Gladiadores usavam gatorade genérico

Todo mundo adora a parte de gladiadores dos filmes épicos. Adoramos ver gente saindo na porrada, desde lutas de boxe até MMA. Eu credito isso ao fato de não podermos sair metendo a porrada em quem merece (por falta de oportunidade, condições ou porque efetivamente NÓS é que iremos apanhar). A questão que, como sabemos bem, atletas precisam de uma alimentação diferenciada, e isso acontecia também com os gladiadores, ainda mais que os melhores viviam muito, mas muito bem (o que nem sempre garantia uma aposentadoria confortável). A saúde era muito importante, pois era o modo de viver deles (literalmente).

Pesquisadores agora estudam que, assim como hoje, os antigos atletas que passavam o cerol em todo mundo esportivamente também tinham preocupação com dieta, chegando ao ponto de ter uma versão antiga de bebidas isotônicas (Gatorade, para os íntimos).

O dr. Fabian Kanz é antropólogo forense na Universidade Médica de Viena, na Áustria. Ele examina pessoas mortas. Todo o tempo. De acordo com suas pesquisas, os gladiadores faziam uso de uma bebida feita a partir das cinzas de plantas carbonizadas, que são ricas fontes de cálcio, essencial para a construção de ossos, e potássio.

Kanz e seus colaboradores vêm estudando, não os túmulos dos reis, mas os restos que descansam num cemitério do século II para gladiadores, no que outrora fora a grande cidade de Éfeso, na atual Turquia. Foram examinados os restos mortais de 22 gladiadores usando isótopos estáveis de carbono e análise da razão isotópica de nitrogênio. O carbono informa sobre as plantas que aquelas pessoas comiam, enquanto o nitrogênio oferece dicas de seu consumo de proteína animal.

Os dados informam que os gladiadores estavam comendo uma dieta bastante variada, com grãos e verduras; enquanto alguns dos lutadores comiam mais carne. Isso seria devido a algum tratamento mais específico porque, né?, eram atletas, certo? Nope! Quando os mesmos testes foram realizados sobre os restos de 31 pessoas comuns daquela época e região, encontraram o mesmo tipo de variação. Em outras palavras, Gladiador parecia estar comendo da mesma forma que todos os outros. Ele só fazia mais uns trabalhinhos pra ficar mais forte e ter mais destreza. Nada de personal trainner ou nutricionista e muito menos esta porcaria de Whey (o tipo de coisa que eu não tomaria se fosse você, mas cada um sabe de si).

A pesquisa foi publicada na PLOS One, e acaba um pouco com o mito que gladiadores eram algo tipo o Hulk. Algo como o Hulk numa arena de gladiadores só em Planeta Hulk. Mas, fica a pergunta: Por que cada pessoa não podia ser um gladiador? Algo tinha que ser diferente na dieta dos caras. E tinha: cinzas!

Kanz e sua galera da pesada ficaram imaginando que se os gladiadores comiam praticamente a mesma quantidade de carne, de onde vinha aquele cálcio todo? Se as modernas técnicas de pesquisa não respondem, recorremos às velhas técnicas: Livros. Livros bem antigos, como os de Plínio, o Velho. O historiador fez várias referências ao uso de lixívias, que nada mais são que cinzas lavadas e filtradas. Essas lixívias eram ricas em cálcio, potássio, manganês, cobre e ferro. Hopilitas usavam cinzas de folhas e ervilhas queimadas para dar cor azul a alguns alimentos, como o pão de farinha de milho. Elas eram usadas como bebidas, que hoje sabemos serem importantes isotônicos, para manter o equilíbrio de eletrólitos que se perdem no suor e não, não é uma questão de apenas beber água. Água é bom e hidrata, mas não adianta nada se não repormos os sais minerais.

Plínio afirmou que o segredo dos guerreiros era sua dieta, à base de feijão e cevada, apesar que Galeno, que ganhou uma grana preta como médico de gladiadores, dizia que essa dieta fazia os homens molengas e flácidos, o que muitos realmente eram. Gente marombada só existe nos filmes dos 300 e de Spartacus, que nem de longe tinha o físico do Kirk Douglas (nos seus áureos tempos, claro), do Russel Crowe ou do Gerard Buttler. Estavam mais pro tiozinho, seu vizinho, baixinho, atarracado e uma senhora pança, com a única diferença que eles tinham várias mortes nas costas.

A Ciência Moderna e os apontamentos da Ciência Antiga nos ensinam muitas coisas. Um vislumbre do passado e um bom entendimento do nosso presente. Isso que o pessoal faz nas academias diariamente seria muito bem, reconhecido pelos guerreiros de ontem.

A diferença é que eles não tomavam esta porcaria de whey.

Um comentário em “Gladiadores usavam gatorade genérico

  1. Não frequento academia e não tomo Whey, mas a título de curiosidade: qual o problema do Whey?

    Sei que esse não é o assunto do post, mas fiquei realmente curioso com isso.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s