Next… Next… Next…

O mundo saiu da complicação em que você tinha que criar seus próprios programas e ajeitar engrenagens em computadores mecânicos, passando por linhas de comando, chegando no Next… Next… Next… do Windows 95, depois voltando a ficar complicado em que você tem que prestar atenção no que está fazendo ou vai instalar um monte de tranqueira no seu PC. A Windows Store não melhorou isso. Mas, pelo menos, resolvemos isso. Antes, aqueles maravilhosos programinhas Delphi que bastavam descompactar e hoje temos muitos programas portable, ainda que alguns sejam não oficiais.

Está bem parecido com a vida da gente.

Continuar lendo “Next… Next… Next…”

Padre que não é escocês deseja que quem não for à missa morra de COVID. Amém, Jesus

De antemão falarão que o padre não é cristão de verdade, não come mingau e nem é escocês. Ainda assim, o bom padre Antônio Firmino Lopes Lana, ordenado segundo as palavras do Maravilhoso Conselheiro e príncipe da Paz, que falou para amarmos uns aos outros, criticou severamente quem não for à missa. Segundo ele, se a pessoa não está em grupo de risco e está em casa esperando a vacina, tem mais que morrer de COVID antes da vacina ficar pronta.

Mas Jesus te ama, Glória a Deus nas Alturas.

Continuar lendo “Padre que não é escocês deseja que quem não for à missa morra de COVID. Amém, Jesus”

Panela de arroz dá aquela força para esterilizar máscaras contra o COVID-19

Em quase 5 meses de quarentena, e desde o início do ano com coronga à solta, máscaras tipo N95 ou PFF-2 são uma necessidade para profissionais de saúde. O problema: comprar. Sim, eu sei que é chocante, mas as coisas nem sempre são de graça. Aliás, quase nunca, pois, sempre tem alguém que paga a conta. Quem sabe se houvesse uma forma de dar uma vida maior às máscaras, esterilizando-as e mandando o corona vírus ou coronavírus ou Sars-CoV-2 ou COVID-19 para a vala?

Bem parece que temos mais um meio e de forma bem barata.

Continuar lendo “Panela de arroz dá aquela força para esterilizar máscaras contra o COVID-19”

Famosos dando palpites sobre o que não entendem. Nem o jornaleiro entende

O problema do jornalismo é que ele deixou de existir para dar lugar ao que eu chamo de jornaleirismo. Sabem aquela figura clássica do molequinho vendedor de jornais? Para vender mais jornais ele gritava as manchetes e quanto mais sensacionalista, mais chamava a atenção. Com isso, eles gritavam manchetes que efetivamente não estavam no jornal, inventando polêmicas que não existiam, seguidos de EXTRA! EXTRA! Isso despertava a curiosidade das pessoas e saiam vendendo os jornais, para então o bando de otários perceberem que foram enganados e o moleque ter picado a mula com bolso cheio de moedas. No dia seguinte, o processo se repetia. Com o tempo, jornais perceberam que poderiam facilitar este trabalho sem mentir (muito), bastando adequar as manchetes ou dando ao público o que o público quer: opinião de famosinhos. Celebridades sempre venderam tudo, você sabe.

Continuar lendo “Famosos dando palpites sobre o que não entendem. Nem o jornaleiro entende”

Morcegos super-heróis têm poderes genéticos capazes de derrotar o capitão Coronga

Morcegos são animais mucho lokos. E nem é só nisso: o bicho é um mamífero, voa, usa eco-localização e ainda por cima aguenta e sobrevive a vírus potencialmente mortais, bactérias filhas da puta e micróbios do caralho! Achou muito? Pois fique sabendo que eles ainda resistem ao envelhecimento e ao câncer.

Continuar lendo “Morcegos super-heróis têm poderes genéticos capazes de derrotar o capitão Coronga”

Adolescente é assassinada por mãe louca

As pessoas são burras, e eu canso de falar isso. Nos piores períodos da História aflora-se o pior das piores pessoas. De vez em quando, aflora o pior até das melhores pessoas. Voltando ao ponto da primeira frase: as pessoas são burras, extremamente burras. Num mundo que há festa do sarampo, com mães levando seus filhos para se contaminarem e criarem anticorpos, porque não querem pagar pelas vacinas (especificamente, nos EUA) alguém bem idiota acharia que esse tipo de gente ficaria mais inteligente no meio da pandemia de coronavírus.

Carsyn Davis, de apenas 17 anos, teve um vislumbre do quanto as pessoas podem se idiotas, mas não teve tempo de ser testemunha disso. Ela morreu. Morreu, não por causa do coronga, mas pela loucura alheia.

Continuar lendo “Adolescente é assassinada por mãe louca”

Engenheiros criam máquina de colocar algo na sua boca para testar vírus safado

Este seria uma típica ideia tão tosca que ninguém deveria ter tido. Mas tiveram. Um grupo de engenheiros, fazendo uso de suas atribuições numa de suas definições*, acharam que seria maneiríssimo ter algo que enfie um troço na sua boca e vá até a garganta. Sim, eu sei o que você está pensando, mas não é isso. É pra testar o paciente suspeito de ter coronavírus.

Não, não é bem este dispositivo da foto de abertura, mas é quase. Na verdade, é este aqui:

Continuar lendo “Engenheiros criam máquina de colocar algo na sua boca para testar vírus safado”

Sacerdote maconheiro arranca cabeça de outro maconheiro para combater coronavírus

Como eu sempre digo, nada é tão pior que a religião não coloque o dedo e estrague de uma vez, levando tudo para as raias retardadas da insânia. Um exemplo é a atual crise mundial por causa do coronavírus, ou corona vírus ou COVID-19 ou a bactéria filha da puta, este micróbio do caralho! Como lidar com isso? Quarentena? Lockdown? Cloroquina? Tem coisa mais retardada que aplicar cloroquina? Acho que não, mas os indianos disseram “segura o meu lassi”.

A solução encontrada? Pouca coisa: decapitar pessoas.

Continuar lendo “Sacerdote maconheiro arranca cabeça de outro maconheiro para combater coronavírus”

Prefeito decreta que tem que ajoelhar e rezar contra coronavírus

E seguindo mais uma vez o lema “nada é tão ruim que políticos metendo a religião no meio não possam piorar” temos o caso que está acontecendo no município de Ladário, situado na região pantaneira de Mato Grosso do Sul, com mais ou menos 17 mil habitantes, e que eu nunca ouvi falar (a bem da verdade, só conheço a capital de MS: Redmond). Em face à epidemia de coronavírus, o prefeito resolveu apelar para o combate apelando para o que ele considera ser mais efetivo contra o coronga: pensamentos e orações.

O que pode dar errado?

Continuar lendo “Prefeito decreta que tem que ajoelhar e rezar contra coronavírus”

O coronavírus e o efeito da vítima identificável

Ontem, eu tive que me aventurar fora de casa, mesmo em tempos de pandemias, eu precisei sair. Eu realmente precisei. O mundo que vi foi estarrecedor. As pessoas agindo como se nada estivesse acontecendo. Eu com uma máscara PFF2 e outra de TNT por cima (paranoia ajuda a nos manter vivos, ainda mais depois do que eu vi) e pessoal na rua passeando como se nem fosse com eles. E isso porque a prefeitura do Rio baixou uma lei obrigando uso de máscaras em locais públicos.

Saindo um pouco disso, mas ainda no tema que vocês entenderão daqui a pouco, tem o caso da senhora que defendia abertura do comércio e que o coronavírus era coisinha sem importância. O problema é que a realidade bateu à sua porta da maneira mais funesta: seu marido morreu por Covid-19. Aí a postura muda, mas isso tem um nome: O Efeito da Vítima Identificável.

Continuar lendo “O coronavírus e o efeito da vítima identificável”