Pesquisadores criam munição que não faz mal à saúde das pessoas

armas-flores

Guerra é legal para os negócios, mas não muito legal para quem está combatendo. Não apenas isso, tomar um tiro é muito ruim, mas muito ruim também é envenenamento por chumbo. Chumbo não é legal! Toda vez que uma arma dispara, partículas de chumbo são dispersas pelo ar, e isso é muito, muito ruim. Como a responsabilidade ambiental é algo com a qual devemos estar sempre preocupados, uma pesquisa procura desenvolver munição que não seja tóxica, evitando que afete a saúde das pessoas.

Sim, eu espero você terminar de rir.

A ideia é que o nosso avanço científico poderia fornecer um substituto comparável para materiais explosivos à base de chumbo encontrados em munições, protegendo soldados e o meio ambiente contra possíveis efeitos tóxicos.

O dr. Davin Piercey é professor assistente de Engenharia de Materiais e Engenharia Mecânica da Universidade Purdue. Ele tem uma alma pura e preocupada, não só com o meio-ambiente, mas com o ambiente inteiro. Em colaboração com o dr. Jesse Sabatini, do Laboratório de Pesquisa do Exército dos EUA, Piercey desenvolveu dois novos materiais sem chumbo que funcionam como explosivos primários, e serem usados como propelentes.

Basicamente, balas (dane-se, vou falar “bala” mesmo. Não gostou, problema seu. BALA! BALA! BALA! BALA!) são um invólucro de latão, com o projétil e o propelente, que pode ser pólvora negra ou pólvora sem fumaça, dependendo da arma. Na bunda da bala, tem a espoleta, normalmente, fulminato de mercúrio. Quando se dispara, a espoleta é detonada, o que promove uma pequena explosão que faz com que a pólvora detone, gerando grande quantidade de gases que irão se expandir com o calor gerado e, por fim, empurrando o projétil.

O problema é que isso causa um mal desgraçado. Várias partículas de metais pesados, entre eles chumbo, vão pro ambiente e isso prejudica a saúde das pessoas. Ser acertado pelo projétil também, mas isso não era relevante para a pesquisa de Piercey e Sabatini. Temos outras coisas com que nos preocuparmos, já que, segundo eles, qualquer uso de chumbo acabará poluindo o meio-ambiente em pequenas quantidades, e para proteger as pessoas, o ideal é ter menos chumbo. Assim, menos pessoas terão sua saúde afetada.

E eu estou com sérias dificuldades de escrever isso por causa do meu ataque de riso.

Bem, enquanto eu não me contenho de rir, vocês podem dar uma chance à paz lendo o trabalho publicado no periódico Chemistry Europe Journal, tendo certeza que com esta nova substância, você não matará ninguém envenenado por chumbo.

3 comentários em “Pesquisadores criam munição que não faz mal à saúde das pessoas

  1. Ufa, pensei por um momento que essa munição era igual a faca desenvolvida por um cientista português preocupado com acidentes domésticos.

  2. Tá mais do que certo. Tem que se criar as ecofriendly wars, para que os combatentes morram de hemorragia e não de intoxicação e intoxiquem o meio ambiente.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s