O incrível bebê chinês com dois pênis

Justiça espanhola obriga pai a levar filho a procissões da Páscoa
Médicos suíços confirmam 'terceiro braço fantasma' em paciente

Pois é, pessoal. Tem homem que sonha em ter dois pênis, que nem tubarões. Você ficou com inveja de um tubarão? Eu não fico. Um menino nascido no Hospital Infantil em Tianjin, na China, em 2008, veio com uma espécie de brinde da Kinder-Ovo: com um segundo pênis bem no meio das costas. Não ria, isso poderia acontecer com você.

O fenômeno ocorrido com o bebê é um fenômeno muito pouco comum – que recebe o nome de Foetus in Foetu (em português Feto no Feto) – e que a estimativa é que ocorre cerca de 1 em cada 500.000 nascimentos. Existem duas teorias igualmente aceitas. Uma diz que uma massa de um feto se desenvolve (mas não totalmente) no corpo de outro feto. A segunda teoria diz que se trata de um teratoma, isto é, um tumor de células germinativas derivado de células-tronco e constituído de elementos de diferentes tipos de tecido de uma ou mais das três camadas de células germinativas. Em suma trata-se de, segundo os toscos religiosos, DOIS seres humanos, onde um se desenvolveu dentro do outro. Vocês já podem imaginar o que isso implica, não é?

Essa ocorrência implica que a cirurgia baseia-se em remover o membro do garoto… o das costas – mas não duvido que se fosse aqui no Brasil, onde amputam pernas boas, deixando o membro doente no lugar, tiariam o membro que deveria continuar ali no lugarzinho dele.

Voltando ao chinesinho (por favor, não façam comparativos com a nacionalidade dele e eletrônicos xing-ling), ele não apresentava problemas – além do óbvio – quando ele veio ao mundo com a ajuda de parteiras, em 27 de maio de 2008, na Maternidade Hejian Center, que faz parte de Tianjin Children’s Hospital.

Tudo bem que a notícia é do ano passado, mas quando vi a menção a ele no Pharyngula, eu fiquei com a mesma dúvida do PZ Myers: Se um punhado de células-tronco é um ser vivo, se o desenvolvimento do feto proporcionou o aparecimento de um segundo órgão genital, com fluxo sanguíneo e provavelmente terminações nervosas (não, não teremos como saber se ele teria ereção lá), então seria certo extirpá-lo? Afinal, trata-se de um SEGUNDO ser humano.

Talvez soe bizarro ou apenas forçado achar que a operação assassinou outra pessoa. Entretanto, é o mesmo princípio que aplicam quando religiosos são contra a pesquisa com células-tronco embrionárias, posto que são seres humanos, ainda que não tenham evoluído e especializado-se em tecidos e órgãos. No caso do chinezinho HOUVE a especialização de tecidos e órgãos especializados. O que se faz, então? Deixa o garoto com dois pintos e tira uma certidão de nascimento exclusivamente para um dos pênis?

Só alguém muito idiota seguiria por esse caminho. Mas se este pênis-estepe não é um ser humano e pode ser capado, por que deveremos nos sensibilizar com um punhado de células que fatalmente serão descartados? Mesmo porque, ninguém é louco de fazer tratamento de fertilidade, ter vários embriões formados e, por mera doideira implantar estes embriões no próprio útero. Não, ninguém é tão pirado para fazer isso.. Ou será que não?

Outra coisa que nos faz pensar nesse caso é o fato de sermos (somos?) seres muito bem planejados por alguém “inteligente”, mas que vive cometendo umas gafes fisiológicas e morfológicas como muitas outras por aí entre outras Será alguma mensagem? Uma forma de advertir aos chineses para eles se voltarem para Jesus? Mas se isso ocorre em países cristãos, a que se deve? Falta de fé? Ateísmo? Punição? Fim-de-semana chuvoso?

Justiça espanhola obriga pai a levar filho a procissões da Páscoa
Médicos suíços confirmam 'terceiro braço fantasma' em paciente

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!