HiRISE mostra detalhes de sistemas fluviais de Marte

Há anos se busca água líquida em Marte. Um dos motivos é a possibilidade de haver vida lá. Se não tem hoje, quem sabe, tenha havido no passado. Com a evolução de nossa tecnologia, os instrumentos de observação ficaram mais precisos, captando imagens de maior resolução, trazendo mais evidências da existências de antigos rios, lagos e até oceanos planeta-guerreiro.

Um desses incríveis equipamentos é o HiRISE ou High Resolution Imaging Science Experiment (Experimento Científico de Imageamento de Alta Resolução ou Câmera Fodona pra Cacete, como tenho certeza que alguém quis batia. Eu iria querer). As imagens do HiRISE estão entre “Boçal” e “Isso é Feitiçaria”, e agora trouxe imagens detalhadas de um penhasco marciano rochoso que não ficariam feias em nenhum quadro na parede da sala.

O dr. Francesco Salese e o doutorando William McMahon (o estagiário de luxo do Salese) são pesquisadores da Universidade de Utrecht, nos Países Baixos (não é o apelido).

De acordo com os pesquisadores, a observação orbital de Marte, com imagens coletadas pela HiRISE, revelou um rico registro de formas de relevo fluviais, em que grande parte desse registro data entre 3 e 3,6 bilhões de anos. Apesar das evidências geomórficas generalizadas, poucas análises do registro estratigráfico sedimentar-aluvial de Marte existem, com estudos detalhados de aluviões em grande parte limitados a menores corpos de areia passíveis de estudar in situ por veículos espaciais. Com isso, essas dimensões típicas de afloramento em escala de metro impediram a interpretação da morfologia de canal em maior escala e a evolução de longo prazo da bacia, vital para a compreensão do clima marciano passado.

Sério? Sério mesmo?

Eles viram incríveis e fodásticas imagens e determinaram que as evidências geológicas apontoam para um antigo rio que tinha ali e pode ter algum fóssil de ser vivo lá perdido. Oremos!


Clica que amplia

Nunca tinha sido observado um afloramento com tantos detalhes antes, fornecendo novas informações sobre quanta água ocupava essas paisagens antigas. É prova que tinha vida lá? Não, mas é uma boa indicação de onde procurar.

A pesquisa foi publicada na Nature Communications

Um comentário em “HiRISE mostra detalhes de sistemas fluviais de Marte

  1. Cara, ver uma representação 3D a partir de fotos tiradas a centenas de km de altitude já é algo bem louco.
    Foda demais.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s