Prefeito decreta que tem que ajoelhar e rezar contra coronavírus

E seguindo mais uma vez o lema “nada é tão ruim que políticos metendo a religião no meio não possam piorar” temos o caso que está acontecendo no município de Ladário, situado na região pantaneira de Mato Grosso do Sul, com mais ou menos 17 mil habitantes, e que eu nunca ouvi falar (a bem da verdade, só conheço a capital de MS: Redmond). Em face à epidemia de coronavírus, o prefeito resolveu apelar para o combate apelando para o que ele considera ser mais efetivo contra o coronga: pensamentos e orações.

O que pode dar errado?

Tudo começa quando o prefeitosco Iranil Soares assinou um decreto determinando que todos (sim, T-O-D-O-S) os cristãos da cidade façam orações diárias em suas casas e nos locais de adoração, evitando aglomerações, em prol do município, pelo Brasil e o mundo. O decreto ainda prevê que “aqueles que puderem e quiserem” façam orações por 21 dias, a partir desta hoje, e reservem um dia do período para fazerem jejum.

A última parte nem deve ser tão difícil, afinal, glutonaria é pecado capital, não? Bem, de qualquer forma, o decreto estabelece que, no dia 7 de junho, fim do período de orações, a população faça um cerco espiritual na cidade, das 5h às 6h, em que todos os cristãos peçam a Deus ajuda pelos doentes, pelos que estão se prevenindo e para afastar o “mal que assola” a nação.

Já começa por um pequeno problema: os desígnios de Deus são um plano superior. O coronga aconteceu por vontade de Deus (sendo onipotente, nada pode acontecer que não seja por vontade divina), e rezar para ele acabar não é ir contra a vontade do Todo-Poderoso?

Por outro lado, isso talvez seja uma forma de nos ensinar humildade, enquanto pessoas morrem horrivelmente afogadas em seus fluidos, sem poder respirar e sofrendo horrivelmente. Assim, basta rezar que tudo se resolve. ALIÁS, que tal uma reza para acabar com todas as guerras, fome e doenças do mundo inteiro? Tipo, faz logo um pacotão completo, né?

E não esqueçam do jejum, mas algo me diz que o prefeitosco não vai fazer a parte dele.


Fonte: Gaúcha ZH, mas como pegou a notícia da FOLHAPRESS, não teve nenhum gaúcho envolvido

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s