Pela volta dos blogs!

Sério, eu me cansei disso. Não tenho mais nada pra ler na Internet. Os blogs morreram graças à sua usura de só quererem ganhar, ganhar e ganhar. Nada de errado com isso, mas o resultado foi a preocupação com o ad-sense e não conteúdo. O que vai ofender o google? O que não vai ofender? Ain, não posso perder a monetização. Socorro, perdi a monetização.

Desistiram dos blogs, mas quem desistiu foram os blogueiros, não os leitores.

Acho que nada expressa mais as pessoas pela internet do que este twit obrigado, Lise):

Eu também. Eu também não aguento mais vídeo no youtube, podcasts e threads no Twitter. O que antes era uma forma de expressão, uma opinião bem concatenada (ok, nem sempre), virou looooooooooooooooongos vídeos e looooooooooooooooongos podcasts, tudo com a profundidade de um pires. pessoal coloca threads de mais de 20 postagens. Faz logo um blog, seu maldito!

Mas blogs não monetizam mais. Twitter dá likes e RT. Sim, eu sei que o cara consegue likes e RT nos blogs, até o WordPress gratuito dá direito a ter like e compartilhamento em redes sociais, mas as pessoas não querem isso. Querem ser o próximo Felipe Neto, ganhando dinheiro falando bobagens. Os blogs mostraram qual será o futuro desses também.

Mas cadê os blogs inocentes, as pessoas compartilhando ideias, poemas, contos? Cadê as postagens ainda que insossas do tipo” tive um dia ruim. Esperando melhorar amanhã”? Os diários eram ótimos, você se importava, você era estimulado a passar os seus pensamentos. Redes sociais viraram apenas redes de ódio ou formas hitar, não do desejo sincero de compartilhamento.

Os próprios blogueiros ensinaram isso. Os blogueiros profissionais que começaram a hostilizar qualquer um que não fosse profissa, que não tivesse alto pagerank, que não aparecesse em primeiro no Google não era blogueiro de verdade. O interesse das pessoas se esvaziou e nisso chegou o YouTube Broadcast Yourself, como era o lema antes de ele ser comprado pelo Google. Este também virou terra dos profissas e se você quer apenas filmar a sua avó fazendo um bolo não terá visualização pois perderá pros nuteleiros.

Já as pessoas só querem um conteúdo. Querem informação, se distrair, se deleitar. Por isso, vemos tanta gente pedindo pelos blogs de volta. Porque, se tem gente que vai ler sua thread com 500 postagens, com certeza terá gente lendo o seu blog.

Escrevam, apenas escrevam. Escrevam o que e sobre o que vocês quiserem, mas escrevam

VOLTEM COM OS BLOGS!

13 comentários em “Pela volta dos blogs!

  1. Texto muito pertinente, André; junto-me a você, e vou mais além: voltem também as listas de e-mail. Quando participávamos de grupos, via correio eletrônico, sobre os temas mais diversos, a internet parecia mais livre; livre de algoritmos controversos, livre de escândalos, de material inútil… E, graças ao e-mail e ao RSS, podíamos acompanhar todos os conteúdos que nos interessassem, sem depender das redes sociais, e sem tanto lixo no meio.. Escrevo contos, mais para mim do que para os outros, e, oh! Quanta vez tentei partilhá-los em blogs, simples páginas do Blogger… Mas, graças à dinâmica da internet atual, é bastante difícil, para não dizer impossível, o fazer. E se me permite ranzinzar um pouco mais: não gosto de vídeos. Não tenho paciência para podcasts. Não vejo fotos. Me faz falta a internet textual, as piadinhas escritas, os e-mails que circulavam aqui, ali…

    Lucas Antonio (Curitiba-PR)

  2. A galerinha faz esse trabalho pelo reforço do reconhecimento. 👍 Se ninguém aparece pra dizer que te lê e gosta do que tu faz, não tem recompensa. ❤️

    Se tem 7,176 bilhões de pessoas gostando de um adulto débil mental brincando em uma banheira cheia de comida, e 12 lendo um artigo científico, qual comportamento é mais proveitoso? 🍪

  3. Tá difícil mesmo. A gente quer ler um blog, não tem. O conteúdo que buscamos, está no Youtoba. Aí o povo tem que fazer vídeos longos e pedir centenas de likes e comentários por causa do algoritmo, e pessoas como eu por exemplo que não aprendem tanto com vídeo como aprendem lendo perdem a oportunidade de adquirir bons ensinamentos. O reflexo disso está até no WhatsApp: manda-se centenas de áudios de 3 segundos ao invés de escrever um texto curto mas completo.

  4. Até me deu uma esperança de voltar a ser acolhido no século XXI, eu que nunca tive conta no Twitter e só vejo vídeos de pescaria no Youtube. E leio blogs claro.

  5. Poi é André
    O “escrever por gostar” virou o “me paga que eu escrevo”
    Eu ainda tenho uma boa lista de blogs no meu feed to feedly (Ceticismo incluso) mas a grande maioria de blogs ativos estão em inglês e a toada deles é, em geral, mais técnica. Falta aquele blog raiz que diz que a religião vegana é só para trouxas ou artigos que trazem material para sextas insanas da vida ou, omelhor dos melhores: A voz dos alienados.
    Parabéns pelo text e pela persistência.
    É por isso que eu pago o Ceticismo Platinum Golden subscription eternal.

    Abraço

  6. “Os blogueiros profissionais que começaram a hostilizar qualquer um que não fosse profissa, que não tivesse alto pagerank, que não aparecesse em primeiro no Google não era blogueiro de verdade.” – Tipo o Cardoso, que gostava de desdenhar dos outros blogueiros e dizia que os outros blogueiros tinham inveja dos “probloggers”. E atualmente ele tem que pedir esmola na Internet para não ter que ir trabalhar, já que o povinho da INternet prefere morrer a ter de trabalhar.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s