Pastor mata outro pastor por discussão bíblica

Nada como aqueles que seguem as palavras mansas e puras de coração do Cordeiro de Deus, o Maravilhoso Conselheiro e Príncipe da Paz se confraternizarem em comunhão do amor de Nosso Senhor Jesus Cristo, em meio às glórias dadas a Deus nas alturas e paz na Terra aos homens de boa vontade. Eu acho ótimo. Seria ótimo também se alguns dos seguidores de Cristo Jesus também tivessem isso em mente, principalmente um certo pastor que passou o rodo em outro pastor na base da facada.

Motivo: “Eu sei mais da Bíblia que você, herege!”, ou algo do tipo.

O caso aconteceu no bairro Alto do Cruzeiro, no município de Timbaúba, na Zona da Mata Norte de Pernambuco, um lugar aprazível de pouco mais de 54 mil habitantes. Praticamente, o condomínio onde eu moro.

O pastor Paulo Germano da Silva era, até prova em contrário, um bom homem, íntegro e merecedor de todo respeito. Eu até poderia dizer o mesmo do pastor José Carlos da Silva, só que a prova em contrário veio quando ele entrou numa discussão bíblica com o pastor Paulo (não ficou claro se eles são parentes), e isso virou briga, depois ameaças e depois Zé da Silva correu atrás do pastor Paulo com uma faca grande. Paulo não ficou naquela de “José, José, por que me persegues?”. Meteu vinte no apóstolo e tentou ralar peito dali. Só que Zé atirou uma pedra em cheio na cabeça de Paulo, que com o impacto caiu no chão. Caiu e foi esfaqueado. Como ainda tinha uma pedra ali, o bom, justo e misericordioso Deus viu que um de seus servos estava em perigo iminente e mandou uma legião de anjos irem salvá-lo.

Bem, Jeová não mandou legião nem quando o próprio filho dele estava sendo preso, por que iria ajudar um pastor? Bem, acaba-se aqui a história de vida do pastor Paulo, que além das facadas morreu com a cabeça esmagada por uma pedra, numa morte ignominiosa que ninguém merece.

Como eu sempre digo, a Lei dos Homens é melhor que a Lei de Deus (já começa que homens existem). José Carlos foi preso em flagrante e foi pro DEPOL, onde espera decisão da Audiência de Custódia, pois humanos são falhos, mas quando estão dispostos conseguem punir aqueles que transgredem leis, ao invés de ser um deus impassível, só se preocupando se você comeu um fruto numa árvore que ele mesmo colocou para ser comida.

Para a família do pastor Paulo, não resta muito consolo, e talvez nem a punição do criminoso basta, mas é o que nós podemos fazer. Se nos fosse possível, teríamos impedido. Se nós tivéssemos onisciência e onipotência, talvez, pudéssemos impedir crimes bárbaros como esse.

Somos apenas seres humanos. Fazemos o que está ao nosso alcance.


PS: Senhor, livrai-me dos seus seguidores!


Fonte: Pernambuco Noticias

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s