Universo dá um que se dane: Tem planeta onde não deveria estar

A todo momento se descobre exoplanetas novos. Ou, melhor dizendo, a todo momento se noticia a descoberta de novos exoplanetas. Descobertos eles foram há muito tempo, mas demora um pouco pros cientistas coletarem os dados, reunirem informações e darem sentido a toda essa algaravia de números que precisam dizer algo útil.

Bem, chegou informações e mais um novo exoplaneta, menor que Netuno, o que pode parecer pouca coisa, mas não é, já que ele é 20 vezes mais pesado que a Terra!

O dr. Richard West é pesquisador do Grupo e Astronomia e Astrofísica do Departamento de Física da Universidade de Warwick. Junto com uma equipe de pesquisadores, Warwick encontrou um exoplaneta com atmosfera própria no chamado Deserto Netuniano. De uma forma direta, poderíamos dizer que o Deserto Netuniano (que não tem nada a ver onde o “nosso” Netuno fica) é uma região onde se esperaria encontrar qualquer coisa, menos um planeta.

Sendo um pouco menos direto, mas não tão pedante, podemos dizer que o Deserto Netuniano é a região próxima a estrelas onde não há exoplanetas do tamanho de Netuno. O tipo de lugar que você não gostaria de estar, com temperatura alta e altos índices de radiação. É praticamente Belford Roxo, mas não tão violento. Por causa do alto bombardeio de partículas de alta energia, a atmosfera não dura muito.

O NGTS-4b, o agora chamado “Planeta Proibido” por motivo que não entendi, possui um raio 20% menor que Netuno, mas uma massa vinte vezes maior que a Terra, e o que deixou o pessoal encafifado é que ele possui atmosfera. Ela não deveria estar lá. Ele não deveria estar lá e eu não deveria ganhar menos que o Neymar, mas o mundo e os outros mundos estão pouco se importando pro que é ou pro que deveria ser.


É assim que astrônomos veem planetas.
Não com aquelas imagens artísticas

Como está perto de sua estrela, o NGTS-4b é esquentado também, e sua temperatura é de 1000 ºC, mais que o dobro da temperatura de Vênus, o planeta de TPM. Achou pouco? Quer mais insanidade nesses números? O NGTS-4b orbita sua estrela a uma razão de 1,3 dias terrestres (se você perguntar para uma criança de Fundamental, ela lhe explica que a Terra demora aproximadamente 365 dias para dar uma volta completa ao redor do Sol).

Ainda não se sabe muito sobre o NGTS-4b. Por que está lá? Como foi parar lá? Como consegue ainda estar lá? Por que ainda tem atmosfera lá? A resposta é: AINDA não se sabe. Em breve (dentro do próximo século, no que em Ciência é muito pouco tempo), saberemos. Enquanto isso, você pode ler sobre a descoberta no periódico Monthly Notices of the Royal Astronomical Society

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s