Grandes Nomes da Ciência: MacGyver

Entre condenadas à morte e presidentes desinformados
E se futebol fosse noticiado como fazem com descobertas científicas

macgyver.jpgMuito provavelmente, você está tendo uma das duas reações: 1) Legal! Mais um pouco sobre cientistas que são pouco divulgados ; 2) MacGyver? O da série? WTF?

Se você teve a primeira reação é um coitado que não teve infância e nunca viu os filmes do MacGyver. Sua existência miserável é desprovida de sentido e o melhor que você pode fazer a si mesmo é se matar neste exato momento; ou pode sentar e ler o que eu tenho a dizer (e depois correr atrás para ver todos os filmes). Aos que sabem quem foi MacGyver, basta pensarem direitinho e entenderão porque eu digo que ele é peça-chave da divulgação científica.

Senhoras e senhores, apresento-vos Angus “Mac” MacGyver, herói por excelência, carismático, envolvente e vindo de um tempo onde força-bruta nem sempre era garantia de bons filmes, sem também apelar para ridículos enredos mela-cueca.

MacGyver é um dos ícones dos anos oitenta e teve seu nome imortalizado até mesmo num termo do dicionário Webster: o MacGyverism. Termo que eu proponho que seja dicionarizado também.

MacGyverismo
(substantivo): Ato ou efeito de criar engenhocas com os materiais mais bizarros e aparentemente inúteis, criando soluções hiper-criativas, como construir uma bazuca com um cano de escapamento de um carro, lanterna, gasolina e estopa.

O que diferencia o MacGyver dos outos heróis é que ele não usa de violência. A bem da verdade, Richard Dean-Anderson, o ator que interpretou o MacGyver de 1985 a 1992 – hoje com 60 anos – é extremamente anti-armamentos. MacGyver não usa armas de fogo! No máximo, as usa como apetrecho (como no caso de usar uma espigarda de dois canos para segurar um fio detonador de bomba, soldando o mesmo com o chumbo da munição no corpo da arma, para poder cortar o fio e passar por baixo da espingarda. Quero ver o Capitão Nascimento fazer isso!). Depois de alguns episódios é que sabemos que essa recusa em usar armas de fogo provém de um trauma de infância, onde um de seus amigos faleceu ao brincar com o .38 do pai.

As soluções que o MacGyver usa são para lá de mirabolantes, sempre fazendo uso de seu canivete suíço (morram de inveja, losers! Eu tinha um canivete suíço autêntico quando era adolescente, enquanto vocês tinham aquele de plástico da Glasslite) e fita do tipo veda-tudo. Seu intelecto sobrepujava qualquer força bruta. Apesar de ele exagerar às vezes, como fazer um maçarico com lascas de aros de bicicleta e ferrugem. O cara é um ícone tão forte que os Myhtbusters dedicaram seu 100º episódio ao fantástico MacGyver. Ok, alguns dos métodos macgyveristas foram desmentidos. Isso não é importante.

Como não é importante? Onde já se viu ensinar coisas erradas? bláblábláblá!

Tá. Senta lá, Cláudia!

O que o MacGyver fez – e eu imagino que não era bem o que os produtores e criadores da série tinham em mente – foi criar uma cultura própria. TODOS os garotos queriam ser o MacGyver. TODOS os garotos queriam aprender os meandros das técnicas que ele usava. TODOS queriam um canivete suíço (Eu tinha! Eu tinha!). Nenhuma violência gratuita, palavrão, sexo explícito, uso de drogas, personalidade arrogante etc. Nada do que faz sucesso hoje em dia era visto nos filmes daquele carinha de mullet (pelo amor de Hades, o que era aquilo que usávamos na cabeça?). MacGyver era um herói clássico, comparável a Odisseu (Ulisses, para os romanos), que resolvia as pendengas com monstros, ciclopes, harpias etc. na base da esperteza, enquanto Aquiles partia pra porrada. Bem, no final Aquiles morreu com uma ridícula flechada na bunda no calcanhar e Ulisses mostrou o dedo médio para o deus Posseidon. Quem era o tal, hein?

MacGyver fez muito pela divulgação científica, pois todos queriam saber como, diabos, chocolate poderia vedar um tanque contendo ácido sulfúrico (a sacarose sofre violenta desidratação intramolecular, produzindo uma massa esponjosa e impermeável de carbono) ou como um ovo poderia consertar um radiador (a clara do ovo é albumina quase pura e, como toda proteína, sofre desnaturação pelo calor, formando uma massa durinha que estamos acostumados a ver quando fazemos ovo frito). Eu ainda espero que caia um satélite aqui perto de casa para que eu possa fazer um ultra-leve…

Carl Sagan sempre questionou porque normalmente os heróis eram aqueles que resolviam os problemas no braço, e não um que estudava ciência e pesquisava por novas descobertas. MacGyver É este herói. Angus “Mac” Macgyver – o herói que marcou uma geração e mostrou-lhes que complicadas situações podem ser “facilmente” resolvidas unicamente com o intelecto e conhecimento científico – é um dos Grandes Nomes da Ciência.

Entre condenadas à morte e presidentes desinformados
E se futebol fosse noticiado como fazem com descobertas científicas

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!