Charlatanismo institucionalizado ou “mais um remédio homeopático, gente!”

Brasil, século XXI. Este é o lugar onde puta sente prazer, cafetão tem ciúmes, traficante é viciado, vidente é professor, astrólogo é profissão e homeopatia é especialidade médica. Agora, um "remédio" homeopático desenvolvido por uma pesquisadora da UFRN pode auxiliar no combate ao câncer de próstata.

Obviamente, essa incrível notícia é suportada por testes clínicos e publicada em periódico com revisão de pares, certo?

Errado, é o mesmo lenga-lenga de sempre, já que o Brasil se especializou em medicina da era pré-científica, em que gente que fica mexendo com energias cósmicas do cate-a-quatro ganha status de "pesquisador".

Regina Carmen Esposito é farmacêutica e médica formada pela faculdade Souza Marques, uma instituição especial mas muito amada. Ela se especializou em bobagens homeopatia pelo Instituto Hahnemanniano do Brasil, uma espécie de Fundação Templeton da Homeopatia. Como toda defensora de Homeopatia, ela tem alguns trabalhos publicados em periódicos, mas nenhum sobre homeopatia.

A treta começou quando eu li esta tristeza no G1. Remedinho homeopático contra câncer de próstata (segui-se blábláblá sobre câncer de próstata). Então, vamos ler sobre isso. Qual o princípio ativo, mesmo? Ops, não traz. Diz que é cházinho de folha do Melão de São Caetano.

A pesquisadora utilizou um bioativo (Qual? Qual? Qual?) da folha do Melão de São Caetano para desenvolver o remédio homeopático. Ao fazer os testes em laboratório, foi observado que as células de câncer humano morriam ao entrar em contato com o composto. Então, a farmacêutica e médica decidiu fazer testes clínicos.

Para a realização dos testes em humanos, Regina Esposito explica que não havia possibilidade de fazê-los em pacientes portadores de câncer, pois para melhor observação dos dados, ela haveria de administrar placebo além do remédio desenvolvido, o que não seria indicado, uma vez que os pacientes já possuem a doença. “Não seria ético”, avalia a pesquisadora

O pior que poderia acontecer é o placebo se mostrar mais eficaz que o remedinho dela. :P

De acordo com a pesquisadora, na medicina convencional, alopatia, os remédios e as doenças possuem compostos diferentes. Então, se o paciente está com febre, administra-se uma dose de anti-térmico; se está com dor, dá-se um analgésico contra a dor e assim por diante. O tratamento visa principalmente a doença, os testes de medicamentos são feitos em pacientes doentes ou em animais, as substâncias agem por quantidade de massa – podendo ser medidas em miligramas -  e  são dispensadas no limite da toxicidade – causando, muitas vezes, efeitos colaterais.

Já o princípio que rege a homeopatia é o de que remédios e doenças possuem compostos semelhantes. (…) O atendimento homeopático é diferenciado, pois é feito observando-se o paciente como um todo, tratando a causa da enfermidade não a doença propriamente dita

Então, deixe-me ver, a homeopatia, então, injetaria células tumorais no paciente com câncer? Deixe-me contar uma coisa, dotôra, eu não sei o que você pensa que é medicina, mas os médicos não tratam sintomas, eles cuidam dos sintomas para tratar o paciente. Em outras palavras, dotôra, o médico administra um analgésico, porque sentir dor é uma merda. Assim, enquanto se dá o tratamento da moléstia em si, a pessoa não fica sentindo a dor, pombas.

Antes de prosseguirmos, um breve esclarecimento, em qualquer laboratório farmacêutico o pessoal do "remedim" é chefiado por um químico. Vocês vão entender o porque agora.

O medicamento desenvolvido pela médica e farmacêutica, Regina Esposito é homeopático, não tóxico e dinamizado. “Quando testei a toxicidade, se mostrou, sem ser tóxico, dinamizado. Ou seja, a dinamização manteve a ação”, observa. Um remédio ser dinamizado indica que houve diluições, excluindo a matéria, mas conservando a ação do medicamento. Segundo Esposito, seu medicamento é diluído “10 a -24, ou seja, não tem matéria, não tem Número de Avogadro lá dentro”, explica.

Vamos explicar uma coisa primeiro. "10 a –24" é o cacete, G1! Ela falou uma coisa e o jornaleiro copiou direto. Ela quis dizer 10 elevado a –24 ou, em notação científica (aquilo que os jornaleiros não sabem o que é), 10-24.

Era preciso uma quantidade mínima de matéria com que se pudesse trabalhar em um nível que independesse de medições físicas. Surgiu o conceito de "mol". O mol não representa quantidade de cimento, tijolos ou pias de cozinha. Ele representa substâncias químicas puras, isto é, sem mistura. As misturas são levadas em conta quando duas quantidades em mol de substâncias diferentes estão juntas.

Eu não digo que mol é a "colher" como usada na cozinha, porque tem colher de sopa, colher-colher, colher de café, colher de chá. Mol estaria mais pro grama, mas porque não se usar gramas (a unidade de massa e não o vegetal)? Porque é uma medida muito grande para algo tão pequeno. Você não mede a distância da sua sala pra sua cozinha em quilômetros.

Precisou-se de um padrão, e o padrão é o carbono, que estimou-se como 12. Por que 12? Porque 12 tem mais divisores do que 10. Se nós trabalhamos com base 10, é porque temos dez dedos e é mais fácil contar com eles.

Qualquer elemento tem seu mol definido ao se compará-lo com 1/12 de um mol de carbono. Para encurtar mais a explicação, o número de Avogadro determina quantas entidades químicas estariam lá.

Entidade química, nesse caso, não é o fantasma da Dorothy Hodgkin. Pode ser um átomo, molécula etc. O número de Avogadro diz que o mol de qualquer entidade química tem 6,022 x 1023 unidades dessa entidade. Um mol de hidrogênio tem 6,022 x 1023 átomos de hidrogênio. Um mol de etanol tem 6,022 x 1023 moléculas de etanol e um mol de elétrons tem 6,022 x 1023 elétrons.

Qualquer dessas entidades é matéria, ainda mais se formos levar pelo conceito (antigo, mas bem funcional ainda, apesar de não ser 100% correto) que matéria é tudo o que possui massa e ocupa lugar no espaço. Nossa amiga aí disse que depois de diluir a 1:100 por 11 vezes ela não tinha mais matéria nenhuma. Qualquer químico riu. A água ali é o quê? Nem água Milli-Q é assim. E mesmo que fosse água pura, bem, é isso que ela está dando pras pessoas? Vai matar muita gente, tia. Uma gota de água Milli-Q, por exemplo, é absorvido pelos seus tecidos imediatamente por causa da pressão osmótica. Isso qualquer químico sabe. Aliás, dando mole com água Milli-Q você ganha de presente uns edemas básicos, mas quem se importa com isso.

O melhor é que a querida médica não fez teste em ninguém, não publicou em lugar nenhum e… isso é ciência desde quando?

Mas esse é o nosso Brasilzão, em que astrologia, tarologia, numerologia e "adivinhalogia" são profissões reconhecidas. Por que homeopatia não seria também?

23 comentários em “Charlatanismo institucionalizado ou “mais um remédio homeopático, gente!”

  1. Eu usava homeopatia e agora eu respiro melhor…
    …graças a uma cirurgia para corrigir um desvio de septo e retirar carne esponjosa XD
    Arre, como as pessoas ainda acreditam na homeopatia?

  2. Olha, eu não acredito em homeopatia, acredite-me se quiser (Diluir um composto dezenas de vezes? Fala sério!). Mas para testar este…esta água, os doentes não teriam que interromper todos os outros tratamentos? Isso sim, seria um crime contra a vida. Mas, pêra, vender água como cura para câncer não é um crime contra a vida também. Confio mais em óleo de serpente.

  3. Eu li essa notícia ontem no Boletim especial da UFRN que chega no meu e-mail. Pensei em copiar pra André pra ver o que ele tinha a dizer, mas parece que o G1 já fez isso por mim.
    “Boletim produzido pela Agência de Comunicação da UFRN – AGECOM”

  4. Como bem disse Ricky Gervais, no twitter: “Acabei de postar uma coisa que convence todos do mérito da homeopatia mas eu deletei. Mas mesmo assim vai funcionar”.

  5. curiosidade de ler o trabalho original pra ver o grau de eficiência real dessa aguinha matando células cancerígenas, só pode ser por rompimento da membrana causada por osmose.

  6. Acreditem, homeopatia funciona sim. Existem remédios homeopáticos que poderiam te matar em pouco tempo. Bem diferente de água com farinha. No caso do câncer ele é usado mais para amenizar dores e outros problemas psicológicos que veem em decorrência da doença. Não falo sobre o estudo acima.
    Quando não se conhece de um assunto é melhor não falar mal, a forma como a homeopatia aborda um tratamento é eficaz em muitos casos em outros não. A maioria dos homeopatas sabem disso.
    Muitos cientistas se dizem contra e são os mesmos que estão na folha de pagamento dos grandes laboratórios.

    1. Existem remédios homeopáticos que poderiam te matar em pouco tempo.

      Me dá a composição química. Quero as substâncias, não o chazinho de erva da vó Teobalda.

      Bem diferente de água com farinha.

      Água com farinha é mais honesta.

      No caso do câncer ele é usado mais para amenizar dores e outros problemas psicológicos que veem em decorrência da doença.

      Aka, placebo.

      Não falo sobre o estudo acima.

      Como se fossem diferentes.

      Quando não se conhece de um assunto é melhor não falar mal, a forma como a homeopatia aborda um tratamento é eficaz em muitos casos em outros não.

      Show me the papers. No paper, no science

      A maioria dos homeopatas sabem disso.

      Tarólogos, mães de santo etc dizem a mesma coisa.

      Muitos cientistas se dizem contra e são os mesmos que estão na folha de pagamento dos grandes laboratórios.

      PROVE!

      1. Cara, não sou químico e nem homeopata. Mas você se demonstra um completo ignorante nesta matéria, assim como a pobre coitada, Ana abaixo. Provar o que? Já vi o quão cego tu és em relação a ciência dos laboratórios farmacêuticos.
        Muitos remédios são feitos a base de plantas e os estudos não são tão detalhados como os da alopatia justamente por não ter grandes investidores por trás.
        Só uma criança acharia que existe charlatanismo na homeopatia. Placebo atua no lado psicológico certo? Como explica que homeopatia funciona em animais? Ops vai ver tu achas que os animais entendem o que estão tomando.

        Existe uma substância, aveloz, que é usada pela homeopatia há anos. Ela auxilia os pacientes imunossuprimidos e hoje a ANVISA a proibiu. Proibiu para que um laboratório possa usar e fabricar seus remédios monopolizados e bem mais caros.
        Esse é um exemplo e existem outros. Se é tão inteligente como diz que é procure saber mais.

        Esse teu texto foi ridículo é só mostrou como você não tem muito conhecimento do tema. Sei lá mais do que você não terá. Se mostrou até bem infantil.

        Sem mais.

        1. Cara, não sou químico e nem homeopata.

          Mas é burro. Já é alguma coisa.

          Mas você se demonstra um completo ignorante nesta matéria, assim como a pobre coitada, Ana abaixo.

          Show me the papers!

          Provar o que? Já vi o quão cego tu és em relação a ciência dos laboratórios farmacêuticos.

          Em ciência é preciso ter evidências, de preferência publicdas em periódicos indexados. Começa aí.

          Muitos remédios são feitos a base de plantas e os estudos não são tão detalhados como os da alopatia justamente por não ter grandes investidores por trás.

          Estamos falando de homeopatia ou fitoterapia?

          Só uma criança acharia que existe charlatanismo na homeopatia.

          Claaaaaaaaaaro. O pessoal fraciona a solução até não ter mais nada, diz que é “memória da água” (ela se lembra quando estava cheia de merda, ao ser usada no esgoto?) e não é charlçatanismo. Bem, eu só uqero as equações qu´micas. Justi that. Não é tão complicado assim, é?

          Placebo atua no lado psicológico certo? Como explica que homeopatia funciona em animais? Ops vai ver tu achas que os animais entendem o que estão tomando.

          Diferente de você, animais têm cérebro. Curiosamente, isso é evidenciado em mamíferos. Não em réoteis ou aves. Ter um córtex frontal ajuda. Sugiro que vc desenvolva um.

          Existe uma substância, aveloz, que é usada pela homeopatia há anos. Ela auxilia os pacientes imunossuprimidos e hoje a ANVISA a proibiu. Proibiu para que um laboratório possa usar e fabricar seus remédios monopolizados e bem mais caros.

          Aveloz não é uma substância, seu desinformado. É uma planta. E sabe porque ela foi banida? POr não servir pra porra nenhuma. Ahhh, serve? Ok, me mostra as pesquisas científicas, então.

          Fontes indexadas. Site merda que defende homeopatia não serve. Manda a Science, Nature, New England Journal of Medicine, The Lancet etc.

          Esse é um exemplo e existem outros. Se é tão inteligente como diz que é procure saber mais.

          Me dê as fontes. Fontes de periódicos indexados.

          Esse teu texto foi ridículo é só mostrou como você não tem muito conhecimento do tema. Sei lá mais do que você não terá. Se mostrou até bem infantil.

          Caguei pro que você pensa, vermezinho.

          1. André, depois do comentário do pedrinho (que certamente deve ser usuário do facebook), queria fazer uma pergunta:

            Tá arrependido de ter colocado o Disqus no blog?

          2. Não. Ajuda a diminuir a carga de transferência de dados do meu servidor. Basta determinar que não se pode postar como “guest” nem ter publicação automática.

          3. Isso é uma baita vantagem. Quando eu abrir o meu blog, vou seguir essa dica.

        2. “Cara, não sou químico e nem homeopata.”
          Se não sabe, nem comenta…
          ” Mas você se demonstra um completo ignorante nesta matéria…”
          Faça melhor, mas pena que você não é “químico e nem homeopata”!!…

    2. “Muitos cientistas se dizem contra e são os mesmos que estão na folha de pagamento dos grandes laboratórios.”
      Laboratório fabrica medicamento de graça agora??? Bem que eu saiba, não existe almoço grátis!!!! Ah, já viu os preços absurdos dos remédios homeopáticos??? Que coisa não?!?!?!….

  7. Gente, pra mim a homeopatia sempre foi efeito placebo. Eu sei perfeitamente isso, mas querer usar isso como remédio para cura de doenças graves ai já é demais! Existe ponderamento para tudo. Homeopatia só funciona se a pessoa acredita que aquilo vai lhe fazer bem, isso porque o cérebro cria essa capacidade, mas não é o remédio homeopático que faz isso. Esse povo viaja achando que homeopatia cura doenças graves… Ai não né, gente?

  8. Esses dias tive que explicar pra uns colegas da faculdade pq estava toda machucada. Aconteceu que eu sou epiléptica e tive algumas crises decorrentes de uma infecção que contraí. No final da aula, um crente que fica mandando vídeos “de deus” no grupo da faculdade veio me perguntar:
    Pq vc não consulta um iridologista?”
    -Que porqueira é essa?
    É um médico que olha dentro dos seus olhos e te diz o que vc tem. Eu conheço um ótimo! Vou te passar o contato!
    -Não, brigada, meu médico é muito bom e eu já tomo remédios.
    Não! Isto está errado! Alopatia é só uma grande conspiração das indústrias farmacêuticas pra pegar o seu dinheiro! Os remédios sempre causam efeitos colaterais daí vc tem que comprar outros remédios, pra combater os sintomas, e assim por diante!
    -Tu tá me dizendo pra tratar epilepsia com homeopatia?
    É sério, pensa um pouco, e se essas crises forem só por causa de efeitos colaterais? Esses remédios são muito perigosos, não sei como as pessoas usam essas coisas!
    Este repolho ambulante me passou o telefone do cara. Pensei, “Ok, agora vamos ver, o que encontro sobre a formação desse tal ‘Doutor’ Nivaldo?”, eis o que me aparece:
    Psicoterapeuta – Homeopata – Não Médico
    Formado em: Direito,Teologia, Psicanálise Clínica e Homeopatia
    Pós-Graduação: Aconselhamento Bíblico(???), Educação, Fitoterapia e Psicanálise Clínica.
    Especialização: Iridologia, Cromoterapia, Quiropraxia, Neurolinguistica, CranioSacral

    Boa parte dessas tranqueiras eu nem sabia que existia! Ele tem um blog e um programa na Rede Imaculada chamado “Saúde é Vida”. André, esses vermes essas pessoas tem autorização pra fazer essas coisas, dar consultas e tal? Com que autoridade eles passam “tratamentos” pras pessoas? Tá ali no próprio “currículo” dele “Não Médico“! Isso não é perigoso? No Yahoo respostas tem uma pergunta sobre desmaios e um ser responde citando esse Nivaldo, aparentemente, de acordo com o pulha “doutor” desmaios são causados por “traumas” e o tratamento ideal é terapia, pra tratar a causa dos desmaios e, depois, homeopatia! Este nível de paspalhice é mesmo permitido no Brasil?

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s