O Criovulcão de Ceres

O Turbante do Mal
Buááááá, contrataram outros youtubeiros para fazer propaganda do governo!

Ceres é um planeta-anão que fica localizado no cinturão de asteroides, junto com outros pedregulhos, entre Marte e Júpiter. A bem da verdade, é o maior daqueles asteroides. Ele foi enquadrado como planeta-anão junto com Plutão, ou seja, Plutão não tem do que reclamar, já que ele não é o único, e Ceres ainda tem a vantagem de ser mais arredondado que ele.

A missão Dawn, da NASA, busca estudar Ceres e suas peculiaridade, e qual não foi a surpresa ao descobrir que Ceres tem o que parece ser um vulcão. Só que ele não é um vulcão que faz KABOOOOOOM. É um vulcão congelado, um criovulcão. Mas o que isso significa?

Inscreva-se em nosso canal.


O Turbante do Mal
Buááááá, contrataram outros youtubeiros para fazer propaganda do governo!

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!

  • cloverfield

    Muito legal esse criovulcão.
    A atividade desse vulcão não seria resultado da interação entre os campos gravitacionais de Júpiter e do Sol como acontece com algumas luas de Saturno ou mesmo de Júpiter?

    Lucas Monteiro respondeu:

    Segundo o que você está falando então, o resultado das atividades do criovulcão de Ceres seria criado através da aceleração das marés(tidal acceleration), em que se dá entre dois pontos em suas diferenças de aceleração da gravidade causada por suas distâncias entre seus corpos.

    A formula que calcula a aceleração das marés se da por :

    http://scienceworld.wolfram.com/physics/timg156.gif

    Onde :

    G = constante gravitacional
    M = Massa do corpo
    R = radius do corpo

    Agora não sei se estou certo, melhor esperar o André dizer para ter certeza.

    cloverfield respondeu:

    Isso mesmo!
    Mas é claro que isso é só uma opinião minha.
    Quem sabe não pode ter sido uma porrada cósmica com um outro corpo que causou isso?
    O certo é que nosso sistema solar é incrivelmente interessante e com lugares incríveis para explorar!!

    Lucas Monteiro respondeu:

    Sim isto é muito verdade, há tantas questões pendentes sobre o nosso sistema solar que ainda necessitam ser exploradas, é muito importante estudarmos outros sistemas solares, mas acredito que seja mais ainda importante estudar o nosso.

    Tantas teorias ainda para serem testadas, por exemplo, caso tivermos completo entendimento sobre o nosso planeta e seus corpos celestes, podemos acabar talvez predizendo o que causou de fato a existência de seres vivos em nosso planeta, em questão evolucionária, o que causou a existência de organismos unicelulares, para depois pluricelulares, até seres vivos mais complexos.

    Outra teoria interessante é a do cientista Richard Muller e sua explicação sobre a extinção dos dinossauros, falando sobre que é provável que haja uma estrela(que recebeu o nome de Nemesis, a deusa da retribuição na mitologia grega), de companhia ao Sol mas não visível que graças a sua força gravitacional redirecionou furiosas tempestades de cometas e alguns destes acabaram parando na Terra, e por causa dela, os dinossauros deixaram de existir.

    Há tantas outras e cada uma mais intrigante, espero que nossa espécie dê cada vez mais atenção ao nosso sistema solar, pois ele assim como você disse, é um lugar incrivelmente interessante para se explorar, aumentando nossas chances de compreensão do Universo e seus padrões em formações de estrelas, planetas, e até mesmo a criação da vida.