Prefiro o abacaxi

Jornaleirismo de recursos precisa de qualidade (ou algo assim). Sempre tem alguém para encher o saco (normalmente “jornalistas”) para que gastemos nosso rico dinheirinho para assinar jornais. O problema é que o dinheiro que querem se mostra uma péssima escolha. Uma cientista portuguesa percebeu isso quando fizeram ela dizer o que ela não disse. Continuar lendo “Prefiro o abacaxi”

Grandes Nomes da Ciência: Maria Mitchell

Sons de passos. Um farfalhar de tecido. A senhora entra empertigada, com o torso bem moldado pelo espartilho, com uma blusa branca com babados descendo pela gola, abotoada de acordo comas normas de decoro e um vestido que assentava bem em sua cintura, como era costume de sua época. A audiência em silêncio, o movimento da cabeça faz ondular os cachos brancos que emolduram algo prodigioso. Não a beleza, que outrora tivera, mas o mais importante era o que tinha naquela cabeça.

Amigos, que cabeça essa senhora tem! Os olhos afiados, a fala calma e pausada, com a segurança de quem sabe o que está a falar. Por mais que a sociedade de sua época propusesse coisas absurdas como a incapacidade de mulheres terem em termos intelectuais frente aos homens, todos os homens em sua audiência, e algumas mulheres ficam em silêncio quando esta senhora começa a falar de planetas, órbitas, cometas e toda a sorte de corpos astronômicos.

Esta é a aula da senhora… correção, da doutora Maria Mitchell, a primeira astrônoma profissional dos EUA.

Continuar lendo “Grandes Nomes da Ciência: Maria Mitchell”

Grandes Nomes da Ciência: Humphry Davy

Os dois homens descem ao interior da Terra para explorá-la e tirar suas riquezas. Ao chegar nas profundezas, os homens caminho para o trabalho. Sim, eles têm medo, mas também têm esposas e filhos. Eles precisam do dinheiro. Mais e mais eles adentram ao túnel. Há algo estranho no ar pesado. O carvão está logo ali adiante, mas tem algo errado. Nas mãos, uma lanterna com uma chama bruxuleante. Logo eles percebem o que tem de errado: gás. Uma garra gelada segura suas espinhas, já que o gás emanado é altamente inflamável e a chama da lanterna ia fazer tudo aquilo explodir. Eles param e esperam a morte em meio a chamas… mas nada acontece.

Não foi a reza, não foi Maria, mãe de Jesus, não foi São Jorge. Ainda que se ande pelas escuras cavernas da morte, nada de mal lhes aconteceu, pois a Ciência estava com eles. E tudo por causa de um filho de carpinteiro (não, não foi esse).

Continuar lendo “Grandes Nomes da Ciência: Humphry Davy”

Qual a diferença entre Ciência Pura e Ciência Aplicada?

As pessoas são imediatistas e pouco interessadas em detalhes. Amam os produtinhos tecnológicos, mas não querem nem saber como ele foi parar ali. Muitos dos nossos bens de consumo vieram da pesquisa básica, a pesquisa pelo saber, apenas, que foi utilizada para promover a produção de itens com fins mais práticos.

Saber sobre números primos, os segredos do Universo ou mesmo o interior do átomo nos deu tudo o que temos hoje e nos dará ainda mais. A Ciência Pura e a Ciência Aplicada andam juntas. Mas qual a diferença entre elas?

Pensando nisso, toma mais um vídeo, toma!

Continuar lendo “Qual a diferença entre Ciência Pura e Ciência Aplicada?”

Grandes Nomes da Ciência: Marie-Anne Pierrette Paulze

Vejam, distintos leitores, a bela moça da gravura ao lado. Sim, gravura; em sua época ainda não tinha sido inventada a fotografia. O suave delinear do pescoço descendo até ombros claros. Um meio-sorriso maroto da aristocracia. Um queixo um tanto desdenhoso, digno de sua mocidade, ornamentando por um cascatear de cabelos ondulantes, encimados por um chapéu de plumas, como era moda daqueles dias.

Mademoiselle Paulze era assim. Um sopro cálido numa manhã de primavera, mas ela era mais que um simples rosto bonito. Mesmo em seu papel de esposa de um advogado, ela deu brilho com sua inteligência, e mesmo a Química tem muito a agradecer por seu trabalho.

Continuar lendo “Grandes Nomes da Ciência: Marie-Anne Pierrette Paulze”

Sejam engenheiras, meninas!

Bem, é isso que veio numa revista para adolescentes. "Engenheirando um Grande Futuro", estava no título. O subtítulo estava lá explicando "Você pode ajudar a desbravar o vasto novo mundo da energia atômica e da propulsão a jato". A matéria já era bem clara, afinal, estamos falando com adolescentes:

Hoje existe um novo tipo de fronteira americana (do norte), muito maior que a velha. os antigos vagões foram substituídos por aviões a jato, foguetes e submarinos nucleares. O modernos pioneiros são moços e moças em guarda-pós ou jeans e camisetas, que não ficarão em chão de fábrica. (…) O moderno Horace Greeleys moderno (o original disse: "Vá para o Oeste, jovens") está buscando jovens para se tornarem engenheiros. Representantes de empresas como GE, Curtiss-Writgh, Westinghouse e RCA viajam de faculdade a faculdade recrutando jovens engenheiros para as suas firmas. Não é fácil.

Abaixo, vocês podem ver a cópia da página da revista. Basta clicar que se agigantará.

Continuar lendo “Sejam engenheiras, meninas!”

LIBERDADE! Nature abre seus arquivos para qualquer um poder acessar gratuitamente

Eu tinha escrito, há algum tempo, sobre o paywall de artigos científicos. Acho uma vergonha o conhecimento científico ficar restrito a quem pode pagar. As pessoas querem ler as coisas, divulgadores de Ciência querem ler, para traduzir muito daqueles jargão para o público leigo. Nem sempre fica viável pagar por eles, quando muitos de nós sequer temos um bom retorno financeiro, seja por doações ou publicidade. Acabamos contando com a liberação de press releases das Universidades e centros de pesquisa, sendo muitas vezes mal escritos, pois não foram redigidos pelos pesquisadores e sim por algum estagiário.

Um dos mais conceituados periódicos científicos é a Nature, e sua assinatura não era nada baratinha. Só que agora eles desbundaram, viram Buda dançar na porta do editor-chefe, Jesus apareceu em pessoa, Achmed disse que ia matar todo mundo e eles resolveram liberar todo o seu acervo digrátis.

Continuar lendo “LIBERDADE! Nature abre seus arquivos para qualquer um poder acessar gratuitamente”

Cientistas, gente esperta e o ódio que sofremos

Eu vi a postagem do Cardoso no Meio Bit sobre a série Scorpion. Ok, vá lá ler, depois você volta. Voltou? Ótimo! Não voltou? Como você está lendo isso aqui, então?

Essas séries, a bem da verdade, me incomodam um pouco. Não que eu seja criança e ache que estão retratando a realidade. Não estão, nunca irão. Mas algumas coisas me chamam muito a atenção, e é a forma estereotipada com exagero de certos personagens, e isso não é só esta série. Qualquer série em que disponha de alguém mais… espertinho.

Continuar lendo “Cientistas, gente esperta e o ódio que sofremos”

NASA lança livro gratuito digrátis, totalmente free e com desconto

Você curte Astronomia, não é? Você adora coisa que não doa no seu bolso, certo? Você ama ler e não perde tempo quando aparece um livro novo no mercado, estou certo? Você fez cursinho de inglês e saca muito do idioma, é isso? Então, tenho excelentes notícias para você. A NASA editou e está distribuindo um livro do pesquisador Douglas Vakoch, do SETI, e eu acho que você vai curtir de montão.

Continuar lendo “NASA lança livro gratuito digrátis, totalmente free e com desconto”