Quanto mais, menos

Maio: 8.500 mortos. As pessoas já não estavam se importando.

Hoje, quase 163 mil mortos. Quanto mais mortos, menos se importam. São apenas números. Deixou de chocar faz tempo. E o que o Bonner falou lá trás não vale mais. Ninguém liga nem se for parente que morre. Só liga se for a própria vítima. Seus familiares? Bem, acontece, agora vamos pro churrasco.

Viúvo é quem morre.

5 comentários em “Quanto mais, menos

  1. “Ah, mas a quantidade de mortos por dia está baixando”, enquanto liga o carro pra enfrentar um congestionamento a caminho da praia onde vai passar um final de semana prolongado.

    Lamentável.

  2. Triste… e é chocante que, mesmo morrendo duzentas e tantas pessoas por dia, tem gente que acha “bom”, já que não são “tantas”pessoas assim. Se fosse uma pessoa por dia já seriam muitas! Que o Saci Pererê tenha misericórdia.

  3. “Uma única morte é uma tragédia. Um milhão de mortes é uma estatística.”
    Atribuído a Joseph Stalin.

  4. “Ninguém liga nem se for parente que morre” real, parece que a pessoa sofre o luto mas depois se resigna com isso e volta sua vida ao normal. E se for religioso, pior ainda pq acha que “deus quis assim”, sem pensar nas consequências das suas próprias atitudes.

Deixe uma resposta para Elise Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s