O que é o Período Antropoceno?

A história da Terra é uma imensa saga, apesar de insignificante em contexto universal. Mesmo em sua relativa breve existência, a Terra passou por momentos conturbados, onde a ira interna do planeta mostrou sua devastadora ação e seu poder descontrolado moldou tudo o que conhecemos hoje. Com o passar dos dias, antes que recebessem o nome de "dias", das semanas, meses, anos, séculos, milênios e etc., o planeta vem sido mudado em sua aparência e em como ele interage com outros corpos celestes. Desde o mínimo meteorito até a queda de cometas capazes de liquidar tudo que está vivo sobre a superfície terrestre,a  Natureza demonstra que está pouco se lixando pro que vive, cresce e morre.

Para melhor estudar estas fases, cientistas estabeleceram faixas cronológicas onde há severa mudança no ecossistema. São as chamadas "Eras Geológicas". Atualmente, está em consenso que estamos em uma nova era geológica, que recebeu o nome de Período Antropoceno (em geologia, "Período" não é a mesma coisa que "Era"). Mas o que é isso e o porque deste nome? Do alto das montanhas do conhecimento, devemos abrir o Livro dos Por quês.

Os limites de tempo que separam as escalas de tempo geológico não são arbitrários, como nada na Ciência o é. O critério atualmente utilizado é o acontecimento dos três itens abaixo:
  • Mudança na composição atmosférica, com consequente mudança nas plantas.
  • Mudança na distribuição e diversidade das espécies, com consequências futuras no registro fóssil.
  • Mudança na acidez dos oceanos, com alteração nos depósitos minerais nas profundezas.

Primeiramente, é fato que a atmosfera está mudando. Apesar do debate sobre a possível ação antrópica (pelo homem) do aquecimento global, com certeza há uma diferença da composição química da atmosfera, onde temos estreitamento da camada de ozônio (não existe um "buraco" propriamente dito, e sim regiões onde a camada de ozônio possui espessura menor). Metais pesados, índices de enxofre, óxidos ácidos etc. Tudo isso emanado por queima de combustíveis fósseis e eu nem preciso recorrer ao CO2 nem ao metano. Regiões onde temos usinas hidrelétricas possuem taxas maiores de humidade atmosférica (a água evapora, caso não saibam), o que altera o clima da região, fora que se tem que desmatar e promover o alagamento de cidades inteiras.

Outro ponto são as espécies invasoras, muitas das vezes trazidas, consciente ou inconscientemente, pelo Homem. Desde caramujos até camarões da Malásia, as pessoas acabam interferindo no ecossistema ao trazer um novo predador para um local onde presas não estavam preparadas para se defenderem e a Seleção Natural não perdoa. Se você não está preparado para se defender, já era! Quando uma espécie comum numa determinada região acaba extinta, toda a região muda, pois seus predadores naturais não terão como se alimentar, enquanto que os seres dos quais a referida espécie se alimentava irão se reproduzir em volume muito maior, acarretando num desequilíbrio ecológico.

Então, temos a acidez dos oceanos e alteração dos depósitos minerais, o que afeta a fauna marinha, principalmente crustáceos. Quando há aumento do teor de CO2, este se dissolve na água formando ácido carbônico, o que influirá no equilíbrio carbonato-bicarbonato. Isso tudo devido à ação humana.

Realmente não sabemos o quanto nossa atividade influencia o clima global, mas com certeza influencia.

O termo "Antropoceno" ainda é uma nomenclatura informal, cunhada pelo químico vencedor do prêmio Nobel Paul Crutzen. Para ele, a ação do Homem é extensa e mudou muito o nosso planeta. Em sua visão, as mudanças começaram na Revolução Industrial, mas eu respeitosamente discordo. Assim que aparecemos na Terra, estamos mudando-o completamente e isso não é só nós que fazemos. Todos os seres mudam, e as algas azuis são um perfeito exemplo. Sem elas, jamais existiríamos, pois foram tais seres que começaram a "poluir" a atmosfera de então com um gás. Este gás começou a atacar fortemente muitos corpos e reagir fortemente com várias substâncias. Este gás é o oxigênio, extremamente vital para os seres vivos.

Hoje, vemos a ação humana afetando tudo, desde resíduos tóxicos lançados nos rios, lagoas e/ou mar até a poluição luminosa, o que muitas vezes impede que possamos ver as estrelas. Abaixo vemos um mapa das cidades iluminadas (clique para ampliar numa resolução absurda):

O Antropoceno é uma realidade para nós e para o planeta. Não sabemos até quando nossa influência nos manterá a salvo das mesmas forças que dizimaram várias e várias vezes, em cerca de 6 grandes extinções. Bem provável que nós mesmos sejamos os responsáveis pela próxima extinção, mas o planeta não se importa. Não se importou antes, não se importará depois. Outras formas de vida aparecerão, quem sabe. Talvez aqui fique como um deserto desolado e inóspito, não temos certeza. É uma pena que a mesma ação que transformou lugares antes incapazes de sustentar cidades possa nos privar de um espetáculo simples, como ver uma chuva de meteoros ou o brilho de uma singela estrela. São preços que pagamos pelo que somos e o que construímos.

Ainda há saídas, mas também não sabemos se elas chegarão a tempo. Não sabemos nada. O que sabemos é a nossa natureza, tão fantástica quanto letal e isso nos faz diferentes dos outros animais, mas ninguém disse que essa diferença era para ser comemorada. Pequenos seres microscópicos nos deram a chance de vivermos e seria, no mínimo, uma gentileza para com eles se pudéssemos usar nossas ciências e tecnologias para, se não para melhorar, não piorar muito o que temos hoje. Mesmo que não acertemos, a Natureza ainda dará um jeito e as algas azuis, quem sabe, tentem de novo.


Para saber mais:

9 comentários em “O que é o Período Antropoceno?

  1. “De uma perspectiva geológica, os sinais humanos mais visíveis na paisagem atual “de certo modo são os mais transitórios”, observa Zalasiewicz.”
    Foi a primeira coisa que pensei , pois se falarmos em milhões de anos vestígios serão raros, claro que lendo o restante do link, percebi que será analisado outras coisas , como alteração na composição atmosférica etc.., Isto sim é uma leitura que me fascinou…!

  2. Os primeiros sinais de o Antroceno iria começar foi com o avanço do nosso conhecimento. Na Antiguidade os humanos já mudavam paisagens inteiras com megalitos. Estes por sinal podem ter uma resistência a fatores naturais maior do que as construções modernas. Se os seres humanos se extinguirem hoje é bem provável que as Grandes Pirâmides de Gizé, Stonhenge, Pumapunku, etc, durem mais do que os arranha-céus de Dubai. Aliás, esta cidade tem construído até ilhas.

    Mas acho também o Antropoceno pouco durará. Depois que consumirmos todos os recursos que o planeta oferecer vamos colocar a nossa própria espécie em extinção. Talvez poucas dezenas de milhares de anos.

  3. Mas ainda é considerado que estamos na Era dos Insetos? Curiosidade só. O período atual então vai inflar mais ainda o ego dos humanistas. Discussões de filosofia não vão faltar. Espero que nessa agitação toda, os humanos não esqueçam do foco principal: passar pelo período preservando a espécie e o meio ambiente.Parafraseando: que filhos deixaremos para o mundo?

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s