Hora de punir os preconceituosos!

Você provavelmente nunca ouviu falar em Rudolf Brazda. Ele nasceu no lugar errado, na época errada e do jeito errado. O sr. Brazda nasceu em 26 de junho de 1913, na Turíngia, Alemanha. Ele já não era bem visto, já que seu pai não era alemão, e sim tcheco. Se isso não era ruim o bastante, a Natureza fez algo pior com o sr. Brazda: ele era homossexual. Como isso ofendia aos senhores da raça pura, ele foi preso em 1935, mandado para um campo de concentração, em Buchenwald, e de lá só saiu em 1945. O sr. Brazda foi o último sobrevivente homossexual a escapar dos horrores de um campo de concentração.

Quem não conhece história corre o risco de repeti-la, e levando em conta que o Brasil possui um dos mais ignorantes povos do mundo (sim, é isso mesmo! Não tampem o sol com a peneira), logo, logo caminharemos para isso, principalmente se depender de um vereador do Mato Grosso do Sul.

O estimado edil da cidade de Dourados (MS) Sérgio Nogueira é um dos que acham que homosexualidade é uma aberração da Natureza, apesar de haver milhares de evidências de comportamento homossexual em outros animais. Entretanto, o ilustre vereador deve achar que o mundo é perfeitinho, criado por Deus, bonito por natureza e existem cobras falantes.

O pastor Sérgio (sim, isso mesmo) é candidato a Deputado Estadual e conta com o SEU VOTO, eleitor. Hoje ele fez um discurso inflamado e defendeu a magnífica ideia que homossexuais fossem colocados todos em uma ilha por 50 anos.

Ah, mas ele não é homofóbico, não. Tá? Ele só quer se livrar de todos os gays.

Imaginem que cena linda. Uma ilha paradisíaca, com guardas, claro. Afinal, eles servirão para impedir que as pessoas fujam da felicidade. Nessa ilha, as pessoas poderão viver tranquilamente e até trabalhar. Imagino até o que ele colocará no porto:

Se vocês são péssimo em alemão, deixe-me explicar o que é esta monstruosidade. Arbeit Macht Frei é a prova última de como o ser humano pode descer tão baixo. Significa "O Trabalho Liberta", uma estúpida esperança vã que quem entrar ali para trabalhar encontrará a liberdade. A liberdade vinha em um corpo extenuado, implorando para morrer, seja nas câmaras de gás, seja pelo trabalho exaustivo ou um tiro na nuca. É para lugares ignominiosos assim que gente como Sérgio Nogueira mandaria seu filho, seja ele homossexual ou apenas inimigo político.

De acordo com o Yahoo! Notícias, são palavras do vereador:

Não podemos passar a ideia de que o anormal é normal. Bota (sic) as pessoas que pensam assim numa ilha por 50 anos. Coloca essas pessoas numa ilha e depois de 50 anos volta para ver; não vai ter mais ninguém.

Muitos voltaram, vereador. Pessoas como Rudolf Brazda, que se mantiveram fortes contra pessoas como o senhor, meu caro vereador.

Nogueira é presidente da Comissão de Assistência Social da Câmara, e não me incomoda que ele exista. O que me incomoda é ele ter sido eleito e o pessoal do MS elegê-lo deputado. Isso é preocupante, pois implica que há mais pessoas pensando como ele.

Mas ele não é homofóbico.

Esta ralé da qual ele faz parte, junto com outros, como Silas Malafaia e o tal Pastor Everaldo infestam a política e a nossa sociedade. E isso porque permitimos. Ninguém faz nada. Ninguém se importa. Acha que eu estou exagerando? Vai lá no Yahoo e veja os comentários, onde tem gente DEFENDENDO o cara. A desculpa? Ah, era para provar que homossexuais não se reproduzem. Bem, pessoas com problemas de infertilidade também não. Velhinhos? Deficientes físicos? Quem fez vasectomia ou histerectomia? Ligadura de trompas?

Ah, mas é porque é uma questão religiosa. Temos que respeitar as religiões. Eu concordo! Então, vamos respeitar o islamismo:

Sura 9:5;29 – Mas quando os meses sagrados houverem transcorrido, matai os idólatras, onde quer que os acheis; capturai-os,  acossai-os e espreitai-os… Combatei aqueles que não creem em Deus e no Dia do Juízo Final, nem abstêm do que Deus e Seu Mensageiro proibiram, e nem professam a verdadeira religião…

Ah, mas isso é o islã. Nós só seguimos a religião de Cristo Jesus. Vamos abrir a Bíblia e ler…

Mateus 6:5-8 – E, quando orares, não sejas como os hipócritas; pois se comprazem em orar em pé nas sinagogas, e às esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão. Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente. E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que por muito falarem serão ouvidos. Não vos assemelheis, pois, a eles; porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes de vós lho pedirdes.

Mas não. Nada disso importa. A Constituição garante o direito desse sujeito a falar o que quiser. É a impunidade parlamentar em ação. O que os movimentos contra segregação processam? A Globo, já que o Miguel Falabella está redigindo o roteiro de um programa humorístico que ainda sequer estreou.

Condenaram o Grêmio por causa da torcedora racista. A torcedora que teve foto vazada na Internet, sua privacidade violada, xingada, ameaçada de morte e estupro e até a casa incendiada. Mas nada dos santos defensores da moralidade. Este é o maravilhoso mundo que estamos construindo!

Triângulos rosas para uns, casas incendiadas para outros. Príncipes fazendo o que querem, e o povão batendo palmas. Quanto mais o mundo muda, mais continua o mesmo.

22 comentários em “Hora de punir os preconceituosos!

  1. É realmente preocupante André, e as pessoas insistem que tais pessoas não são homofóbicas ou possuam preconceito contra ideologias alheias, e, que, apenas querem defender sua crença. Acabei arrumando uma discussão por Facebook, coisa que nunca fiz, porque uma pessoa, dizendo que não defendia Malafaia, dizia que este jamais havia dito que “odeia gay”…

    O mais aterrorizante, é que dois poderes da república estão sendo dominados por esses seres, o executivo, que tende a piorar com a provável eleição de Marina (não apoio candidato algum, todos são péssimos), e o legislativo já esta infestado, basta observar alguns projetos de lei e até leis grotescas de autoria de pessoas sem senso de tolerância. O único que ainda se salva é o judiciário, que não é nenhuma maravilha, mas seus integrantes pelo menos possuem algum tipo de cultura e conhecimento, o que amortiza as atrocidades que poderiam fazer.

    1. Não se preocupe com a Marina presidente.
      Ela já disse que lê a Bíblia antes de tomar qualquer decisão, ou seja, para os gays é apedrejamento até a morte, a menos que ela invente outra interpretação.
      Quanto ao deputado do MS, a eleição é garantida; a população aumenta desordenadamente, a educação é desprezada, e a religião ampara os necessitados que ela mesma ajuda a criar.

  2. É uma idéia absurda esses fundamentalistas retrógrados pensarem que homossexuais não podem ter filhos. Homossexualidade não é sinônimo de esterilidade, não são poucos os casos de gays que tem filhos. E se nessa ilha, entre os homo tivessem alguns bissexuais infiltrados, também haveria o “crescer e multiplicar” nesse mundo que quase já nem tem gente.

    1. @Baldim, Não entendo muito, mas acho, apenas acho, que para homossexuais gerarem filhos será necessária uma relação heterossexual.
      Dessa forma abrimos aqui a discussão sobre o homossexualismo ser uma opção e não algo natural do individuo!

      1. @JCFerranti, Eu acho que antes de puxar a Thompson cética e sair baleando religiosos por aí, devemos chegar chegar num denominador comum. Imagino que religiosos ou não, abominamos essa porcariada toda de parada gay e drag queens em todo o canto. Quem tem filho pequeno gosta de expor o pimpolho a esse tipo de coisa? Acho que não. Acho que no fim das contas todos lutamos por uma sociedade menos escrota, basta apenas entender o inimigo em comum. E quanto a Marina, meu medo não é ela ser homofóbica ou machista, mas sim ela ser criacionista e frouxa (mulheres no geral são fracas; quantas Margareth Thatcher da vida já existem ou existiram?), porque ela já chorou e nos debates ela faz gestos trêmulos. Nâo gosto de gente frouxa, ainda mais para ocupar o cargo máximo do Executivo.

        1. @Ayreon, Desculpa cara, mas discordo. É o direito deles ter a parada do dia gay, ou serem drag e se vestirem como quiserem, desde que tapem o sexo, se não o fizerem, é trabalho da lei intervir, e não meu ou de qualquer outro fiscal do brioco alheio. E meu filho vai saber o que é um pênis e uma vagina, ou seios, e o que são homossexuais, e duvido que isso vai consternar ele, ou causar algum trauma. Fui criado no sistema “conheça pra não precisar experimentar por conta” e nunca tomei nenhum tipo de drogas (fora o álcool, mas deixei de beber com 20 anos) e muito menos me tornei homossexual mesmo conhecendo um tio gay. E vai ser assim com meus filhos, vão conhecer as causas e efeitos de tudo, incluindo da sexualidade, pra que não tenham dúvidas ou façam estupidez por falta de instrução, e se um escolher ser homossexual, ou mesmo uma drag, a escolha é dele, não posso fazer nada.

          E inimigo em comum? Eu não sou inimigo de gays ou lésbicas, tenho só uma pessoa que me considero inimigo, e são os fundamentalistas, sejam cristãos, judeus, islâmicos ou ateus. E não dou meu apoio a qualquer um que se considere “superior” a outro grupo de pessoas. A sociedade está escrota por causa da falta de conhecimento, e de interesse na busca pelo mesmo, e o primeiro sinal de estupidez é a intolerância, isso a ciência já provou.

          PS: Não sou feminista, nem sou capaz de entender esse conceito de “sexismo” (tenho asperger) mas dizer que mulheres são fracas é uma baboseira tão grande quanto achar que uma criança vai virar homossexual por ver um.

        2. @Ayreon, Imagino que religiosos ou não, abominamos essa porcariada toda de parada gay e drag queens em todo o canto. Quem tem filho pequeno gosta de expor o pimpolho a esse tipo de coisa? Acho que não. Acho que no fim das contas todos lutamos por uma sociedade menos escrota, basta apenas entender o inimigo em comum.
          [b]Inimigo comum? Você acha que só porque alguns homossexuais resolveram esfregar na cara da sociedade que eles existem estamos em guerra?
          Não me preocupa o que eles fazem ou deixam de fazer. Eu converso com meu filho, explico as coisas para ele com naturalidade e exponho minha opinião sobre esses assuntos. Não mudo o canal da TV ou finjo que nada está acontecendo. Mesmo sendo muito jovem meu filho já sabe o que é um homossexual: “uma pessoa que gosta de namorar outra do mesmo sexo”!
          Quanto aos religiosas, tenho certeza que se você fizer uma pesquisa a maioria dos “religiosos” não possue opinião sobre homossexuais. A grande maioria na verdade só repete as orientações do pastor, esse sim um problema a ser combatido![/b]

          E quanto a Marina, meu medo não é ela ser homofóbica ou machista, mas sim ela ser criacionista e frouxa (mulheres no geral são fracas; quantas Margareth Thatcher da vida já existem ou existiram?), porque ela já chorou e nos debates ela faz gestos trêmulos. Nâo gosto de gente frouxa, ainda mais para ocupar o cargo máximo do Executivo.
          [b]Sério? Você acha que o Presidente da República senta numa cadeira e reina absoluto, tomando todas as decisões? Você acredita na propaganda do governo atual de que o Lulla foi quem criou todas as melhorias do país? O que você acha que ministros e assessores fazem?[/b]

          1. @JCFerranti, Se você pudesse perceber o quanto seu comentário é alienado e preconceituoso. Sua imaginação não condiz com muita coisa, ela só reflete o que vc pensa. Eu não abomino a parada gay, e percebo que muitos também não, e jamais pelo motivo de ter drag queens. E deixa eu te falar, as crianças adoram essas fantasias. O objetivo central da parada gay pode ter ficado em segundo plano, a luta pelo direito de ser cidadão não importando sua orientação sexual. O que acontece na parada gay é o que ocorre em muitos grupos sociais, sexo de risco, drogas. E isso não é só uma característica especificas dos homossexuais, os adolescentes em geral tem um comportamento de sexo de risco e drogas, assim como no carnaval, no funk e qualquer outro show ou casas noturnas. Acontece em menor ou maior intensidade. A preocupação de uma pessoa de bom senso seria com esses fatores, sexo de risco e drogas, mas você que um cara que se diz fortão e não é frouxo prefere preocupar-se com as drag queens. Mulheres são geralmente fracas???? Só se for as mulheres que são subjugadas por vc mesmo, ou pela sociedade machista e preconceituosa, porque as mulheres não são fracas, elas são subjugadas e não incentivadas para ter o seu potencial. A insegurança existe sim, tanto em mulheres e em homens, independente da orientação sexual e classe social, não é uma característica feminina. A sociedade menos “escrota” poderia começar com vc. Então reveja seus conceitos!

        3. @Ayreon, você conseguiu demonstrar muito bem a sua misoginia e homofobia em algumas poucas linhas, parabéns.
          Você é um cara muito inteligente e articulado, só falta se livrar do preconceito galopante…

          1. @PianoCat, Disse aos senhores para usar a razão e não soltar rajadas de tiros céticos em religiosos. Viraram-se contra mim, mas não importa, estou ao lado da razão e por ela sou protegido. Sou protegido pela razão porque quero ficar perto dela, e se os senhores não me convencerem de uma maneira racional (sem ad hominem, por favor, seus caras de mamão! :lol: ), provarão que eu estou próximo da razão. Se me convencerem, admitirei o meu estado momentâneo de burrice e concordarei com os senhores, aproximando-me da razão. Mas eu duvido, porque já gastei muito mais tempo que vocês possam imaginar pensando nisso, então quem me chama de preconceituoso está sendo preconceituoso sobre mim, porque não imagina que refleti muito para tirar as conclusões que tirei. Nâo sou maria-vai-com-as-outras que segue o efeito manada e sai atirando pedras nos outros sem nem saber o porquê. SOU UM CÉTICO! :cool: O meu objetivo não é “vencer” debates, porque isso é coisa de idiota! Gostaria muito que vocês entendessem o meu ponto de vista, que é bastante razoável, e permitam que a razão adentre vossos corações! Do contrário, aí sim considero ter perdido tempo, e a batalha, não contra vocês, mas sim contra a burrice coletiva que vai destruir a humanidade.

            Enfim, Monique Paula foi quem chegou mais próximo do meu ponto. O problema não é a parada gay em si, ou drags, mas sim os resultados consequentes dessas manifestações. Vivemos uma cultura onde a promiscuidade é tida como conquista (É tudo da Lei, Raulzito!), mas não estamos preparados biologicamente para uma política liberal. Os senhores não sabem nem o que é democracia! Que raio de democracia é essa onde não podemos discriminar, se discriminamos todo o tempo? Por exemplo, em se tratando de cores, gosto muito de azul, tem gente que gosta de vermelho, outros de amarelo, etc. Quer dizer então que eu não posso ser preconceituoso? Devo reprimir por exemplo a minha quedinha por mulheres com sobrenomes japoneses? Ah, e lembrei de outro exemplo da democracia doente que vocês defendem: a mulher branca opressora chama o goleiro preto (ou seria negro? Ou afro-descendente? Ou qual outro eufemismo que ocasiona em mais discriminação ainda?) de “macaco”, então ela é racista. O goleiro preto que ganha mais que a mulher que o xingou de macaco sai com mulheres brancas, então ele não seria racista também? Ele não está discriminando as mulheres pretas ao optar por um tipo em detrimento ao outro?
            Democracia é direito à opinião, desde que não haja agressões ou incitações à violência (tudo pode ser resolvido na conversa entre pessoas civilizadas, do contrário, cimitarra neles! Ouviram, baderneiros incendiários de SP?). Vocês se consideram democratas mas vivem reclamando do fato de Feliciano presidir a Comissão (Isso não seria uma democracia? Feliciano faz incitações à violência?). Na minha visão REALISTA, isso é democracia! Democracia só é bom quando concordam com você? Você baseou a sua opinião nessa babaquice de politicamente correto e está seguindo a manada ou estudou, refletiu a respeito e concluiu por SUA CONTA? Isso não seria ser cético? Sou contra a violência, mas assim como Saladino, reconheço que há momentos onde ela se faz necessária, como por exemplo, ao não punirmos devidamente os marginais da sociedade, eles se sentem encorajados a cometer mais violência, tal qual o “coitadinho” que esfaqueou a professora, como André citou num artigo passado.
            Pensem com as suas cabeças, senhores! E você e eu somos homofóbicos e machistas sim, apenas é questão de oportunidade! Ninguém quer ter filho gay (se o seu filho é gay, você se revolta, se é filho dos outros: “Ah, você tem que entender…”), e para desatolar carro da lama todo mundo vai chamar homem em vez de mulher! Parem de hipocrisia!

          2. @Ayreon, Acho que o grande problema do seu primeiro comentário foi a conjugação do verbo “abominar”. Ao dizer “abominamos”, você inclui o leitor de seu comentário na sua conclusão. O “Imagino que” que você coloca antes de “abominamos” não atenua o sentimento de inclusão que você força o leitor a ter (na verdade, parece querer desqualificar uma opinião contrária).
            Sobre o texto, acho estranho que o vereador possa proferir este tipo de fala e não ser esculhambado pela mídia em geral, ameaçado de morte e outras coisas mais. Realmente, dois pesos, duas medidas.

          3. @Ayreon, “Vivemos uma cultura onde a promiscuidade é tida como conquista”

            OK, eu também não concordo com a cultura da promiscuidade, mas pular daí pra criticar isoladamente as paradas gays? Pelo menos a parada gay tem um fundo de luta contra o preconceito sofrido… Tem promiscuidade? É claro que tem. Tem muitos se aproveitando da fanfarra e fazendo a festa, mas tem também outros que estão lá pelo motivo inicial da luta contra o preconceito, para aparecer na mídia e esfregar na cara dos homofóbicos que eles existem, pra chocar a sociedade. E as micaretas? Qual é o propósito delas? E do carnaval? Os bailes-funk? Você não reclamou disso né? Não, porque o problema são as bichas loucas, ESSE é o inimigo em comum.

            “ Ninguém quer ter filho gay “

            Mas que tamanha presunção sua assumir que sabe o que eu e o resto da humanidade pensamos ou queremos.

            “para desatolar carro da lama todo mundo vai chamar homem em vez de mulher!”

            Porque eles são mais geralmente mais fortes FISICAMENTE. Mas você não estava falando de força física antes, estava? Se fosse pra eu escolher alguém pra me ajudar a resolver um problema matemático, eu provavelmente escolheria a mariazinha-de-óculos ao invés do Mr. Maromba.

            “Parem de hipocrisia!”

            Não é hipocrisia, você tem uns conceitos muito equivocados enraizados na sua mente. Mulher não é mais fraca (mentalmente) que homem e homossexualismo não é errado, fim de papo

          4. @Ayreon,
            1º Você achar que está com a razão não faz com que você tenha razão ou esteja perto dela. Faz apenas que você ACHE que está correto, independente de estar ou não. Você dizer que já pensou muito e não é maria-vai-com-as-outras não quer dizer nada. O homem é o acumulo de suas experiências, de sua vida, convicções e acontecimentos. Mesmo que você ache que pensou muito sobre um assunto, pode ter certeza que foi influenciado por algo, seja para concordar seja para discordar! E isso nada tem haver com ser cético!

            2º Democracia
            S.f.(a)
            1-Forma de governo em que o povo elege livremente seus representantes e exerce a soberania do Estado mediante um sistema partidário pluralista, com liberdade de imprensa, de manifestação, de associação e de organização política e respeito aos direitos civis e individuais do cidadão.
            2- Estado que adota essa forma de governo.

            http://www.dicionarioinformal.com.br/democracia/

            Ou seja, democracia não tem nada a ver com o que você falou. A Alemanha Nazista era democrática e discriminou judeus, os EUA sempre foram uma democracia, mas tinha regras de Apartheid (não sei se lá tinha o mesmo nome), etc.
            O que você está falando chamasse Liberdade de Expressão. E mesmo assim seus exemplos são os mais fracos possíveis. A mulher que chamou o goleiro de macaco foi acusada de racismo, tenha ela tido intenção ou não. Já o goleiro que sai com mulheres brancas? Você sabe se ele evita sair com negras? Ele declarou preferir brancas e evitar outras? Só pq faço algo estou automaticamente repudiando outra? Não tem nada a ver!
            Feliciano presidia a Comissão de Direitos Humanos, sendo que negava direitos a homossexuais baseado em … em que mesmo? A Biblia? Como as decisões dele poderiam afetar humanos com comportamentos diferentes ao que ele considera corretos? Como ele poderia tomar decisões de direitos para a comunidade homossexual se ele era contra?
            Claramente você acha que só pq não gostaria que meu filho fosse homossexual eu seria homofóbico! Só pq acho que homens e mulheres não são iguais eu sou machista. Homofóbico é quem não aceita a existência de homossexuais, chegando a discriminar, diferenciar e até agredir, seja verbalmente ou fisicamente, só por serem homossexuais. Para mim, homens e mulheres não são iguais, mas devem ter os mesmos direitos e deveres.
            Você usa o mesmo discurso de alguns homossexuais e feministas, onde se você não concorda com eles plenamente, você está contra e é homofóbico/machista.

            Na nossa sociedade atual, ser preconceituoso é discriminar, ofender e agredir, então não, você não tem o direito de ser preconceituoso. Você pode preferir algo a outro ou até negar que quer esse outro, mas não pode discriminar.

            Só para ajudar:
            Discriminação
            Acto de distinguir, separar, diferenciar, segregar.
            Segregação racial = discriminação racial.

            Entenda! Quer reclamar que a parada gay perdeu seu sentido? OK! Mas não reclame de serem gays!
            Quer dizer que a mulher não pode realizar todos os serviços que um homem faz? Beleza! Mas não tire direitos das mulheres por isso, não as rebaixe!

          5. @Ayreon, sei que tomei um “nem li” (algo conveninente em uma discussão perdida, e ainda quer se fazer de vítima, sendo que não vi ad-hominem em momento algum). Não vou debater mais nesse post (muito interessante diga-se de passagem, obrigado pelo trabalho André), ele é um exemplo de xadrez com pombo, e os seus argumentos são fraquíssimos e baseados em uma distopia criada por uma mente em um claro efeito Dunning-Kruger.
            Não tenho motivos pra discutir sobre igualdade com alguém que nem entende o conceito de democracia, e muito menos quando esta pessoa quer discutir “moralismo”, com um princípio igualzinho a de escrituras sagradas, em uma clara alusão mal-disfarçada ao tradicionalismo, sexismo e discriminação explícida, muito mal justificada como crença própria. Nem vou ficar explicando a origem do croco-pato (entendedores entenderão) pra alguém extremista que não tem a mínima vontade de mudar (afinal, é um “cético”) mesmo com toda a ciência apontando para o lado contrário.
            Sem mais.

  3. Não é a teoria da evolução que diz que os objetivo principal dos seres vivos é perpetuar a espécie? Ele só está levando ao pé da letra, como todo bom fundamentalista… :mrgreen:

    Se bem que, sendo um cria, esse pastor está mais pra ecochato natureba achando que devemos voltar à idade da pedra porque ‘esse é o natural’. Daqui a pouco ele vai dizer que não pode tomar remédio também, porque só Jesus Salva.

    Se bem que a Marina também já depôs contra os alimentos transgênicos baseada em argumentos da Nature bíblia.

    Bem, eles vão usar tudo que lhes convêm, até aí não me surpreendo.. Ecochatos, criacionistas e fundamentalistas. Pague 1 e leve 3, o que poderia dar errado??

  4. Pra esses que falam que homossexuais são errados pois não podem se reproduzir eu digo que eles podem ser a resposta da natureza para a superpopulação.

  5. Meu comentário final para a discussão. Reflitam:
    Antes de tudo, eu sou jovem e tinha pensamento liberal de esquerda, igual a vocês. Jovens intelectuais são esquerda; não seria a opção óbvia? Tenham a certeza de que todos esses argumentos que vocês estão tentando usar contra mim EU já usei contra a política conservadora! Eu era pró-aborto, não via problema nos movimentos GLS, acreditava que sabia o que era democracia, não via problema no movimento feminista e achava Bolsonaro e Feliciano uns malucos! A mente cética DEVE estar pronta para abandonar qualquer paradigma, seja essa idéia científica ou política. Se você vê sentido numa idéia mas se nega a adotá-la e não joga fora ou reformula suas crenças de outrora, você se torna o mesmo monstro que tanto criticou: você vira dogmático! É claro que nunca temos certeza, mas o conhecimento científico não é completamente seguro. Na ciência política temos a História e os povos diferentes atuais e passados, além da psicologia evolucionista para nos ajudar a adotar as idéias mais apropriadas para a nossa sociedade. O problema é que fazer o necessário para salvar a sociedade é haver coisas que entram em choque com a nossa moral, como aborto, testes com animais, células-tronco, etc.
    Questões como essa devem ser discutidas sob o prisma da razão. Sentimentos no caminho sempre nos fazem tomar as decisões mais idiotas.
    Removam o ego de vocês e apenas filtrem o que for útil de cada pessoa e cada opinião (Isso inclui tudo: gente religiosa, criminosos, colegas chatos, gente reclamona, empreendedores, gente velha, e… gente morta! Calma, estou falando de livros! Não há evidências de vida pós-morte até onde sei)

    O problema da natureza humana é que somos sem-vergonha por natureza! Se não houver algum meio de coerção para nos endireitar (figura paterna, leis pesadas e justas, disciplina, enfim, traços de uma educação conservadora), teremos sempre a tendência de nos acomodar (é isso mesmo, seu preguiçoso! Você dorme quando sente sono, come quando tem fome, corre bem rápido quando tem um pit-bull na rua querendo te morder; sempre é necessário um estímulo para movermos nossos traseiros gordos, e isso é para tudo na vida). Vocês, assim como eu e outros que acessam e comentam aqui representam uma elite intelectual nesse país de analfabetos. Com isso quero dizer que nós somos civilizados: não jogamos lixo na rua, não ouvimos música alta no metrô, sabemos nos expressar sem usar gírias, somos contra a violência despropositada, não compramos coisas piratas e geralmente nos comportamos de modo a não incomodar o próximo. Somos cidadãos exemplares! Isso nós temos em comum! Até aí, confere? O problema desse pensamento é que você é uma pessoa educada e sabe lidar com a liberdade que tem, mas e quem não é educado? Você concede liberdade a animais selvagens? O pai do garoto no zoólogico deu bastante liberdade para dois animais (o garotinho cuti-cuti e o leãozinho bonitinho). Todos sabemos o que aconteceu. “Mas o leão tem direitos!”. Tomara que essa comparação tenha ajudado no entendimento… moral da história: dê a mão e tomarão o seu braço! As pessoas precisam de educação antes de ter liberdade. Deveres vêm antes dos direitos, e ao contrariarmos isso tornamo-nos essa porcaria de nação vagabunda que vemos agora.

    Mais um comentário sobre o que é DEMOCRACIA:
    O problema disso tudo é que por sermos essa elite, e seres humanos são egoistas por natureza, imaginamos que todas as outras pessoas vão se comportar da mesma forma, da maneira mais educada possível. Por exemplo, para se conviver num espaço público você perde um pouco da SUA liberdade de modo a permitir a convivência social, afinal, todos temos desejos individuais diferentes, e se cada um fizer o que acha que tem direito no espaço coletivo, aí vira bagunça! Contrariar esse tipo de pensamento civilizado (“Meu direito acaba quando começa o direito dos outros, o direito do grupo”), com essa palhaçada de “QUERO MEUS DIREITOS!” faz com que todos queiram apenas saber de direitos. Mas e o dever de não encher o saco dos outros na rua? Será que o seu comportamento na rua não incomoda os outros? Você não joga lixo na rua porque é seu dever manter a cidade limpa, mas é porque você NÃO TEM O DIREITO DE SUJAR O ESPAÇO PÚBLICO, e incomodar os outros da cidade por querer sem um babaca. Para acabar, nas populações de animais (até onde sei), há por volta de 10% de homossexuais (sim, isso existe!). Seres humanos não são lá muito diferentes dos outros animais, e com isso quero dizer que não é justo haver uma porcaria de uma manifestação espalhafatosa que atrapalha a vida de TODOS por causa de 10% da população verdadeiramente homossexual, se é que esses 10% participa disso mesmo (e concorda com esse comportamento espalhafatoso). O resto que vai lá PENSA que é gay (maria-vai-com-as-outras, e há lavagem cerebral constante da mídia para se achar que o certo é respeitar a escrotice dessas pragas escandalosas também). Nâo tenho nada contra o homossexualismo (é da natureza) em si, mas sim com a conduta não civilizada de pessoas que são ou se consideram homossexuais. Quando vocês defendem essa palhaçada de “Olha, que homofóbico preconceituoso!”, ou não fazem nada, esse pessoal não civilizado se sente no direito de escrotizar cada vez mais a vida de todos. Dentro de um espaço privado as manifestações são livres, mas no espaço público o direito da minoria NÂO DEVE sobrepujar o direito da maioria. Deve sempre haver respeito, é claro, mas essa frescuragem de politicamente correto é uma afronta à sociedade. Quem tem filhos sendo educados tem o direito de não ter que ficar explicando ao filho o que é um traveco, ou um travesti, ou shemale ou qualquer outra segregação que exista nesse meio.
    Ah, e esse Pastor Sérgio é um imbecil! Mas a conduta dos homossexuais também não ajuda a quebrar a retórica estúpida desse cara. Se boa parte dos homossexuais se comportassem com educação e respeitando o direito da sociedade, ficaria mais fácil de pessoas civilizadas como você e eu ajudar a execrar a opinião desse pastor com uma eficácia sem igual. Honra e respeito, dê e será dado a você, até se você for homossexual, afinal, somos todos filhos das estrelas (hetero, homo, ateu, crente, branco, preto, homem, mulher). Talvez se as “minorias” ou “oprimidos” pensassem em se comportar de modo a não desestabilizar o denominador comum da vida social, todos teríamos uma vida menos estressante. E menos hipócrita também.

    http://manhood101br.blogspot.com.br/2014/03/putos-de-atencao.html

    https://en.wikipedia.org/wiki/Cognitive_dissonance

    http://www.psychologytoday.com/blog/the-scientific-fundamentalist/201104/why-liberals-and-conservatives-are-both-wrong-about-evolut

    Minhas opiniões não foram fundamentadas da noite para o dia. Tudo envolveu analisar as diversas opções e as consequências delas e optar pela menos danosa para a sociedade. Caso ainda ache que sou um retrógrado, favor ao menos dar uma olhada nos links acima, sem ficar julgando. Compreenda o meu ponto de vista e veja se a sua idéia liberal de sociedade supera a minha (lembrando que isso aqui é Brasil :sad: ) . Eu não estou satisfeito com o que vejo no noticiário. Incomoda a letargia das pessoas também, ou de meus semelhantes focarem críticas no que não considero relevante para melhorar o país em que vivemos. Espero ter ao menos colocado uma sementinha da razão em vocês.

    1. @Ayreon, OK já entendi, você se acha muito inteligente e tem algo a ser dito. Faço minhas as palavras que ouvi num podcast humoristico outro dia: “Você pode falar o que quiser, só não pode falar merda!” E é isso que você está fazendo. Já pensei assim. “Sou muito inteligente. As pessoas têm que me ouvir!” Durou uns 10 minutos de conversa com pessoas que eu achava mais “simples” que eu!

      [Antes de tudo, eu sou jovem e tinha pensamento liberal de esquerda, igual a vocês. Jovens intelectuais são esquerda; não seria a opção óbvia?]
      Aqui está a maior prova que você só está falando merda! Só por termos contrariado sua opinião já nos julgou “jovens intelectuais de esquerda”. Tenho 37 anos e nunca gostei do que esquerda me dizia nem quando tinha 18. Não sou de esquerda, direita ou centro. Sou um ser humano com opiniões próprias, criticas e elogios a qualquer lado!

      Até concordo com certos aspectos do que você está dizendo, mas você os está colocando da mesma forma que quem ataca! Provavelmente você quer atacar esses assuntos e prefere se mascarar como alguém que aceita mas tem criticas. Pense bem na sua forma de pensar!

      Bom, já que você se encerra aqui, eu tb!

    2. @Ayreon, Você fala alguns termos no qual eu não entendo, esse tal de denominador comum da vida social! Ainda não entendi o que quer com isso, sei lá que base vc viu isso. Quando vc diz que a “natureza humana é sem-vergonha por natureza”, vc tem que tomar muito cuidado em querer afirmar isso, pq se tratando de natureza humana o que é natural em um indivíduo são questões inatas comportamentais que não precisam de aprendizagem, isso é natural no ser humano, agora as questões comportamentais sociais não é natural. Esse “sem-vergonha” é uma visão sua, cultural, perante a questões morais que vc não concorda. Compreende? No comentário anterior vc disse que sua preocupação era com o sexo de risco e drogas, mas vc volta a se preocupar com o “comportamento espalhafatoso” do homossexual. Parece-me ainda que vc se preocupa mais com o comportamento por serem homossexuais e não pela preocupação de tentar promover a saúde deles. O sexo de risco não tem nada a ver com promiscuidade, o que se percebe é que, hoje, há uma banalização do sexo, falta de respeito com os próprios parceiros sexuais. O comportamento de risco é de não se prevenir, não é comportamento em si de fazer sexo. Não há o que se proibir, mas conscientizar que tudo tem uma consequência e responsabilidade. São só os homossexuais que praticam sexo de risco? Não!! É só na parada gay que se tem isso? Não! Em todos os grupos sociais isso ocorre, maior índice são em adolescentes, mas os adultos também, independente de gênero ou orientação sexual. Existe variáveis de porcentagem nos dados por grupos sociais, mas não são significativos ao ponto de generalizar. Não existe esse negócio “O resto que vai lá PENSA que é gay (maria-vai-com-as-outras”… não é uma escolha! E vc se contradiz dizendo que é da natureza em si. É contraditório, não é? Ser homossexual, heterossexual ou bissexual não vai definir se a pessoa tem respeito ou não. O que os homossexuais fazem no qual vc considera desrespeitoso? Vc tem uma necessidade de se autoafirmar, “sou cético”, “sou elite”, “intelectual”. Pra ficar bem claro, isso é seu, posso falar por mim, não represento elite nenhuma. Ah, e se autoafirmar, não vai dar crédito ao seu argumento. Vc disse que “não estamos preparados biologicamente para uma política liberal.”. Não entendi, e pra mim, isso não faz sentido, o termo “política liberal” é cultural, pelo que sei não há um fator biológico envolvido nisso. Eu compreendo seu ponto de vista, mas acredito que essa não é a forma adequada e útil pra ajudar as pessoas e a sociedade.

    3. @Ayreon, Meu caro, ninguém tá discutindo viés político aqui..
      Mas já que você quer falar sobre isso: você supôs errado, novamente. Eu por exemplo não sou de esquerda. Nunca concordei com a esquerda e nem atrevo a me rotular com qualquer conceito arcaico do séc. XVlll.

      Não sei daonde você tirou que democracia tem algo a ver com o assunto em pauta, isso daqui tá ficando ridículo e eu não vou me alongar.
      Só queria deixar aqui uma mensagem de sabedoria, pra você refletir por sua vez: “Por que reparas no cisco no olho do teu irmão, porém não vês a trave que tens no teu?” [Mat. 7:3]

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s