Quanto mais, menos

Maio: 8.500 mortos. As pessoas já não estavam se importando.

Hoje, quase 163 mil mortos. Quanto mais mortos, menos se importam. São apenas números. Deixou de chocar faz tempo. E o que o Bonner falou lá trás não vale mais. Ninguém liga nem se for parente que morre. Só liga se for a própria vítima. Seus familiares? Bem, acontece, agora vamos pro churrasco.

Viúvo é quem morre.

5 comentários em “Quanto mais, menos

  1. “Ah, mas a quantidade de mortos por dia está baixando”, enquanto liga o carro pra enfrentar um congestionamento a caminho da praia onde vai passar um final de semana prolongado.

    Lamentável.

  2. Triste… e é chocante que, mesmo morrendo duzentas e tantas pessoas por dia, tem gente que acha “bom”, já que não são “tantas”pessoas assim. Se fosse uma pessoa por dia já seriam muitas! Que o Saci Pererê tenha misericórdia.

  3. “Uma única morte é uma tragédia. Um milhão de mortes é uma estatística.”
    Atribuído a Joseph Stalin.

  4. “Ninguém liga nem se for parente que morre” real, parece que a pessoa sofre o luto mas depois se resigna com isso e volta sua vida ao normal. E se for religioso, pior ainda pq acha que “deus quis assim”, sem pensar nas consequências das suas próprias atitudes.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s