7 longos e aterrorizantes minutos da Curiosity

Um ser de mais de mil olhos está observando. Milhares de mãos, dedos e cérebros. Tudo isso num ser com respiração suspensa. A entidade única que se formará monitorando telas faz parte de uma imensa gama de cientistas. As Leis da Natureza são implacáveis e quando se começar a ver o que aconteceu, já terá acontecido. O deus da Guerra está à espera, mas a Curiosidade tem maior força de vontade, só faltando ganhar um anel energético. Falo dos diversos cientistas em todo o mundo, monitorando a descida da sonda Curiosity em solo marciano.Com a frieza de sua condição enquanto máquina, a Curiosity não terá noção dos 7 minutos de terror que todos nós passaremos aqui na Terra.

Do seu trono celestial, Ilúvatar Einstein ergue-se e diz: Eia! Que saibam todos que nada em minhas palavras passam, declaro que ainda não se viola a maior das minhas constantes: c. Limitai-vos a ela, ó mortais!

A sonda Curiosity desperta duas coisas: curiosidade e trocadilhos infames. Ela está chegando em Barsoom, digo, em Marte, o planeta guerreiro; vermelho de raiva e não tão fácil de se dominar. A Curiosity tem 3 m de comprimento, 2,8 m de largura e 2,1 m de altura, com um braço de 2,1 m e rodas 0,5 m de diâmetro. Para se ter uma ideia, veja a comparação:

O robô, propriamente dito, é um pouquinho mais complexo que aqueles dos kits da Lego. Só ele tem massa de 899 kg do robô. Na entrada da atmosfera, ele não pode descer de paraquedas, simplesmente porque não tem atmosfera suficiente para impor resistência e amortecer a queda. Usar um sistema de “bolha” protetora também não funciona, devido ao peso, mesmo sendo ele lá menor que aqui na Terra, já que a gravidade de Marte é bem menor que a daqui (notem que eu falei “peso” e não “massa”, pois peso é a massa sob ação de força gravitacional, mediante a 2ª Lei de Newton).

Os nerds do JPL decidiram usar o melhor de todos os mundos possível. O módulo servirá como escudo de calor, reduzindo e muito a velocidade de descida (e ficando de rabo quente). Um paraquedas, o maior jamais produzido, reduzirá mais ainda a velocidade de descida, ainda que não seja tão eficiente quanto gostaríamos. Aí vem a maravilha: um segundo módulo se soltará e, com o auxílio de foguetes, começará a frenagem, para então descer a sonda propriamente dita por meio de cabos.

O processo todo demorará uns 7 minutos. 7 minutos de terror, onde ninguém aqui na Terra saberá o que está acontecendo, por causa das limitações relativísticas, já que ondas eletromagnéticas demoram 14 minutos viajando de Marte até aqui. Quando chegarem as primeiras informações, sendo elas boas ou trágicas, tudo estará terminado.

Enquanto cientistas roem todas as unhas e o equipamento à sua volta, a Curiosity está lá em cima: plácida e indiferente ao seu próprio destino. Ela fará o que tiver que ser feito e que todas as variáveis caóticas determinem seu destino. Dando certo, será um novo passo no entendimento do Universo e de nós mesmos, e só isso vale o risco, vale o susto e vale todo o empenho dado ao projeto.

Você poderá saber mais no próprio site do projeto. E se você achou que a imagem de abertura tem pouco a ver com a Curiosity, taqui uma foto real da criança:

Anote na sua agenda: 6 de agosto, 02 da manhã, Horário de Brasília.

10 comentários em “7 longos e aterrorizantes minutos da Curiosity

  1. Sensacional André. Isso sim vale a pena compartilhar no Facebook (embora o povo ainda prefira saber da Rita, do Michel Teló, etc)…. :x

  2. Emocionante. Só cientista mesmo pra ser tão louco a ponto de pensar que tudo isso funcionará.

    Será transmitido via web?

    Por mais caro que todo o projeto tenha ficado (mesmo com todos os benefícios tecnológicos que terá), ainda sim duvido que tenha ficado mais caro do que todo o investimento que os EUA fizeram em guerra na última década.

Deixe uma resposta para Nélio Dias Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s