígios de gatos, cães, veados etc. Cada um desses animais já era domesticado pelos humanos. Que isótopos nos ossos podem nos dizer a idade de seus donos, todo mundo sabe (ou deveria de saber). Mas além disso, a proporção de isótopos de carbono e nitrogênio também podem revelar a dieta desses animais.

A análise da dieta mostrou que os cães, porcos e roedores principalmente comeram milho, e não muito surpreendentemente, gatos caçavam animais que comeram do milho, que era lavoura de subsistência do assentamento. Muito provavelmente, os gatos se alimentavam dos roedores e, diferente dos idiotas da Europa, em plena Idade Média, viram que ter um caçador de roedores era uma boa ideia. Não havia grandes riscos de proliferação de doenças, além de não atacarem os grãos

O estudo foi publicado no periódico PNAS, e nele os autores demonstram outros indícios que mostram que os humanos tinham um relacionamento mais estreito com os antepassados do Garfield.: os restos mortais de um gato indicava que ele tinha adquirido mais nutrientes do milho do que pela caça, o que pode significar que os seres humanos alimentavam os gato, que por si só é um animal extremamente carnívoro, já que ele precisa de belas quantidades de taurina em seu organismo, o que nmão é obtido do milho. Não, o gato não passou a ser vegetariano, mas ele não teria escolhido comer milho se não tivesse sido acostumado a isso.

Há, entretanto, muitas lacunas ainda. Os pesquisadores não sabem como esses gatos chegaram à China, muito provavelmente vindos do Oriente Médio, ou se a China os domesticou primeiro. Mas só essa descoberta conta uma história. Não apenas uma história de felinos domésticos, mas uma história do próprio homem e de como ele interagia com outros seres vivos e como ambos passaram a confiar um nos outros, criando uma relação de parceria até hoje.

Se hoje seu gato é vagabundo, só come ração em lata e dorme o dia todo e mal olha pra sua cara, lembre-se: muito provavelmente a culpa é sua, pois os tatatatataravós de ambos se relacionavam de maneira muito diferente.

Grandes Nomes da Ciência: David Attenborough
A Primeira Sonda Brasileira Rumo Ao Espaço

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!