As plantinhas que foram pra vala por causa do meteorão do mal

Eu gostei de ler sobre o eclipse do dia 21. Sim, muito legal quando a natureza mostra seu balé cósmico, e vemos que escapamos mais uma vez de uma desgraça. Há cerca de 65 milhões de anos, os dinos não tiveram a mesma sorte, no que ficou conhecido como Extinção do Cretáceo-Terciário ou Extinção do Cretáceo-Paleogeno. Um meteorão do mal de 10 km de diâmetro caiu e mandou quase todo para a vala, inclusive dinossauros. O registro estratigráfico mostra que o desaparecimento abrupto das espécies, e não foram só animais. Plantas, também.

O cataclismo gerou uma onda de choque e calor que acarretou vastos incêndios. E quando há incêndios de grandes proporções, não é de se espantar que tenha havido queima incompleta, descarregando grandes toneladas de carbono finamente dividido em suspensão na atmosfera, o que chamamos de “fumaça” e “fuligem”. Sim, as plantas foram as próximas vítimas, senão por causa do incêndio, por causa do bloqueio da luz solar.

Pesquisadores criaram uma modelagem computacional para entender a vastidão desses danos, usando como base a modelagem do clima moderno, para entender mais ou menos o que se passou naquela época e o que provavelmente iria acontecer se fosse hoje.

E a situação não é nada bonita.

O impacto mandou para a atmosfera toneladas de poeira e rocha, além de fumaça e fuligem. Isso gerou uma escuridão sem precedentes. Este monte de lixo em suspensão refletiu os raios solares e a Terra acabou caindo nos efeitos de um Inverno Nuclear. As plantas estavam sendo consumidas rapidamente pelas chamas, e as remanescentes, com o escuro, não conseguiam fazer fotossíntese. Sem fotossíntese, nada de produção de alimentos. As plantas morriam e os herbívoros se ferraram.

Foram 15.000 teragramas de detritos, cascalho, poeira, fuligem e sujeira. 1 teragrama equivale a 1 milhão de toneladas. Ou seja, foram 15 bilhões de toneladas, o que equivale a 18 milhões, 844 mil, 221 fuscas (sem a SuaMãe™ estar sentada neles).

Uma vez que a fuligem é jogada na atmosfera, o sistema de convecção faz com que tudo continue revolvendo e subindo. Ainda mais porque a grande massa de ar hiperaquecido tende a ir para cima e leva tudo consigo. Quanto mais para cima, mais sombra aqui embaixo. Bye Bye, Zangado!

Ruim o suficiente? Piora! A escuridão afetou a vida marinha, ainda mais porque a grande quantidade de oxigênio produzida na Terra vem de mares e oceanos. Os fitoplânctons começaram a sentir os efeitos também. Se você acha que nada é ruim que não possa piorar, esteja certo que sempre pode piorar, mas como aprendemos com Jurassic Park, a vida sempre dá um jeito, e, com isso George Carlin esteja certo. O planeta resistiu a tudo isso, não será o seu saco pRástico que vai acabar com ele. A Natureza é muito mais sádica e pensa em coisas bem piores.

Pense nisso quando chegar com o papinho “O universo é perfeitinho”. Não é e não estamos aqui por alguma benesse cósmica. Outro meteorão cair aqui não é uma questão de “SE”, mas “QUANDO”, na grande estatística cósmica que numa grande faixa de tempo infinito, qualquer uma das infinitas possibilidades acabará acontecendo.

Deem um reforço no ar-condicionado aí.

A pesquisa foi publicada na PNAS.

Um comentário em “As plantinhas que foram pra vala por causa do meteorão do mal

Deixe uma resposta para Avelino De Almeida Bego Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s