Brasil que odeia Ciência continua o mesmo, mas fingem que é novidade

As pessoas não-raro me detestam simplesmente porque eu não falo a verdade. Eu esfrego logo a cara de todo mundo na verdade como esfregaria numa parede chapiscada. Dói, mas está lá e você não poderá ignorar. Todo mundo fala mal do atual governo. Com razão, já que são um bando de vagabundos desclassificados. O problema é que todos os governos são tocados por vagabundos desclassificados, mas se recusam a aceitar, pois não pode falar mal do parasita vagabundo desclassificado que tanto amam. Continuar lendo “Brasil que odeia Ciência continua o mesmo, mas fingem que é novidade”

Pastor ignora alguns mandamentos e mete a mão na caixinha da igreja

Chegou finalzão de semana e é dia de sextar. Problema que pra fazer isso é preciso ter dinheiro. Como dar um jeito nisso? Alguns podem pensar em arrumar um emprego, mas isso não é bem o que um servo de Nosso Senhor Jesus tenha em mente. O que poderia ser feito então? Ah, sim! Golpe do seguro. Eficaz… a não ser que a polícia desconfie e te mande pra cadeia.

Ignorando o mandamento “Não Serás Filho da Puta”, esta é a sua SEXTA INSANA!

Continuar lendo “Pastor ignora alguns mandamentos e mete a mão na caixinha da igreja”

Professor babaca achou que COVID era besteira e acabou se contaminando. Darwin que cuide

Eu acho que as pessoas têm o direito inalienável de serem estúpidas, burras e desinformadas. O problema é quando gente com formação age como alguém burro, estúpido e desinformado. Um perfeito exemplo deste tipo de idiota é Abderrahmane Fadil, um imbecil que trabalha na Inglaterra como professor. Ele não acreditava no COVID, se achava o tal, com peito de aço. O problema? Este energúmeno não é professor de Sociologia, mas de Ciências. Continuar lendo “Professor babaca achou que COVID era besteira e acabou se contaminando. Darwin que cuide”

Jornaleiro acha que morcego é ave

Eu gosto do jornaleirismo do Brasil. Aquela mistura de erro, ignorância, desinformação e cara de pau, principalmente na hora de encher o saco que a assinatura garante boas reportagens, o que sabemos não ser bem o caso.

Um exemplo disso é o Metrópoles, o jornal que ainda está no tempo do Levítico e acha que morcegos são aves. Continuar lendo “Jornaleiro acha que morcego é ave”

Que livro você faria questão que outras pessoas lessem?

Eu vi esta pergunta rolar pelas redes sociais estes dias. Sim, que livro sugerir? Dom Casmurro? Grandes Sertões Veredas? Algo daquela chata da Clarice Lispector? Vi sugerirem “O Mundo Assombrado pelos Demônios”, de Carl Sagan, na tola e vã ideia que as pessoas teriam pensamento crítico.

E foi aí que eu ri. Continuar lendo “Que livro você faria questão que outras pessoas lessem?”

Grandes ideias idiotas: Colocaram “Deus abençoe os abortos” numa estátua de Jesus

Eureka! Não, não significa “descobri”, Eureka Springs é o nome de uma cidadeca no Arkansas, com população de 1991 habitantes (isso, mesmo. Menos de 2 mil. Praticamente o condomínio onde moro).

Um grupo de ativistas desocupados (tem outro tipo?) assumiu a responsabilidade de pendurar uma placa com os dizeres “Deus abençoe os abortos” numa estátua feia de Jesus e estão se achando o máximo por causa disso.

Fingindo-me de estátua para ver se pessoal me erra, esta é a sua SEXTA INSANA! Continuar lendo “Grandes ideias idiotas: Colocaram “Deus abençoe os abortos” numa estátua de Jesus”

Sim, você é viciado em máscara, seu cracudo mascarado

Por algum motivo que eu não sei e espero que você não me pergunte, acabei numa postagem da Vice, que abordava o assunto do uso de máscaras para evitar coronga está criando uma espécie de dependência psicológica nas pessoas, que mesmo vacinadas não querem parar de usar máscaras.

Claro, a Vice é uma importante publicação jornalística séria e instrutiva que lhe ensina a chupar seu próprio pau.

Tambamando a minha cara com uma máscara pra não ver gente idiota falando merda, esta é a sua SEXTA INSANA! Continuar lendo “Sim, você é viciado em máscara, seu cracudo mascarado”

Idiota invade colégio para conseguir seguidores no Instagram

O mundo das redes sociais traz um fascínio que é difícil de abdicar, principalmente quando você está em busca de ser o novo influencer. Pessoal que o mundo mágico dos likes, compartilhamentos e uma multidão de seguidores. São capazes de fazer qualquer coisa…

Como invadir uma escola.
Continuar lendo “Idiota invade colégio para conseguir seguidores no Instagram”

CREMESP diz “foda-se você e seu parente no hospital”

Meu pai esteve doente no final do ano passado. Uma série crise renal o fez ficar internado. Seus níveis de eletrólitos não estavam altos. Estavam altos pra caralho! Algo como dez vezes mais do que deveriam estar. Ele ficou internado e eu não pude visita-lo, porque o hospital estava lotado com casos de coronavírus. No máximo, os médicos saíam para falar com os familiares que estavam do lado de fora e que também não podiam visitar seus parentes. A única forma que eu pude falar com ele foi através de vídeo-chamadas feitas pelo celular da equipe médica. Segundo meu pai, foi assim que ele conseguiu suportar os dois meses lá, passando natal e réveillon longe da família.

Por sorte, não moro em São Paulo. Segundo o CREMESP, fazer vídeo-chamada viola o direito à dignidade dos pacientes. A pessoa só fica digna quando fica abandonada num leito de hospital, sem poder falar com ninguém. Ok, né? Continuar lendo “CREMESP diz “foda-se você e seu parente no hospital””

Árvore racista gera climão na escolha de mascote de colégio

Nada é tão maluco que um bando de idiotas metidos a politicamente correto não possa fazer ser mais imbecil. Imaginem uma árvore. Pois, é, uma árvore. Agora diga que a árvore remete ao racismo. Sim, isso mesmo. Um bando de pedagogos débeis mentais (desculpem o pleonasmo) de uma escola de Portland, EUA, ficou com medinho de magoar pessoas. Ficaram protelando uma votação para mudar seu mascote. A imensa preocupação é que escolheram um pinheiro como mascote e pessoal rasgou a roupa e chorou sangue porque pinheiros são racistas… ou algo nesse sentido Continuar lendo “Árvore racista gera climão na escolha de mascote de colégio”