Pesquisadores criam robô cheio de pernas para entrar em você e levar coisinhas que você precisa

Para que servem as ciências humanas?
Animais se amarram numa fruta colorida

Volta e meia alguém aparece com um robô novo. Não-raro, eles são bioinspirados, o que faz muito sentido, já que a Seleção Natural vem testando os formatos que funcionam, descartando os seres vivos que não dispõem de formas capazes a garantir a sua sobrevivência. Alguns projetos são de robôs-cobra, outros de robô-peixe e até robô-dinossauro. Poucos exploram um formato de artrópodes, ainda mais quando eles possuem muitas pernas. Nisso, a City University os Hong Kong (doravante chamada de CityU) promete ser diferente ccom oque eu chamo de robô-lacraia (vai, robô-lacraia! vai, robô-lacraia!)

O dr. Shen Yajing é professor-assistente da Faculdade de Ciência e Engenharia do Departamento de Engenharia Biomédica da CityU, em Hong Kong. Ele gosta de robôs e coisas nojentas da natureza que se mexem, de forma a copiar nos robôs, de forma que se mexam sem ter aparência nojenta

A pesquisa do dr. Yajing optou pela configuração de múltiplas pernas visando reduzir ao máximo o atrito, de forma que o robô possa se mover de forma eficiente dentro de superfícies dentro do corpo revestidas com, ou inteiramente imerso em fluidos corporais, como sangue ou muco.

Péra! Essa. Essa coisa vai andar dentro de mim?

Só se você deixar, mas muita coisa esquisita já entra em você sem você nem se dar conta!

Este robozinho tem espessura de cerca de 0,15 mm, com cada perna cônica medindo 0,65 mm de comprimento e o espaço entre as pernas medindo aproximadamente 0,6 mm, fazendo com que a relação entre as pernas e o comprimento seja de aproximadamente 1:1. No total, ele tem cerca de 1mm de comprimento e, pelo visto, não terá nenhum problema em sair dando um rolé por dentro de você, sem que você sequer se dê conta.

Este lindo robozinho amigo (cuti-cuti-cuti) possui múltiplas pernas, pois testes em laboratório mostraram que este tipo de formato apresenta 40 vezes menos atrito do que um robô sem pernas em ambientes úmidos e secos.

Mas calma. Não é só isso! Este lindinho, por causa do seu formato articulado, pode erguer parte do corpo a um ângulo de quase 90º. E ele não é só uma coisinha bonita. Ele é pra serviço pesado, capaz de erguer 100 vezes a sua massa sob a forma de carga. Que tipo de carga? Pode ser medicamentos, recolher amostra de tecidos, dar uma fuçada de como anda seu interior…. há muitas aplicações pra eles e eu bem que queria um modelo bem maior para ficar brincando de invasão alienígena e aterrorizar pessoas do meu prédio, fazendo esta coisa sair andando pelas paredes.

Obviamente, a lei dos quadrados e dos cubos impossibilitaria este mesmo robozinho com este mesmo formado com um comprimento de 10 metros, por exemplo. Vamos ter que aterrorizar as pessoas so com a imagem mental disso entrando pela sua narina. MUAHAHAHAHA

A pesquisa foi publicada no periódico Nature Communications, e sim, está abertinho e digrátis esperando a sua visita.

Para que servem as ciências humanas?
Animais se amarram numa fruta colorida

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!