Respostas da primeira enquete do Ceticismo.net

As pessoas gostam de citar Steve Jobs, que fazia menção a Henry Ford quando este dizia que se fosse ouvir seus clientes não produziria carros, mas cavalos mais rápidos. O mesmo Henry Ford que dizia que você poderia escolher o carro deles na cor que quisesse, desde que fosse preta. Pouco depois ele lança carros de outras cores, na mesma medida que o iPhone não estava sendo pensado para (nem iria ter) aplicativos. Preciso continuar?

Ouvir as pessoas de vez em quando é bom. Não que toda ideia que lhe deem seja uma boa ideia, mas isso nem significa muito já que nem as minhas próprias ideias são um festival de acertos. Sendo assim, eu propus a primeira enquete. Vamos ver o resultado?

Foram 217 pessoas que participaram (podia ter sido mais, mas agradecemos pelo que nos é oferecido). E suas respostas foram:

Qual a sua idade?

Pois é. Jovem não curte muito Ceticismo.net.


Qual seu grau de instrução?

Talvez seja pedantismo meu, mas a tendência da pessoa estudar mais lhe dá maior propensão em ler blogs de divulgação científica e pensamento crítico. Não que pessoas com ensino fundamental não acessem, mas é um tipo de pessoa que tem outros interesses. Não é uma crítica a elas, é apenas uma observação.


Qual sua religião?

Obviamente, a tendência seria essa mesma: a maior parte sendo ateus e agnósticos. Claro, isso não impede de quem tenha uma religião de acessar o meu blog. Não precisa concordar com tudo lá. É um blog, ou seja, é um espaço pessoal. Diferente do pessoal que me xinga por qualquer coisa, alguns entendem isso e aproveitam o conteúdo com o qual se identificam ou observam o modo de pensar de outras pessoas.


Qual a sua renda?

Uma pergunta que me diz mais quando e como a pessoa responde do que efetivamente o que responde. melhor instrução reflete na renda, claro. Mas eu dei a opção da pessoa não responder. Isso me dá um panorama se a pessoa preza pela sua privacidade, o que eu respeito, claro.


Como você descobriu o Ceticismo.net?

Google continua ruleiando. E isso depois de ele não me colocar mais na frente de várias pesquisas. se você sabe como funciona a busca do Google,m já entendeu. Já no duckduckgo.com eu ainda apareço na primeira página. Ainda assim, a busca por alguns temas mandam direto para a minha página, e isso porque ninguém abordou. Em segundo lugar, o Twitter, nem que seja porque tuitaram artigos do meu site. Se bem que eu avisei da enquete no Twitter, então, é natural que boa parte tenha vindo de lá. Fascinante!


Qual(is) o(s) assunto(s) que você mais gosta do Ceticismo.net?

Ciência e Tecnologia, Ceticismo e Grandes Nomes da Ciência foi o que mais marcou pontos. Análise bíblica não parece ser muito do interesse, sendo o Livro dos Porquês o que menos marcou ponto. Alguns marcaram “Informática”, o item que eu coloquei apenas como teste e marcaram, mas efetivamente eu não escrevo sobre informática. No máximo, aplicações dela. Esses 27,6% não devem entender direito o que seria informática ou entenderam demais, com relação que falar da Curiosity é falar de computação e informática. Assuntos envolvendo isso eu normalmente mando para outras pessoas escreverem em outros blogs.


O que você mais gosta do Ceticismo.net?

Esta é outra pergunta que eu estava testando como respondiam. Por exemplo, 65,4% gostam do site por causa do meu humor ácido, mas a maior parte dos artigos é de divulgação científica. Só 27% gostam dos temas, e o restante configura uma minoria das respostas. Querem muito que eu faça vídeos, mas apenas 3,7% gostam dos meus vídeos. Isso refletiu na baixíssima audiência. É um esforço inútil eu continuar gravando vídeos.


Foi lançado um ebook. Você baixou?

Este item não era obrigatório. Apenas 207 pessoas votaram e a minoria efetivamente leu o ebook. Acho que foi a minoria que sempre me pediu para eu escrever um. De vez em quando a gente ignora a maioria, pensando numa minoria. O motivo vocês verão mais embaixo.


O que você achou?

Se 207 pessoas de 217 responderam se baixaram o ebook, apenas 88 pessoas responderam o que acharam, e isso foi bem esclarecedor pra mim. 42% gostaram e 33% disseram que eram os artigos que já estavam no site. Ok, mas a maioria não leu os artigos, sem falar que eu dei uma revisada no texto (ok, a Elise revisou pra mim) e melhorei algumas partes, mesmo porque o ebook tem limitações que o site não tem, como colocar animações e vídeos.


Alguém aí quer outro ebook?


O que você gostaria no próximo ebook?

Estou cuidando disso, mas só falo para as 179 pessoas que efetivamente responderam.


Você acompanha o Ceticismo.net no twitter?

Nem surpreende esta resposta. Claro que eu não perguntei sobre o Facebook, já que eu nem uso. Tenho, mas é só pra compartilhar os textos, ainda mais que o retorno no Twitter é muito maior.


Acha que deveria ter mais colaboradores escrevendo pro Ceticismo.net?

Ainda bem que a maioria disse que o que viesse estaria ótimo. Não tenho dinheiro para contratar outros redatores.


O que você acha que falta no Ceticismo.net?

Outra pergunta não-obrigatória. Só 76 pessoas responderam e eu não sou maluco de responder uma a uma.

Falaram do design do site ser antiquado e que eu deveria ter algo semelhante ao Meio Bit. Bem, seria ótimo, apesar que o Meio Bit não usa template de 10 dólares, que foi quanto eu paguei no meu. Não tenho uma equipe de designers, eu não tenho ninguém trabalhando comigo mais. Lamento se o blog é feio, mas é o que dá pra hoje. Apesar disso, o blog é responsivo, apesar de terem dito que não, mas um disse:

André; sobre o design do site, gosto muito. É perfeitamente acessível através de leitores de tela. Sou cego, e peço que, ao mexer na interface, não a torne difícil para navegar com tecnologias assistivas. Aproveitando: muito do material do Youtube, por ser legendado, me é inacessível. Pense em formas de dublá-lo, por favor…

Eu fiquei muito feliz com isso. Meu site consegue ser lido por cegos. Então, se um cego não tem problemas de leitura pelo fato do site poder ser lido por leitores de tela, eu fico satisfeito. Lamento, pessoal, mas o layout vai ficar como está. Sobre a parte de dublar o áudio dos vídeos que eu legendo. Demanda tempo. Não prometo que farei, mas não digo que jamais farei. Não ter ajuda dificulta. Mas eu pretendo melhorar a experiência de deficientes visuais. Verei o que posso fazer.

Pediram para revisar os textos. Sim, de vez em quando sai (muitos) erros de digitação. Quanto a textos que terminam, é algumas séries que outros redatores começaram e não terminaram. Não me sinto obrigado a fazer remendo no trabalho dos outros, lamento. Melhoria da qualidade de texto é constante. Eu me esforço. Mas nem sempre eu tenho tempo hábil de perder 4 horas para escrever e revisar um texto.

Alguns acham ruim minha rispidez. A maioria dos artigos é de divulgação científica. Eu não sei, mas se você se sentiu ofendido por eu ter falado sobre euriptéridos, mal aê, mas acho que você deveria procurar um psicólogo. Ademais é um blog. Minha opinião. Isenção e imparcialidade você não vê nem em jornais, por que esperaria ver aqui? Sobre eu ter bloqueado nos comentários… em Shawshank todo mundo é inocente, não é mesmo?


Que tal o design do site?

A maioria gosta do site como está. Isso será explicado pelas próprias pessoas.


Você lê o Ceticismo.net por qual aparelho?

Isso foi interessante. Quando lancei a enquete, o PC estava ganhando disparado. Quando foi chegando no final de semana, os smartphones assumiram a liderança. Apenas um votou no Vide Game: eu. Fiz isso para verificar a marcação. Tablet: quase ninguém acessou por tablets, já que smartphones agora tem uma tela grande e boa para leitura, e o layout responsivo ajudou bastante nisso. ou seja, a reclamação que o layout do site não ajuda é diluído na maioria que alegou que estava bom e que é responsivo.


Quantos textos do Ceticismo.net por semana você costuma ler?

Aqui, larga maioria disse que de um a dois. Fico pensando se vale então o esforço de postar um artigo por dia. Vocês dizem gostar do meu blog, mas só me dão motivos para eu fechá-lo. Outro motivo que me dão?


Você compartilha os artigos do site?

Sinceramente, eu duvido.


Se sim, por qual meio?

Lembram que eu perguntei como conheceram o site? Whatsapp nem foi mencionado. Lembram que foi mais pelo Google e o Twitter? Eu acho que pessoal não está divulgando direito,ou que as pessoas não se interessam. Mas aí fica a pergunta: o que eles compartilharam é de interesse?


Se não compartilha, por que você não faz?

A grande questão. A maioria diz que não gosta de compartilhar. Mas interessante que youtubeiros têm bastante compartilhamentos. Por que? Porque um compartilha pra três e cada um deles compartilham para mais. O cara lê uma informação interessante e ele não quer compartilhar. Tem os que preferem compartilhar Olavo de Carvalho para dizer o quanto é imbecil, mas fazem isso dando visualização a ele. Lembram que eu não estou mais na primeira página do Google? Quanto mais algo é compartilhado (mesmo que seja para “denunciá-lo”), mais relevante ele é. Então, o Google apresenta primeiro para facilitar a pesquisa. Não é uma busca orgânica sobre o conteúdo e sim sobre quanto compartilham, e daí um bando de imbecis é mais compartilhado e mais visualizado e mais compartilhado (mesmo que pra mostrar que ele é retardado) e por aí vai numa avalanche de insanidades.

Todo escritor quer ser lido, mas se outras pessoas não sabem que há um texto com as quais elas se interessam, elas não leem. Não leem porque não foi compartilhado. Daí, ela jamais adivinhará. Foi assim que malucos da Terra Plana ganharam notoriedade: um imbecil escrevendo merda de zueira e vocês repostando e “denunciando” junto aos seus seguidores, que farão a mesma coisa. André escreve como máscaras e alcool-gel agem sobre coronavírus, mas isso tem que esperar, pois tenho muito para denunciar, e as pessoas que não compartilham são as que reclamam que idiotas têm muito mais divulgação.

Eu prefiro meu Ford T preto, mesmo. É o preço que se paga por querer informar não seguir seus vieses de confirmação.

Um comentário em “Respostas da primeira enquete do Ceticismo.net

  1. Continue o bom trabalho de divulgação e mantenha-se autêntico. Afinal, sites de divulgação científica tem muitos, mas com comentários sarcásticos somente aqui.
    E o público? Lembro da fábula do menino, o velho e o burro. Nunca se agradará a todos.
    Gostei desse site e do design. Simples e funcional, ótimo no celular

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s