Um curioso eclipse do outro mundo

Eu gosto de eclipses. A humanidade toda gosta… e teme. Na China Antiga, achava-se que eclipses eram maus presságios, pois o Dragão aos poucos devorava o Sol (ou a Lua), mas os poderosos deuses os restituíam. Eles até são simples. Mecânica planetária básica, mas mesmo assim fascinam (apesar de eu ser um pobre coitado que nunca presenciei um eclipse total do Sol. Enfim!).

Marte está a 2,244 x 108 km da Terra. E lá, um solitário robozinho pôde ver a glória e o esplendor de um eclipse. Um eclipse totalmente marciano, mas sem homenzinhos verdes.

O robozinho amigo R2D2 Curiosity registra mais uma! Ele não acha que agosto é mês de desgosto. No sagrado dia de 17 de agosto p.p. (adoro este próximo “passado”), ao olhar para o céu profundo, visto da superfície marciana, Curiosity, o Rover Kickboxer, fotografou algo incrivelmente maravilhoso. Fobos, o Satélite do Pavor, cruzava o céu e ficou na frente do Sol, nosso amigo Sol, lá bem longe. Era um genuíno eclipse marciano, cujas fotos estão aqui embaixo.

Não, Fobos, o satélite medonho, não cobriu totalmente o Sol, restando um halo, um anel quente em brasa (isso soou esquisito). Mas mesmo assim é fantástico. Uma das explicações é que eram cerca de meio-dia (hora local) e Fobos estava em sua altura máxima, o que fez com que seu tamanho aparente ficasse menor, não oferecendo uma sombra muito grande.

De qualquer forma, Fobos também não é grande e nem redondinha, como a nossa Lua. Enquanto nossa Lua tem diâmetro equatorial igual a 3.474,8 km, o diâmetro equatorial de Fobos é de apenas 26 km!. Ele é uma bolinha de gude espacial, comparado com nossa Lua e nem vou compará-lo com o satélite do sistema joviano Ganimedes, que tem diâmetro equatorial igual a 5.262,4 km.

Ainda assim, o eclipse anular visto pela Curiosity nos encanta,. Por mais que a trajetória prevista por uma Matemática calculada desde os tempos de Newton, VER o eclipse, ainda que de forma indireta, é fantástico. Não sei se chega a ser inspirador, mas é algo que eu, pelo menos, curto de montão e mais ainda por poder escrever EU CURTO ECLIPSES DE MONTÃO, já que em artigos, textos mais "sérios" ou alguma bobagem neste sentido, eu teria que usar uma linguagem mais empolada como "Humpf, apenas mais um eclipse. Enquanto isso, na jaula do macaco…”

NÃO! Eu adoro ver o nosso Universo. Eu adoro ver o quanto avançamos e podemos explorar outros mundos à distância. Não vencemos as barreiras impostas por nós mesmos; ainda estamos na Idade das trevas em muitos lugares. Mas mesmo o Homem das Cavernas sonhava, mas T. E. Lawrence nem sempre tinha razão e neste momento, ao sonhar com estes outros mundos de olhos abertos, não somos tão perigosos assim. Mais perigosos são aqueles que fecham seus olhos pros sonhos dos outros.


Fonte: Mãe da Criança

Um comentário em “Um curioso eclipse do outro mundo

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s