A termodinâmica e um problema no RSS

Alguns leitores me chamaram a atenção por uma coisa estranha que aconteceu no RSS. Como vocês sabem, vocês podem inscrever o Cet.net no leitor de RSS, de forma a ver na hora quando um artigo e postado e poder lê-lo de maneira rápida, com conteúdo integral, salvo quando são páginas, mas eu sempre deixo uma “chamada” para o artigo principal, de forma que vocês saibam quando conteúdo sob este formato aparece.

Pois bem, esta semana apareceu um fragmento de artigo sobre Termodinâmica que não apareceu no site. Na verdade, ele apareceu no site, mas eu o apaguei em seguida. Por quê? Simplesmente porque o imbecil aqui clicou no botão “publicar” ao invés de “salvar” do Windows Live Writer. Isso não significa, é claro, que não teremos este artigo, pelo contrário. Ele está em franca preparação, mas daí me surgiu um problema.

Antes, deixe-me explicar uma coisa. Eu realmente estou de saco cheio de ver as pessoas confundindo totalmente o significado das leis da Termodinâmica. Conceitos como a Segunda Lei, Entropia e uma suposta desorganização que não existe pululam a Internet, servido unicamente para desinformação. Então, no ápice de minha bondade (e aproveitando que tenho mais tempo livre, já que estou de férias), resolvi trazer a vocês, súditos, as Tábuas da Lei, digo, um texto explicando o que é a Termodinâmica, começando desde os tempos da Grécia Antiga até usinas nucleares, passando pela Revolução Industrial e indo até as bases que fundamento a Teoria da Evolução. Como é do meu feitio, não estou escrevendo para físicos. Acho que este é o erro de muitos blogs de Ciência, onde os autores parecem escrever mais pra si e pros seus amigos de faculdade do que para os leitores (e o pior que vejo gente aplaudir, tendo plena certeza que eles não entenderam nada, mas isso não é problema meu).  No artigo quilométrico que estou preparando, qualquer equação (das pouquíssimas que colocarei) será facilmente entendida por uma criança de nível fundamental. Não haverá (espero) uma única equação com derivadas ou integrais, já que elas são desnecessárias perante o que quero abordar.

Sendo assim, acabei com uma batata quente na mão, para usar uma expressão de acordo com a temática: o artigo está ficando muito grande (para padrão blog). Sabendo da dificuldade da maioria das pessoas em ler artigos grandes (com mais de 1 parágrafo) vejo-me com um certo problema, já que, como percebi no artigo do vidro, as pessoas correm para comentar e perguntar coisas que estavam no artigo, evidenciando que não se deram ao trabalho de ler, o que é frustrante.

Então, como sou um cara extremamente humilde e modesto em toda a minha soberba e superior grandiosidade magnânima, estou pensando em liberar os capítulos aos poucos, à medida que eles estarem indo ficando prontos. Na verdade, NENHUM está pronto, já que eu tenho uma metodologia toda própria de escrita (escrevo as partes à medida que eu quero e sobre o assunto que estou interessado em determinado momento, sem seguir uma plano de ação linear). Deixo claro que os artigos liberados pouco a pouco podem ser reescritos, revisionados ou deletados mediante o que me der na telha na hora. Como sou um cara legal, avisarei quando o artigo completo chegar ao fim, de forma que vocês possam relê-los (coisa que eu sei que muitos não farão).

Para mim, não faz nenhuma diferença em publicar os capítulos um a um ou soltar tudo de uma vez sob a forma de “página”. Dessa forma, fia a critério de vocês me dizerem o que acham melhor: aos pouquinhos ou metendo tudo de uma vez? (ops!)

Aproveitem, pois não é todo dia que estou tão democrático assim. ;) Coloquem nos comentários o que vocês acham.

[ATUALIZAÇÃO]

Algumas pessoas vieram falar comigo que nem sempre tem leitores que se inscreveram no Cet.net para poder comentar. São leitores meio que afastados, mas nem por isso deixam de ler os artigos postados aqui. Sendo assim, estou colocando a pergunta sob a forma de enquete, de forma que todos possam participar:

[poll id=”9″]

 

23 comentários em “A termodinâmica e um problema no RSS

  1. Honestamente prefiro a forma “aos pouquinhos” pois facilita na leitura e ajuda a encorajar os analfabetos (como eu) que não leêm artigos de tamanhos monstruósos.

  2. Para mim, na íntegra ou aos poucos tanto faz. Vc é que sabe. Eu pelo menos sou uma leitora assídua, seria ótimo ler uma página inteira. Mas pra quem não consegue fica difícil ler mais de um parágrafo, rsrs. Mas eu prefiro o artigo inteiro. ;-)

  3. Em artigos grandes é bom que eles sejam separados e postados aos poucos pois a carga de informações é menor e mais facilmente absorvida.

    Ou melhor, eu gosto devagarinho =D

  4. Na íntegra, pois assim posso ir direto pra conclusão sem ter que ler tudo…

    Falando sério, acho na íntegra melhor porque prefiro ler um artigo revisado uma vez, do que ler algo inacabado/errado duas ou mais vezes. Aliás, como você mesmo escreveu, muitos (eu incluso) talvez não teriam saco de reler tudo novamente.

    Mas enfim, tanto faz. Já que quem quiser ler aos poucos, pode ler aos poucos mesmo com o artigo na íntegra. E quem quiser ler em modo burst, pode esperar até a versão completa pra ler tudo duma vez só. Só vai ser difícil aguentar a curiosidade até lá.

    Uma pergunta Offtopic: já ouviu falar em “hurricane killers”? São factíveis?

    Agora vou preparar meu suco de clorofila.

  5. Pra mim pode vir como vier. Ei, derivadas e integrais até que não são tão difíceis. Terrível mesmo é a teoria de limites. Eita calculo 1 sofrido! Tome-lhe Leithold :mrgreen:

  6. Olá André,

    Antes de mais nada, parabéns pela iniciativa, este é realmente um assunto complexo e eu já brochei algumas vezes ao ler sobre este assunto exatamente por me deparar com textos do tipo “expert-to-expert”.

    Legal “traduzir” para uma linguagem acessível.

    Na enquete eu votei para que o artigo seja publicado na íntegra, mas quando se pensa em opções, elas vão se multiplicando à medida que você pensa, dependendo do tamanho do material, talvez quebrar em 2 partes possa ajudar, dependendo do assunto. Enfim, acho que você vai ter que usar seu feeling mesmo.

    Obrigado.

  7. Sou um dos leitores que não comentam.
    Alias, em cerca de três anos esse é o primeiro comentário (medim da Voz dos Alienados, será??).
    Sobre o artigo, votei pelo completo. Dependendo do tempo que uma segunda parte leve para ser publicada, forçaria a muitos uma nova leitura da parte anterior (e, como você mesmo colocou, muitos não irão ler :p).

  8. Estou tendo problemas em votar na enquete, mas tenho 90% de certeza que o caso seja comigo e não falha no aplicativo (é assim que devo chamar a enquete? Me fugiu qualquer nome possível, exceto esse).

    Eu voto: na íntegra.

    Assim como o SandroCeara disse, quando o artigo está total, fica de mais fácil entendimento. Para mim. E egoísta como sou, voto que assim seja o artigo ;D

  9. Não tenho comentado muito mas sou leitor assíduo. Eu votei pra postar na integra, acho melhor. Estou bem curioso pra ler o artigo. Abraço.

  10. Excelente idéia. Já vi sites criacionistas usando erradamente (é claro !) o conceito de Entropia para mostrar a impossibilidade do surgimento espontâneo do Universo e também de estruturas tão complexas como os seres vivos. Segundo eles, seria preciso uma ajudinha do Criador.
    Se o artigo é tão grande assim, talvez seja uma boa idéia liberar em capítulos.

    1. Acabei de escrever no Twitter que escrevi um bloco imenso de texto e percebi que ele caberia em outra seção do artigo. Acho tão engraçado ver pessoal enchendo a boca dizendo que escreveu um texto com mil caracteres, quando eu chamo isso de “lista de compras”.

      1. 1000 / 140 = 7,14 tweets. Se tem gente que se gaba disso, então o mundo tá ficando mais perdido do que eu pensava. Aliás, não sei se o site processou meu voto (apareceu um erro de JS) mas voto no método “pingado”.

  11. Oi André, alguma novidade sobre o artigo da termodinâmica? Estou aguardando ansiosamente. Não me diga que ele não vai mais sair = (

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s