Marvel procura por garotas cientistas desesperadamente

O que separa um país de verdade do Brasil é a preocupação que se tem com a formação científica dos jovens. No Brasil, Pai Paulo Freire de Ogum acha que Ciência não discute problematizadamente os vieses sociais nem discute os problemas das massas trabalhadoras, enquanto comunistas de carteirinha estão confortavelmente em suas coberturas, bebendo whisky escocês e discutindo a miséria alguns andares abaixo deles. Para a Marvel e outras empresas, Ciência é coisa séria e é por causa disso que estão com um projeto que visa reunir meninas com tendências a ser mais que uma bunda rebolando num show de Funk ou aparecer em algum reality show retardado (desculpem o pleonasmo).

A Marvel procura, de acordo com seu anúncio, por uma nova Jane Foster, personagem do filme Thor e interpretada pela Natalie Portman, que só perdeu em qualidade de representação pro Mjölnir.

A ação visa atrair meninas na faixa etária dos 14 anos, cursando o equivalente ao Ensino Fundamental 2, com o apoio da comunidade STEM (The Science, Technology, Engineering, and Mathematics — Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática). Inicialmente, o projeto visa atrair as meninas dos EUA para uma carreira científica, o que é muito legal. As inscrições vão até 20 de outubro e poderão ser feitas no site do programa.

Enquanto isso, num país como o nosso, o máximo de esforço que os pais se prestam para dar às suas queridas filhas é…


Fonte: AstroPT

4 comentários em “Marvel procura por garotas cientistas desesperadamente

  1. Eu esperei comentar esta postagem na esperança de alguém comentar, bom, até o momento ninguém quis se manifestar.
    Da pra escrever um livro aqui, divagando além do que a postagem quis abordar, mas vou me conter em apenas alguns focos.
    São poucos os jovens, no Brasil, que querem ser cientistas, acredito que seja por falta de estímulos, e as meninas são em menor número. Por quê? Como você disse no final do texto as meninas não são estimuladas a serem cientistas, ou grandes empresárias, não são estimuladas a correrem atrás dos seus sonhos, por serem meninas “delicadas, frágeis, princesinhas”. Muitas mães e pais estimulam as filhas, desde pequenas, a gostarem de esmaltes, maquiagem, roupas e sapatos, como se isso fosse inerente a natureza da mulher. E assim, elas perdem um precioso tempo pensando na cor de esmalte que vão usar, qual a roupa que está na moda, o sapato da nova coleção, e a maquiagem que está em alta. E assim são condicionadas a serem escravas da “beleza”, viram objetos, e massificadas pela indústria cultural. Não, não é exagero. Está tão impregnado na nossa cultura isso que não se tem consciência.
    Percebeu a cor que predomina o brinquedo na imagem que vc postou. Rosa! Já pensou como essa cor influencia nas meninas? Tudo é rosa. Os desenhos destinados para meninas é uma afronta a inteligência. Não existe uma Barbie astrofísica, e quando são mostrados nos desenhos mulheres que são inteligentes cientistas elas não são mostradas com uma beleza massificada e sim aquelas na qual é colocada como mal vestida, de óculos e muitos estereótipos de meninas “feias”.
    O machismo existe mesmo muitos dizendo que não. Machismo “sutil”, e misógino do dia-a-dia. Muitos homens dizem que as mulheres precisam ser protegidas. Protegidas? Não precisamos de proteção por ser mulheres, precisamos de respeito e direitos iguais, e não ter nossa inteligencia subestimada, pois o resto é conceito cultural, conceito pessoal e generalização.
    Que bacana esse incentivo da Marvel, espero que muitas meninas se interessem e seus valores comecem a mudar.

  2. Concordo contigo. Algumas meninas de nossa querida pátria Brasilis estão sendo treinadas para serem “mulheres frutas” e “funkeiras sensação do momento”.
    Dá até dó de pensar que em terras com gente que pensa de verdade (USA, França, Noruéga, etc.) As mulheres tem o seu devido valor na sociedade e não são vistas apenas como “frutinhas” ou “vedetes”.

  3. Eu tenho varias mulheres em casa. Todas tem interesse por roupas , aparência e outras coisas ditas femininas. Não saberia dizer o quanto isso é produto de educação ou característica própria do sexo feminino. Acho que tem dos dois.
    Há uma grande procura de mulheres por estudos na área de humanas e pouco na área de exatas. Isso não é apenas educação, é por gosto também.
    A educação de todos deveria estimular o conhecimento cientifico para melhorar a qualidade de vida. Quem estuda matemática na idade certa aprende a compor raciocino lógico. Mesmo que não utilize a matemática aprendida , tem atitudes ponderadas e toma decisões menos impulsivas.
    Não sou a favor de ter que igualar funções ou a mulher ter que sair para trabalhar porque a sociedade criou também essa moda. Sai se quiser ou se precisar, ou seja , por decisão pessoal.
    Nos países citados em comentário as mulheres tem grande valor como objeto tanto em moda quanto em produções pornos. Não é porque são do 1 mundo que valorizam a mulher não.

Deixe uma resposta para Monique Paula Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s