Tanzânia cria esquadrão para caçar gays

Turbinas eolicas atrapalham o meio-ambiente e detonam com cadeias alimentares
Curas Milagrosas

Tanzânia é um lugar para lá de esquisito. Lá parece o mundo de Qward, do Universo de antimatéria.já começa que naquele recanto esquisito, albinos são caçados para se fazer rituais mágicos e o governo distribui celulares para proteger o pessoal que teve o azar de nascer com o gene recessivo errado. Mas não é só isso. Tem aqueles que tiveram o azar de nascer com orientação sexual errada, e esses não só não são protegidos pelo Estado como são caçados por este Estado, já que homossexualidade é crime na Tanzânia.

Alguns estados do país estão levando isso muito a sério, como é o caso de Dar es Salaam, cujo prefeito pediu aos cidadãos que denunciassem os homossexuais e anunciou uma espécie de “esquadrão anti-gay’ que os perseguirá rastreando as mídias sociais.

Bem-vindos a duas coisas: a 1984 e à SEXTA INSANA!

Paul Makonda é prefeito de Dar es Salaam, uma cidade da Tanzânia que foi capital do país até 1973, quando um plebiscito decidiu mudar a capital do país para Dodoma. Sua população está em cerca de 4,3 milhões de pessoas e agora aquilo virou um pesadelo orwelliano quando Makonda revelou que um comitê será formado por 17 membros que farão a fiscalização das denúncias, identificação e apreensão de homossexuais. Para isso, ele conta com a denúncia das pessoas.

Tal coisa já aconteceu antes em vários países. Na URSS, pessoas denunciavam desafetos ao Comitê para Segurança do Estado, o KGB, como agentes dos Estados Unidos. Enquanto isso, o senador MaCarthy começou sua caça às bruxas e instruía que americanos denunciassem pessoas que julgassem ser agentes da URSS. Isso acarretou em pessoas denunciando seus desafetos apenas para que esses desafetos se ferrassem, pouco importando se fossem espiões ou não.

Na Tanzânia, o Código Penal criado em 1945 pelos ingleses – que era quem mandava na região– estabelecia homossexualidade como crime, já que até não muito tempo assim, homossexualidade TAMBÉM era crime no Reino Unido e foi por causa disso que Allan Turing foi julgado e sentenciado à tortura de castração química. A questão é que embora a lei criminalizando homossexualidade tenha sido revogada no Reino Unido, continua firme e forte na Tanzânia mediante a Lei de Disposições Especiais de Ofensas Sexuais de 1998, no qual declara que “conhecimento carnal de qualquer pessoa contra a ordem da natureza” é crime punível com 30 anos de prisão.

Na terça-feira, 30/10, Makonda afirmou ter recebido mais de 5.763 relatórios do público e mais de 100 nomes. Tenho certeza que sim, afinal, nada massaeia mais o ego de aguém do que ter poder de vida e morte de alguém, ainda mais que quando você denuncia alguém, os olhos não ficam mirando em você.

Mas acho que os tanzanianos podem ficar tranqilos. Lugar ruim mesmo para ser LGBT é o Brasil, segundo tantos afirmam.


Fonte: RT

Turbinas eolicas atrapalham o meio-ambiente e detonam com cadeias alimentares
Curas Milagrosas

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!