Vulcão caribenho manda um “Olá” à maneira dos vulcões. CORRAM!!

O bicho tá pegando para as bandas do sul do Caribe. Motivo? O vulcão La Soufrière entrou em erupção, daquelas mais explosivas que aquela diarreia que você teve quando começou mocotó estragado numa banquinha de camelô. Esta coisinha que você está vendo na abertura não é uma bomba atômica, é o motherfucking expelindo nuvens de cinzas por quilômetros por dia, forçando  milhares de pessoas picar a mula de lá o mais rápido possível.

Continuar lendo “Vulcão caribenho manda um “Olá” à maneira dos vulcões. CORRAM!!”

Por que explosões formam um cogumelo?

Eu postei o que eu sabia (às três da manhã desta quarta-feira) sobre a explosão no porto de Beirute. Também falei que alguns pensaram em artefato nuclear por causa do cogumelão do mal, mas não é bem assim. Não precisa ser uma bomba atômica para gerar aquele cogumelão. Expliquei muito brevemente, mas aqui vai uma explicação mais completa

Por que explosões formam cogumelos?

Continuar lendo “Por que explosões formam um cogumelo?”

O que eu sei sobre a explosão no porto de Beirute

Deu muito ruim em Beirute ontem. Não sanduíche, a capital do Líbano. As notícias que começaram a chegar foi que houve uma enorme explosão. Começaram com um monte de informações desencontradas, como é normal em acontecimentos deste tipo. Achava-se que era algum ataque, você sabe… Líbano, né? Israel disse que não teve nada a ver com aquilo. Hezbollah confirmou que Israel não teve nada a ver com aquilo (sim, pois é). Alguns acharam que era um depósito de mísseis do Hezbollah e um energúmeno que meteu um texto no Google Translator achou que era uma loja de mísseis. Afinal, o que aconteceu?

Aconteceu uma sucessão de erros, foi isso que aconteceu!

Continuar lendo “O que eu sei sobre a explosão no porto de Beirute”

Pesquisadores criam munição que não faz mal à saúde das pessoas

armas-flores

Guerra é legal para os negócios, mas não muito legal para quem está combatendo. Não apenas isso, tomar um tiro é muito ruim, mas muito ruim também é envenenamento por chumbo. Chumbo não é legal! Toda vez que uma arma dispara, partículas de chumbo são dispersas pelo ar, e isso é muito, muito ruim. Como a responsabilidade ambiental é algo com a qual devemos estar sempre preocupados, uma pesquisa procura desenvolver munição que não seja tóxica, evitando que afete a saúde das pessoas.

Sim, eu espero você terminar de rir.

Continuar lendo “Pesquisadores criam munição que não faz mal à saúde das pessoas”

Um possível buraco negro se formando vindo de uma supernova que falhou

Uma equipe de astrônomos da Universidade Estadual de Ohio assistiu a uma estrela desaparecer e possivelmente se tornar um buraco negro. O diferencial é que esta estrela não tinha se tornado uma supernova, como a teoria corrente diz.

A equipe usou telescópios espaciais Hubble e Spitzer da NASA e o Grande Telescópio Binocular para observar e monitorar a estrela ao longo da última década. Se confirmado, esta seria a primeira vez que alguém testemunhou o nascimento de um buraco negro e a primeira descoberta de uma supernova falhada.

Continuar lendo “Um possível buraco negro se formando vindo de uma supernova que falhou”

Os 50 anos de uma tragédia da Era Espacial

“Era uma vez um homem que teve um sonho: Ir até alua, colocar os pés lá e voltar em segurança”. Isso até podia ser início de algum seriado dos anos 80 (bem, quase isso), mas foi Kennedy, não por amor à Ciência ou ao espírito aventureiro, mas para mostrar pros soviéticos que se eles podiam mandar o Homem à Lua, eles podiam meter um ICBM no meio do Kremlin quando quisesse.

Assim começou o Projeto Apollo, mas nada é como nos filmes. Ninguém tem um insight genial que salva tudo de uma hora para outra. Às vezes merdas acontecem, e a tribulação da Apollo 1 foi testemunha disso.

Continuar lendo “Os 50 anos de uma tragédia da Era Espacial”

Hidrogênio e oxigênio na água explodem?

O hidrogênio é um gás altamente inflamável. O oxigênio é um poderoso comburente. Sendo a água composta por dois átomos de hidrogênio e um de oxigênio, por que a água não pega fogo nem explode?

É uma pergunta corriqueira, mas fica sem resposta na maioria dos casos. Para isso existe o YouTube. Para isso existe O LIVRO DOS PORQUÊS

Continuar lendo “Hidrogênio e oxigênio na água explodem?”

Por que houve a explosão no Porto de Santos com o dicloroisocianurato de sódio?

Desde ontem o corpo de bombeiros está brigando contra um incêndio em contêineres no Porto de Santos. O posicionamento oficial do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo é que não há indicação ainda do que iniciou o incêndio e, oficialmente, eles não sabem o que está queimando. As primeiras informações é que o composto dicloroisocianurato de sódio entrou em contato com a água e fez KABUM!

O que me chamou a atenção é que esta substância é usada para purificar água. Como algo que é usado para purificar água faz KABUM quando entra em contato com água? A Química explica? Sim, meus queridos, é óbvio que explica. Abra o seu Livro dos Porquês.

Continuar lendo “Por que houve a explosão no Porto de Santos com o dicloroisocianurato de sódio?”

Garoto espertão se ferra ao tentar fazer bomba em casa. Darwin riu!

Ser professor é uma bosta, mas professor de Química sofre duplamente. Primeiro porque todo mundo diz que odeia a sua disciplina (até um diretor de colégio falou isso pra mim!). O segundo sofrimento é ter que sempre ouvir besteiras sobre como fazer explosivos e drogas. Porque, né?, Química só serve pra isso. Então, você dá um esporro no moleque para protegê-lo de si mesmo, acaba indo parar na Coordenação, porque o educando traz uma bagagem ou outra besteira paulofreireana, e tem vontade de aprender.

Como aluno é sempre muito mais esperto que professor, um retardadinho resolveu que era esperto bagarai e foi fazer uma bomba de fumaça em casa. Dica: ele não era tão esperto quanto pensava.

Continuar lendo “Garoto espertão se ferra ao tentar fazer bomba em casa. Darwin riu!”

Krakatoa: o Inferno ensurdecedor da Natureza

A Indonésia conheceu o Inferno no dia 27 de agosto de 1883. Já nessa data ficou-se sabendo que dar mole com Java não dá final feliz. Quando o monstro se enfureceu e jorrou fogo, morte e destruição. Sua ira correu de ponta a ponta no planeta. Não era o Godzilla. Não era o dr. Gori. Não era nem a nomeação do Aldo Rabelo para ministro da Ciência e Tecnologia. Era ele, o monstro, a fúria, o apocalipse estrondoso no estreito de Sunda (sem piadinhas, por favor). Era a explosão do monte Perboewatan, que ficou mais conhecido pelo nome da ilha que o abrigava: Krakatoa, o Inferno de Java!

Estamos em período de Festas, mas isso não impede que nos deleitemos com mais um capítulo da seção História do Livro dos Porquês.

Continuar lendo “Krakatoa: o Inferno ensurdecedor da Natureza”