Policial roda a paulista e invade sala-de-aula. Mas não era para se alfabetizar

No Rio de Janeiro costuma-se dizer que a diferença entre polícia e bandido é a farda. Longe de mim generalizar assim, mas eles bem que dão motivo às vezes. O caso de hoje não aconteceu hoje e sim na quarta-feira, 24/10, onde um PM resolveu que escola pública é a casa da mãe Joana (é, mas ninguém precisa saber disso) para dar esporro nos alunos, defecando e se locomovendo se tinha professor em sala.

Algemados frente ao péssimo serviço de (in)segurança pública, esta é a sua SEXTA INSANA!

O Charlie ZERO-QUATRO (Desinteligência, briga, porrada e policial surtado) teve lugar no CEU Parque Bristol, na zona sul de São Paulo. A cândida professora, já ciente que estava no fim do mês, do salário e da sua paciência, estava lecionando na santa paz de Júpiter quando um policial invade a sala e dá esporro em todo mundo. Motivo? A molecada estava na janela momentos antes chamando os PM de "coxinha", que em português paulistano significa "engomadinho", "criado pela avó" e coisas afins. Aborrecentes cariocas normalmente chamam de outra coisa, em referência à santa progenitora deles

Agora, vamos analisar a situação, onde está todo mundo errado. Primeiro, o bando de pivetes não tinha nada que ficar gritando "KIBE!", digo, "COXINHAAAAAAAAA" pros policiais. Independente do cara ser o que é, não é assim que a escumalha deve se dirigir aos outros (se bem que eles sequer devem saber o que significa "escumalha"). Em contrapartida, o corno do PM não tinha nada que invadir a sala-de-aula para pagar lição de moral. Havia uma professora lá dentro, que muito provavelmente ficou atônita ao ver policiais praticamente fazendo incursão em sua sala. Isso levando em conta que os policiais primeiro invadiram a escola, passaram por inspetores, outros professores etc, sem dar a menor satisfação a ninguém, onde a diretora mal teve tempo de ser informada.

Se os policiais se sentiram insultados (e eu não estou dizendo que não foram), eles que fossem falar com a diretora e não fazer a versão coxinha (ops) das invasões bárbaras, usando ancinhos, archotes, tochas e clamando pela cabeça dos moleques (que obviamente não são anjinhos e devem fazer coisa muito pior na rua). Obviamente, se fossem policiais da ROTA, a probabilidade dos neandertais-mirins ficarem chamando de risole, digo, coxinha é infinitamente menor.

Os pais dessa camarilha (os alunos) deveriam ter dado melhor educação e os superiores dos silvícolas (os policiais). deveriam dar um preparo melhor ao seu contingente. A professora, considerando como são bem respeitados, ainda é capaz de receber alguma advertência por ter permitido que os psicopatas nanicos ficassem sacaneando transeuntes na rua e os psicopatas maiores de invadirem sua sala. Professor sempre se ferra.

A diretora entrou em contato com 46º Batalhão da Polícia Militar logo após o ocorrido e a Secretaria de Segurança Pública determinou que a Corregedoria investigasse o caso.

Ah, quer saber? Policial de SP é bundão! No Rio eles não ficam de blábláblá, pegam logo uma arma de choques e eletrocutam pessoas, ainda que estejam fazendo protestos pacíficos. O fato desse tipo de equipamento não ser de uso da PM é detalhe.

Como dizia a música do Chico Buarque: CHAMEM O LADRÃO! CHAMEM O LADRÃO!


Fonte: UOL Educação

53 comentários em “Policial roda a paulista e invade sala-de-aula. Mas não era para se alfabetizar

  1. Muitas vezes é necessário um susto nesses infratores, querendo fazer apologia a marginalidade se aproveitando da menor idade. Muitos dominam os pais, principalmente suas mães, tentam dominar nós professores e agora querem insultar policiais! É o fim da picada! Deveriam retirá-los da sala de aula e aplicar-lhes punições. :twisted:

  2. E quem vai calar a boca de um idiota desse? Ele está insultando o policial, praticando crime de desacato ao servidor público no exercício da função, fora a calúnia proferida. Não respeitam o professor, muitas vezes os gestores enfiam o rabo no meio das pernas, e aí, como faz?

    1. O policial também não respeitou servidores públicos e desacatou a professora quando invadiu sua aula. Obviamente, a gestora não fez nada na hora pois é meio difícil discutir com gente armada.

      Como eu disse: ambos estavam errados.

  3. André, a gíria “coxinha” quando usada para policiais em São Paulo é porque geralmente quando eles vão à padaria ou lanchonete sempre pedem um salgado (de graça ou porque é o que conseguem comprar com o vale refeição). http://www1.folha.uol.com.br/saopaulo/1078798-tipicamente-paulistana-giria-coxinha-tem-origem-controversa.shtml. E quanto à atitude do coxi… policial só deseducou mais os delinq… garotos. Deveriam repreender a molecada, mas com a autorização da diretora e professora, meio que uma aula de uns 15 min de cidadania.

  4. Muito bem sr. Andre, eu sou policial militar e digo que você jamais deve publicar comentários pessoais criticando a atitude de alguém, pois nenhum pm e maquina, lidamos com o lixo da sociedade 24 horas; e se não fosse por nos você e sua família nem colocaria os pés na rua. Ate hoje eu não tinha nada contra o site, ma hoje não faço questão de visitar a pagina. Deixe a pm trabalhar em paz, você jamais faria nosso serviço, pois não teria coragem e nem competência para tanto, seus comentários mesquinhos te fazem rebaixar ao nível dos falsos intelectuais, se achando muito culto e entendido, mas não passa mesmo de mais um que só critica sem saber o verdadeiro fato.

    1. Mas olhem só o que temos aqui…

      Muito bem sr. Andre, eu sou policial militar

      Quem mandou não estudar?

      e digo que você jamais deve publicar comentários pessoais criticando a atitude de alguém

      E quem vai me impedir, soldado Coxinha? Você, filhotinho da Ditadura? Eu posso publicar a opinião que eu quiser, estando nos conformes da Lei (Art. 5º Inciso IV da Constituição Federal: – É livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato), seu merdinha. Não será a escória da qual vc faz parte que me impedirá. Só que vc é tão BURRO que eu não fui a favor dos moleques, e sim contra a atitude escrota que seu coleguinha de farda teve.

      pois nenhum pm e maquina, lidamos com o lixo da sociedade 24 horas

      Eu lido com esse lixo e mais com soldadinho da PM vindo aqui botar banca. Estou em pior situação.

      e se não fosse por nos você e sua família nem colocaria os pés na rua.

      Sinto-me tão mais seguro…

      http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/em-mais-uma-noite-violenta-capital-paulista-tem-8-baleados

      Ate hoje eu não tinha nada contra o site, ma hoje não faço questão de visitar a pagina.

      Acho que vou chorar.

      Deixe a pm trabalhar em paz

      O trabalho da PM, soldado Coxinha, não é invadir salas-de-aula. Vcs estão muito longe na escala evolutiva de um professor. Sendo que eu NÃO FUI A FAVOR dos moleques, mas isso passou longe de sua compreensão. Ao invés de vcs invadirem salas-de-aula para dar piti, matriculem-se para aprender um pouco de interpretação de texto.

      você jamais faria nosso serviço, pois não teria coragem e nem competência para tanto

      Compre um espelho e vê se te enxerga! Eu dei aula em colégio estadual em favela tão vagabunda que N-E-N-H-U-M PM subia lá. Quando muito o pessoal do BOPE. E, SURPRESA!, era mais respeitado pelos marginais lá do que por vocês, onde um de seus coleguinhas de farda me deu voz de prisão e me algemou porque eu estava socorrendo uma pessoa que tinha sido atacada por bandidos e na mente acéfala dele EU tinha sido o perpetrador da surra, pois estava socorrendo. É o tipo de gente incapaz de interpretar textos. Eu dava aula pra aluno armado, drogado, alcoolizado ou tudo isso junto, enquanto VOCÊS estavam bem, obrigado.

      O serviço de vocês é tão ruim, com um salário tão péssimo que quando sai concurso, a escória faz tudo para passar, inclusive fraudando:

      http://tnh1.ne10.uol.com.br/noticia/concursos/2012/10/01/209193/candidatos-denunciam-fraude-em-concurso-da-pm-em-alagoas-veja-video
      http://www.agenciapara.com.br/noticia.asp?id_ver=105781
      http://www.pciconcursos.com.br/comopassar/fraude-no-concurso-da-policia-rodoviaria-federal

      Alguns são pegos, outros não. Os que foram aprovados no concurso passarão a ser honestos? Acho que não.

      Quem é vc, Coxinha, para falar de competência? Quantos anos vc estudou? Quantas especializações? Quantas turmas por dia vc pega? Quantos alunos? Quantas reuniões pedagógicas? Quantas provas, trabalhos e deveres para corrigir? Quantos diários? Vc é um merda perto de um professor e eu te garanto que se um coleguinha de vocês invadisse a minha aula, teriam que chamar reforços e me levar preso, pois esse seu coleguinha seria expulso. Mas, hummm, vcs andam armados e de colete. Tão machões, né?

      seus comentários mesquinhos te fazem rebaixar ao nível dos falsos intelectuais, se achando muito culto e entendido, mas não passa mesmo de mais um que só critica sem saber o verdadeiro fato.

      O fato foi fotografado: um merdinha invadiu a sala-de-aula de uma professora sem mandado, sem pedir licença, como um bom opositor da democracia, típico de gentinha que acha que não devemos expor nossas opiniões.

      Passar bem, COXINHA. (cara, eu gostei desse xingamento!)

    2. @paulinhoeuropeu, Desculpa André, só que dessa vez eu tenho que concordar com o que disse o soldadinho de chumbo, quer dizer, o valoroso Policial Militar.

      Onde já se viu você emitir a sua opinião pessoal? Tá achando que você está aonde, numa democracia?

      E ainda mais você está dando a sua opinião pessoal no blog que é seu, onde você paga o domínio e a hospedagem. Tá pensando o quê.

      TÁ TUDO ERRADO!!!

    3. @paulinhoeuropeu, “lidamos com o lixo da sociedade 24 horas; e se não fosse por nos você e sua família nem colocaria os pés na rua.”

      É mesmo soldadinho de chumbo? Então fale para os seus colegas de São Paulo (mais precisamente de Campinas e mais precisamente do distrito de Barão Geraldo) para eles resolverem o problema da violência galopante no distrito, ao invés de invadirem o campus da Unicamp para apreender cópias de livros e fechar banquinha de xerox (http://blog-do-lucho.blogspot.com.br/2010/06/ah-policia-ah-policia.html).

      E o pessoal que mora lá em Barão praticamente não põe os pés na rua.

    4. @paulinhoeuropeu, ainda bem que muita gente da tua geração que pensa como ti está morrendo – seja por velhice ou por bala mesmo, no teu caso – assim haverá mais espaço para pessoas racionais e educadas assumirem…
      Dizer que a Ditadura foi boa, ashuashua! E pior que o André e outros só te zuaram com o nome “Coxinha” ou “Soldadinho De Chumbo” MAS exporam claramente notícias e dados sobre como a Polícia está errada e o porque muitos policiais merecem esses nomes; sim, vossa instituição tem muita gente competente e bons policiais, conheço alguns, mas dizeres que ela é perfeita e que todos precisam dela, NÃO, NAS CIRCUNSTÂNCIAS ATUAIS NÃO!
      Quer um outro exemplo dos que foram expostos aqui? Eu moro num bairro tranquilo MAS meu vizinho, duas casa da minha, é traficantezinho, repassa as drogas, e uma quadra acima HÁ uma delegacia – que inclusive uma vez fui lá pedir o telefone porque estava incomunicável com meus pais e eles AINDA ACHARAM RUIM de eu pedir isso, ora, o telefone é PÚBLICO, pago com impostos meus e de muitos outros, LOGO eu não tenho direito algum de pedir para usá-lo…
      A Polícia me envergonha, a segurança está péssima, e está na hora de começares a admitir que sois humanos e cheios de defeitos, corrigi-los duramente e tentar conquistar a população novamente. De cada 100 assassinatos apenas oito são resolvidos, que segurança é essa, querido? Há bocas do lado de delegacias e quantos policiais sabem ou estão participando disso? E policiais que invadem escolas SEM MANDATO, e sem pedir licença ao menos? Pensai um pouco, começai a ler mais vossos estatutos e regulamentações, fazei mais treinamento e parai de fazer tanta merda!

  5. Complementando, policial não invade escola,pois estes locais são de uso publico e todo policial tem livre acesso a locais sob fiscalização policial, (já que as escolas estão cheias de marginais), e as armas são utilizadas quando necessário, já que não vivemos no paraíso Sr. Andre. Quem entende, sabe o quanto certos comentários são repugnantes, principalmente vindos de quem se acha intelectual, Talvez o sr. deve ter penalizado por alguma infração, por isso criticar com tanta ironia a policia.

    1. Complementando, policial não invade escola,pois estes locais são de uso publico e todo policial tem livre acesso a locais sob fiscalização policial

      Não, não é assim. Professor é soberano em sala. Entrar num colégio é uma coisa. Invadir uma sala-de-aula é outra Isso faz sentido na mente de filhotes da Ditadura, não na de seres civilizados. Se isso fosse verdade, a Corregedoria não seria acionada. Vai dar aulinha para marginal que não sabe ler nem escrever, filhote.

      (já que as escolas estão cheias de marginais)

      Batalhões de polícia também.

      http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1123662-entre-os-pms-presos-em-sao-paulo-metade-e-por-homicidio.shtml

      e as armas são utilizadas quando necessário

      http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1123818-policia-militar-de-sao-paulo-mata-mais-que-a-policia-dos-eua.shtml

      EUA devem ser um paraíso sem criminalidde, não é?

      Quem entende, sabe o quanto certos comentários são repugnantes, principalmente vindos de quem se acha intelectual

      Se ao menos tivéssemos um modo de calar essas pessoas. .. Ei! Vamos redigir um Ato Institucional!

      Talvez o sr. deve ter penalizado por alguma infração, por isso criticar com tanta ironia a policia.

      Eu nunca invadi delegacia de polícia para dar lição de moral em PM. Ei! Delegaciass são prédios públicos… hummmm

      Passar bem, C-O-X-I-N-H-A.

  6. Hahahaha Imagina o susto que a professora e os alunos devem ter tomado? Certamente a maioria da sala estava quieta no seu canto quando os idiotas ofenderam os policiais.

    E é engraçada a reação das pessoas quando aparecem essas notícias de policiais se excedendo, muitos apóiam porque enquanto o policial estiver passando do limite com os outros está tudo bem. Infelizmente se esquecem que a violência policial nunca é restrita apenas aos criminosos, ela atinge a todos, pois uma vez que não haja uma conduta séria a ser seguida então tudo é possível.

    Claro que esse caso é pequeno diante de coisas como policiais torturando pessoas para confessarem crimes que não cometeram, mas ainda assim é um desvio de conduta e isso não é bom.

  7. A palavra “ditadura militar”, muito utilizada nos dias atuais para expressar o periodo do governo militar é usada frequentimente pelos atuais governos e pela imprensa deste país (que se me lembro não era tão sensacionalista como hoje), por que naquela época havia dissiplina, (os colégios miliares atualmente são os melhores), não havia bandidos queimando ônibus, não havia p.c.c., esse nível alarmante de corrupção, escolas infestadas de marginais (nos dias atuais, chega-se ao absurdo de aluno agredir professores em sala de aula) etc… e para sua informação seu… (não vou me rebaixar ao seu nível, pois pelo seu palavriado fico na dúvida se realmente foi ou é professor), muitas pessoas hoje nas policias militares nem se quer viveram aquele período, e os poucos que viveram eram adolescentes, nem tiveram contato com nada disso, a “ditadura militar”, não acabou com a constituição federal de 1988, mas ela ja vinha perdendo força (infelizmente) há muito tempo antes. Não publico meus comentários aqui para isso virar um “bate boca” de mensagens, com isso eu expus o que precisava ser dito e confirmar o que suspeitava. Se cometesse um crime/contravenção e se precisasse de prendê-lo, pode ter certesa que você iria por bem ou por mau, (não é por causa de arma ou colete, por que essa tara por arma de fogo?), em seu trabalho você utiliza suas ferramentas, o policial militar, civil ou federal utiliza a arma entre outros equipamentos; o fato de ter sido preso como bem disse e até algemado, explica muito bem o por que desse palavriado tão chulo,(alguém que demonstra ser tão culto, deveria ter vergonha de se expressar com um nível baixo de maturidade em um site aberto), talvez deve ter aprendido na favela que “lecionou”; e so para encerrar Sr. André, eu pessoalmene não dou aulas, mas muitos colegas o fazem, pois a grande maioria possue nível superior ou técnico (inclusive eu) e alias este é um dos requisitos para entrar neste serviço em muitos estados da federação, todo pm é reavaliado a cada dois anos, e mais uma vez eu vou lembrá-lo, todos dependem da policia militar, eu gostaria muito de ver sua cara o dia que precisar dela, ai lembre-se de se referir a guarnição de modo desrespeitoso como fez agora. Se tiver alguma idéia brilhante, pode se dirigir a qualquer delegacia ou batalhão da pm, em qualquer estado brasileiro, tenho certesa que será muito bem recebido, e quem sabe já que você é tão culto, dar aulas nos cursos de formação, palestras para os novos e antigos servidores. Quando se expõe matérias publicamente, você mais do que ninguém, deve saber que precisa estar preparado para ver algo que eventualemente pode não lhe agradar. Divulgar uma noticia, é uma coisa, comentar de modo desrespeitoso e principalmente com linguajar chulo é outra.

    1. A palavra “ditadura militar”, muito utilizada nos dias atuais para expressar o periodo do governo militar é usada frequentimente pelos atuais governos e pela imprensa deste país (que se me lembro não era tão sensacionalista como hoje)

      Eu me lembro que a censura era tanta que chegou ao ponto de jornais publicarem receitas e letras de música, porque impediam que as notícias fossem veiculadas. Que nem certa escória que disse que eu não posso externar opinião.

      por que naquela época havia dissiplina

      E pessoas alfabetizadas…

      (os colégios miliares atualmente são os melhores)

      NO CU que um de vocês, forcinha auxiliar, entraria num colégio de milico para dar esporro. Não entram nem em colégio de padre. Só escola pública, mesmo.

      não havia bandidos queimando ônibus, não havia p.c.c.

      Policiais corruptos…

      esse nível alarmante de corrupção, escolas infestadas de marginais

      E nos batalhões também…

      (nos dias atuais, chega-se ao absurdo de aluno agredir professores em sala de aula)

      Invadir sala-de-aula tb é forma de agressão.

      e para sua informação seu… (não vou me rebaixar ao seu nível, pois pelo seu palavriado fico na dúvida se realmente foi ou é professor)

      André, cidadão brasileiro (na verdade, tenho dupla nacionalidade, mas não é da sua conta), ao qual vc deve respeito, forcinha auxiliar.

      muitas pessoas hoje nas policias militares nem se quer viveram aquele período

      Mas agem como tais.

      e os poucos que viveram eram adolescentes, nem tiveram contato com nada disso, a “ditadura militar”, não acabou com a constituição federal de 1988, mas ela ja vinha perdendo força (infelizmente) há muito tempo antes.

      “INFELIZMENTE”. Prestaram atenção? Votos? Eleger presidentes? Opinar? Meh!

      Não publico meus comentários aqui para isso virar um “bate boca” de mensagens, com isso eu expus o que precisava ser dito e confirmar o que suspeitava.

      Não fará nada, porque vc está longe e não pode me intimidar, que é a única coisa que vcs sabem fazer.

      Se cometesse um crime/contravenção e se precisasse de prendê-lo, pode ter certesa que você iria por bem ou por mau

      Castigo maior é ler esse assassínio à língua portuguesa.

      (não é por causa de arma ou colete, por que essa tara por arma de fogo?), em seu trabalho você utiliza suas ferramentas, o policial militar, civil ou federal utiliza a arma entre outros equipamentos

      Eu nunca entrei numa delegfacia ameaçando os funcionários com giz e um apagador. Bem, eu nunca fui lá pra ameaçar, mesmo que algum retardado lá me xingasse. Para isso existe a Corregedoria, onde seu namorado (pois só isso justifica ter ficado putinho) vai ter que dar explicações.

      o fato de ter sido preso como bem disse e até algemado, explica muito bem o por que desse palavriado tão chulo

      Viram? Ele achou certo eu ser algemado por estar SOCORRENDOuma vítima. Aviso: quando verem algum carro de polícia, escondam-se. Ainda nos resta o corpo de bombeiros para confiarmos.

      (alguém que demonstra ser tão culto, deveria ter vergonha de se expressar com um nível baixo de maturidade em um site aberto)

      Ui, o meganha coxinha ficou putinho.

      talvez deve ter aprendido na favela que “lecionou”

      Todos vocês são literatos. Vemos bem como você se expressa.

      e so para encerrar Sr. André, eu pessoalmene não dou aulas, mas muitos colegas o fazem

      Tome aulas com eles.

      pois a grande maioria possue nível superior ou técnico (inclusive eu)

      Só se for numa uniesquina. Ou é daqueles que chega na faculdade e mostra revólver e carteira para professor aprová-lo na disciplina (sim, eu já VI isso, mas o professor era juiz federal e aí a coisa muda de figura.)

      e alias este é um dos requisitos para entrar neste serviço em muitos estados da federação

      Entenderam porque eles fraudam?

      todo pm é reavaliado a cada dois anos

      Tá precisando ser a cada 2 meses.

      e mais uma vez eu vou lembrá-lo

      Vai me ameaçar de que, agora?

      todos dependem da policia militar, eu gostaria muito de ver sua cara o dia que precisar dela

      Como quando eu pedi ajuda quando estava socorrendo a pessoa? MUITO OBRIGADO, mas não.

      ai lembre-se de se referir a guarnição de modo desrespeitoso como fez agora.

      Prometo não chamar o coxinha de coxinha, pois o coxinha não gosta, já que isso o lembra do almoço.

      Se tiver alguma idéia brilhante, pode se dirigir a qualquer delegacia ou batalhão da pm

      Expulsão de gente como vc seria um bom começo, pena que os batalhões ficarão vazios.

      em qualquer estado brasileiro, tenho certesa que será muito bem recebido

      Só se serbem recebido é ser atacado com arma de choque.

      e quem sabe já que você é tão culto, dar aulas nos cursos de formação, palestras para os novos e antigos servidores.

      Quem não tem formação deveria ser expulso e não passar por reciclagem que não adiantará nada para gente que acha lindo o tempo da Ditadura Militar.

      Quando se expõe matérias publicamente, você mais do que ninguém, deve saber que precisa estar preparado para ver algo que eventualemente pode não lhe agradar.

      Vc deveria ter pensado nisso ANTES de ter dito que eu não posso opiniar, seu merdinha.

      Divulgar uma noticia, é uma coisa, comentar de modo desrespeitoso e principalmente com linguajar chulo é outra.

      Me processe.

      1. @André,
        “e os poucos que viveram eram adolescentes, nem tiveram contato com nada disso, a “ditadura militar”, não acabou com a constituição federal de 1988, mas ela ja vinha perdendo força (infelizmente) há muito tempo antes.”
        Aposto que o meganha em questão tem um pôster no tamanho da parede de Benito Mussolini ( hoje não Godwin ) na parede do quarto.

      2. @André,

        Pior que o PM não sabe nem as situações que devem ser usadas as algemas…
        De acordo com o STF, Súmula Vinculante nº 11 – Sessão Plenária de 13/08/2008:

        Só é lícito o uso de algemas em casos de resistência e de fundado receio de fuga ou de perigo à integridade física própria ou alheia, por parte do preso ou de terceiros, justificada a excepcionalidade por escrito, sob pena de responsabilidade disciplinar, civil e penal do agente ou da autoridade e de nulidade da prisão ou do ato processual a que se refere, sem prejuízo da responsabilidade civil do Estado.

      3. Na Itália tivemos uma volta à Idade Média, no Brasil um gambé querendo cercear a liberdade de expressão, semana terrível essa… :???:

    2. @paulinhoeuropeu, “… por que naquela época havia dissiplina, (os colégios miliares atualmente são os melhores), não havia bandidos queimando ônibus, não havia p.c.c…”

      Nem precisava haver, pois o Estado, na época, é quem promovia o terror. Fleury, Esquadrão da Morte, podem te contar mais…

      E de mais a mais, isso de não haver violência, nem bandidos é meio que lenda…coisa de simpatizantes saudosistas…até parece que ninguém cometeu crimes, roubou, cometeu estelionato, estuprou..
      O indice de criminalidade civil pode ter diminuido mas em compensação o Estado contribuiu com sua parte na criminalidade, o que é muito pior e vergonhoso para uma nação.

      E outra, se vocês fizessem mesmo o rtablho de vocês, não teríamos crimes o tráfico mandando em morro.
      Por que não sobe lá e faz alguma coisa, já que você se acha corajoso?
      Não fazem isso por que dependem diretamente do tráfico, seja para combater ou para se aliar aos bandidos.

      Sem crimes, sem policiais!

    3. @paulinhoeuropeu, E desde quando precisava de bandido “comum”? O próprio estado fazia papel de agente do terror.
      Corrupção? Hahahahahahaha Claro! Afinal naquela época a imprensa era suuuuuuper livre para divulgar os podres do regime, não é mesmo? Chego a me questionar se não era tão ou mais corrupto que esse maldito governo do PT…
      Enfim, é muito fácil bancar o machão e valentão armado e de colete.
      Ah como é bom sentir o gostinho do poder…
      E vocês tem a obrigação de prestar um serviço decente, pois seus salários são pagos mediante os impostos que toda a sociedade paga para ter uma vida com o mínimo de segurança e tranquilidade, mas o que mais se vê é policial aproveitando seu cargo para agir com total abuso, sem contar a assombrosa corrupção que infesta sua classe (não que todos sejam iguais, lógico).

  8. Agora os restos da ditadura vêm à tona reclamar pelo fato de não poderem amis nos estuprar com canos de ferro enferrujados. Eita Ku Klux Klan.

  9. P.Q.P.!

    Meganha lendo site cético e ainda vindo fazer “ameaças veladas”…

    Tão anos 70’… :arrow:

  10. Eu acreditava piamente que “coxinha” tinha outro significado. E desculpe se o termo já foi discutido, mas nem todo o PM tem privilégio de entrar na carreira por falta de estudo. Temos a Faculdade Barro Branco como prova.

      1. @André, Segundo o pai da vítima, a PM estava adulterando o local do crime. Nos comentários deve estar “nosso PM”, pois discute-se mais porque um menor estava dirigindo do que o crime. Detalhe: no texto não diz que ele estava dirigindo. Realmente, espero nunca precisar da polícia!

  11. Sou professor de escola pública em são paulo e sei como andam as coisas por aqui. Eu inclusive já fui agredido por um de meus alunos em 2003. Temos que ter a consciência de que se nada for feito neste momento, as coisas irão rumar para algo impossível de se controlar. O policial está apoiado pela atitude, e tenho a plena certeza de que as professoras, que estão acostumadas a lidar com esse tipo de gente (com certeza deve se tratar de filho de algum ladrão de banco ou similar, para tratar o policial dessa forma), o apoiaram também. O que mais for dito é pura banalidade de quem ainda acha que é preso político dos anos 70 e tem que lutar contra a ditadura “militar” (esse nome causa urticária em muita gente, eu vi pelos comentários), sendo que tenho a plena certeza de que esse policial não era nem nascido na época do “caminhando contra o vento”. O tráfico de drogas tomando conta do país (é, do país), pessoas tomando tiro de fuzil pelas ruas, e neguinho ainda tentando ser “subversivinho” de faculdade, querendo se mostrar como “revolucionário” para as menininhas. Por isso estou indo embora, deixando essa porcaria de país. Ou melhor, o país não, seu povinho. Façam bom proveito do país que vocês estão construindo, e deixem essa “maravilha” para as próximas gerações…

    1. erosampa
      podesta@polmil.sp.gov.br
      201.55.56.13

      inetnum: 201.55.0/18
      aut-num: AS28637
      abuse-c: OMJ108
      owner: Cia Proc. de Dados do Estado de S Paulo – Prodesp
      ownerid: 062.577.929/0001-35
      responsible: CSIRT-Grupo de Resposta à Incidentes
      country: BR
      owner-c: GEIPR
      tech-c: GEIPR
      inetrev: 201.55.56/24
      nserver: dns01.polmil.sp.gov.br
      nsstat: 20121027 AA
      nslastaa: 20121027
      nserver: dns02.polmil.sp.gov.br
      nsstat: 20121027 AA
      nslastaa: 20121027
      created: 20060315
      changed: 20081014

      nic-hdl-br: GEIPR
      person: Gerencia Internet PRODESP
      e-mail:
      created: 20081014
      changed: 20081014

      nic-hdl-br: OMJ108
      person: Olyntho Meneguzzi Junior
      e-mail:
      created: 20050816
      changed: 20071227

      —-

      Tsc, tsc.

      A professora tanto “apoiou” o VAGABUNDO que ligou para o Batalhão e entrou em contato com a Corregedoria. Vcs são uma vergonha.

      Professor… pois, sim!

        1. @JCFerranti, Essa é a honestidade e a inteligência da polícia brasileira.

          O cara quer fingir que é professor, mas usa computadores da polícia e, como se não bastasse, usa também e-mail da polícia militar.

          Ah, mas vá ser burro assim na PQP!!!

    2. @erosampa, Por isso estou indo embora, deixando essa porcaria de país. Ou melhor, o país não, seu povinho. Façam bom proveito do país que vocês estão construindo, e deixem essa “maravilha” para as próximas gerações…

      Mais um que vai lavar louça e cortar grama pros gringos!

      1. Farei isso. Você prefere que eu arrombe a porta ou entre pela janela? :D

        Não sei pra que tanto drama, já está na hora dessas pestes aprenderem a respeitar os outros, não importa se são policiais ou professores ou qualquer outra coisa. Claro que eu não acho que eles aprenderam a lição e que nunca mais farão nada do tipo, afinal isso aqui é o Brasil, mas não custa sonhar…

        1. Eu fico impressionado como pode ter tanto retardado que defende a merda de um policialzinho vagabundinho que ficou putinho por ser chamado de coxinha.

          Se os corninhos dos policiaizinhos querem respeitinho, então que não invadam a porra do caralho da merda da aula. Chamem a diretora, mas como os dois babacas acima, vc deve achar lindo um estado autocrático, onde-se invade qualquer prédio ou casa sem dar a menor satisfação.

          Só aparece demente aqui na área de comentários, puta que pariu!

          1. @André, tem aquele velho princípio básico que diz “um erro não justifica o outro”, mas o povo parece ter desaprendido.

          2. Tudo bem, seria bom que eles tivessem pedido pra entrar, mas sinceramente, os caras mereceram. E é claro que eu não acho bonito que invadam a casa das pessoas, mas eles não fizeram nada prejudicial a ninguém, e sinceramente, não pode ter feito mais mal do que bem. Você também não tem direito nenhum de afirmar nada sobre meu modo de pensar, pfv. :) Só estou dizendo que eu acho ridículo você ficar dando pití por causa dos policiais, quando o erro maior não foi deles. Claro que você tem todo o direito de ficar com raiva dos policiais, mas sejamos racionais, os caras já devem estar fartos de ouvir pirralhos de merda falando mal deles o tempo todo.

          3. Tudo bem, seria bom que eles tivessem pedido pra entrar, mas sinceramente, os caras mereceram.

            Eu acho que escrevo pra analfabeto. Vcs estão achando que a sala-de-aula só tinha aluno.

            E é claro que eu não acho bonito que invadam a casa das pessoas, mas eles não fizeram nada prejudicial a ninguém

            Sim, fizeram. Porque swe eu invadir uma delegacia, entrar na sala do delegadinho enquanto ele estiver “entrevistando” alguém e der um esporro nesse alguém, eu ACHO que o delegadinho não gostará.

            O dia que vc conseguir um emprego, não gostará que seu local de trabalho seja invadido.

            Você também não tem direito nenhum de afirmar nada sobre meu modo de pensar, pfv.

            Pronto, mais um retardado que quer cercear meu direito de expor minha opinião com respeito a um pensamento débil mental, idiota e imbecil, proveniente do mais pura diarreia mental.

            Pronto, ele virá invadir a minha casa, pois não acha nada de errado nisso.

            Só estou dizendo que eu acho ridículo você ficar dando pití por causa dos policiais, quando o erro maior não foi deles.

            Sua opinião. Vc tem o direito de tê-la e expô-la, enquanto eu tenho de dizer que é estúpida.

            Claro que você tem todo o direito de ficar com raiva dos policiais, mas sejamos racionais, os caras já devem estar fartos de ouvir pirralhos de merda falando mal deles o tempo todo.

            F-O-D-A-S-E! Há meios para isso. Eles que pedissem licença à diretora, que pedissem licença à professora. Mas mentes tacanhas como a sua não conseguem entender o mínimo de civilidade. A profissão é ruim? Peça demissão. Eu acho que a profissão deles é tão boa quanto qualquer outra. Se não estudaram para ter um emprego melhor, a culpa não é minha. Porque muito mais eu aturo e nem por isso invado a casa dos outros.

            Claro que vc não entenderá isso enquanto não for um profissional, seja de que área for.

          4. O botão pra responder sumiu. Vish. Só te digo que, sendo a escola um local público, os policiais podem sim entrar. Se fosse uma loja ninguém estaria reclamando que eles não pediram permissão do dono pra entrar. E você ficar me xingando e defecando pela boca (ou teclado, risos) não vai te fazer mais certo do que eu – me desculpe se você fica ofendidinho quando alguém não concorda com você. Eu estou tentando ser cordial e conversar civilizadamente, mas se você não consegue, meus pêsames. E eu trabalho a quase 4 anos, e sinceramente todo designer sabe o que é aguentar povo menosprezando o seu trabalho, não pense que eu não sei do que eu estou falando. ;)

            Se controle, homem, é uma reação esbaforida demais pra uma coisa tão pequena. É isso que eu quis dizer, só isso. Eu não tenho que xingar ninguém pra mostrar meu ponto de vista, nem fico ofendida quando discordam de mim, então eu não acho que deve ser um grande esforço pra você tentar fazer o mesmo!

            Paz ^-^

          5. O botão pra responder sumiu. Vish.

            O thread é limitado

            Só te digo que, sendo a escola um local público, os policiais podem sim entrar.

            Não, não podem. Tanto que não podem que a CORREGEDORIA (vc sabe o que é isso?) está investigando isso. Se fosse permitido, o Batalhão e a Corregedoria diriam para a diretora. Delegacia de Polícia tb é prédio público. Lhe dou meu salário de UM ANO (incluindo férias de 13º) se vc for lá e invadir a sala do delegado sem pedir licença.

            Se fosse uma loja ninguém estaria reclamando que eles não pediram permissão do dono pra entrar.

            Se invadirem a minha casa sem mandado, eu processo o Estado. As leis não são assim, meu caro apedeuta.

            E você ficar me xingando e defecando pela boca (ou teclado, risos) não vai te fazer mais certo do que eu

            Defecar é o ato de expor o monte de merda que vc está postando aqui? Só se for.

            me desculpe se você fica ofendidinho quando alguém não concorda com você.

            Eu fico ofendido com idiotas que acham que podem fazer o que querem e bem entendem, como o animalzinho de cima que disse que não posso ter opinião. Eu lhe dei a chance de expor a sua, mas ninguém disse que eu não iria dizer oquanto ela é idiota. Isso sem falar no outrozinho que é da puliça e se faz passar de professor. Essa é a honestidade da polícia paulistana? Vergonhoso.

            Eu estou tentando ser cordial e conversar civilizadamente, mas se você não consegue, meus pêsames.

            Quando vc professa algo tão estúpido quanto policiais achando-se no direito de fazerem o que querem, temos problemas sérios. Muito sérios, mesmo.

            E eu trabalho a quase 4 anos, e sinceramente todo designer sabe o que é aguentar povo menosprezando o seu trabalho, não pense que eu não sei do que eu estou falando.

            Alguém invadiu seu local de trabalho?

            Se controle, homem, é uma reação esbaforida demais pra uma coisa tão pequena.

            Obviamente, vc nunca ouviu falar de Martin Niemöller.

            É isso que eu quis dizer, só isso. Eu não tenho que xingar ninguém pra mostrar meu ponto de vista

            E defende policiais invadindo salas-de-aula. Sorte nossa que as Corregedorias e Ministérios Públicos não pensam assim.

            nem fico ofendida quando discordam de mim, então eu não acho que deve ser um grande esforço pra você tentar fazer o mesmo!

            Eu não sou comunista, também. Por que me importaria com eles?

            Paz ^-^

            Meh.

          6. Ah, não vamos chegar a lugar nenhum com isso, certo? Eu não te convenci e você não me convenceu.

            Desculpe se eu te ofendi, eu não sou de guardar rancor mas detesto a possibilidade de que as pessoas pendem mal de mim. Minhas sinceras desculpas, André! Espero poder ter a chance de participar de mais discussões por aí, quem sabe possamos concordar em alguma coisa! Adoro discutir com gente que mantém a opinião até o final, são sempre as melhores. :)

            Vou hastear a bandeira branca agora. Fique na paz :mrgreen:

  12. E eu trabalho a quase 4 anos, e sinceramente todo designer sabe o que é aguentar povo menosprezando o seu trabalho, não pense que eu não sei do que eu estou falando.

    Eu leio há mais de duas décadas, e sinceramente todo o ser alfabetizado sabe o que é aguentar um povo que não consegue fazer um leitura básica, que diz que um erro não pode ser justifcado em cima de outro erro. Não temos aqui uma questão de opinião, mas de certo e errado. E um policial invadir uma sala de aula é errado. Ele não estava lá a convite do professor. Ponto. Qual a dificuldade de se entender isso? Essa geração tá complicada, acha que udo pode, acha que porque não concordam com a lei, não devem segui-la. Definição mais pura de marginal – à margem da lei.

Deixe uma resposta para André Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s