Buááááá, contrataram outros youtubeiros para fazer propaganda do governo!

O Criovulcão de Ceres
A fantástica viagem de um micromotor caçador de bactéria

Hoje é sábado, fim do horário de verão e temos que dar um jeito de arrumar uma nova polêmica! Hummmm, vamos checar! Jogador de futebol saindo com travestis? Não, muito antigo. Shopping barrando gente ladra? Nah. Rolezinhos? Também não! Ei, taí!

O Governo Federal está implantando sua nova reforma para o Ensino Médio. Claro, não basta fazer algo, tem que divulgar. Normalmente, costuma-se divulgar o que não se faz, mas nunca deixa-se de divulgar o que se fez. Isso é realidade desde os tempos do Faraó. Só que o chilique geral é que pagaram youtubeiros para fazer isso. Daí pessoal está reclamando.

No total, o MEC pagou 295 mil reais para youtubeiros famosões para fazer a propaganda. Isso deu uns 67 mil para cada um, o que é uma graninha considerável para uma pessoa, mas troco de pinga para uma ação de marketing.

Claro, muitas pessoas começaram a reclamar, em especial outros youtubeiros. Youtubeiros que não foram pagos para fazer a propaganda. Contrataram o Pyong Lee, que se descreve como “Coreano, youtuber, ilusionista e hipnólogo”, e descreve seu canal como “Vlogs, Mágica e Ilusionismo, Hipnose, Entretenimento em geral”. Ele só não conhece conjunções, mas isso é secundário.

Pessoal chilicou porque, segundo eles youtubeiros não deveriam fazer propaganda sobre a reforma do Ensino Médio, já que eles não são especialistas em Educação. Sério mesmo? Ou vocês são muito burros ou estão se fazendo de burros. ONDE que para se fazer propaganda de algo é preciso ser especialista? Sério mesmo que vocês acreditam que aqueles caras que aparecem em comerciais de remédios são pesquisadores do CDC?

Por exemplo, cantor sertanejo pode receitar remédio?

O Eduardo Paiva é engenheiro automotivo?

Ah, sim, mas pessoal vai argumentar que isso é devido a empresas que querem fazer com que você compre seus produtos. O Governo não deveria agir assim. Ok, tá bom. Bem-vindo à vida adulta. Porque, pelo que sei, a Camila Pitanga não é pesquisadora da FIOCRUZ.

O Clayton não parece que participou de fóruns de Educação ao redor do mundo

O argumento “chamou pessoas que não entendem do assunto para fazer propaganda do assunto” é extremamente idiota. E não, não estou sendo nem a favor nem contra a Reforma do Ensino Médio no presente texto, pois isso é totalmente irrelevante. Minha posição é que o argumento usado contra esse tipo de propaganda é totalmente imbecil. É ser criança e não entender como o mundo funciona. A função da propaganda é propagar (d’Oh!) alguma coisa. O que é mais provável? Chamar André para fazer um vídeo de Educação, com seus incríveis 6 mil e uns quebrados de assinantes no canal ou o Pyong Lee com mais de 3 milhões de assinantes?

Alcance, gente! ALCANCE!

Agora, pense que você vai contratar a Paola Oliveira para fazer propaganda que será veiculada no horário nobre, como o intervalo da novela das 9. Vocês fazem ideia de QUANTO CUSTA isso? Com certeza, bem mais que 300 mil reais, com um alcance inferior a quem realmente interessa: Jovens. Mais fácil uma ação de marketing via YouTube e Podcasts. Menor valor investido, alcance maior. E o mais legal é o alcance indireto, com um monte de gente comentando. 😀

O principal mote do marketing é que não existe propaganda ruim; existe Propaganda!

Mas, André, você aceitaria fazer isso?

Meu filho, eu já fiz vídeo sobre a Reforma do Ensino Médio. E pior! Fiz de graça, porque nenhum de vocês doou dinheiro para mim (e muito menos o Governo Federal). Aliás, muito mal viram o vídeo e não param de me encher o saco pedindo para eu gravar um vídeo sobre. Eu mostro o link e não vejo o número de views aumentar.

E não. Eu não faria vídeo por 67 mil. Por 70 mil já estamos conversando. Afinal, não é gente de Internet que vai pagar as minhas contas, não é mesmo? De qualquer forma, o que eu estou percebendo é a síndrome da Raposa e as Uvas. Pessoal está tendo ataque de pelanca, mas se oferecessem o dinheirinho para eles, bem que aceitam. Com eu falei: 67 mil é troco de pinga para uma ação de marketing, mas dá para comprar muita coisa legal para casa com essa grana.

Então, parem de frescura. Se eles não contratarem youtubeiros, farão como a Dilma e gastarão muito mais com perfis no Twitter e um sem-número de blogs. Muitos deles putos da vida quando mudou o governo e perderam a mamata. Propaganda governamental existe desde os tempos de Fídias, desde os tempos de Ramsés II, desde o tempo que Gronk se tornou líder da tribo.

Questione a reforma propriamente dita, não como faz a propaganda dela. Assim você não passa diploma de criancinha birrenta.


PS. Claro que não coloquei link pro vídeo dos youtubeiros. Se não fizeram propaganda de graça, eu também não farei deles.

O Criovulcão de Ceres
A fantástica viagem de um micromotor caçador de bactéria

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!

  • Marcelo Paz

    Parte da choradeira está vindo daqueles que tiveram seu pixuleco publicitário com a queda da Mandioca.

    Gui respondeu:

    Pois na visão deles está tudo bem receberem verbas do governo para defenderem e puxar o saco do mesmo, além de descerem a lenha nas grandes emissoras que também recebem dinheiro do governo acusando as de manipuladoras e parciais.

  • Narciso

    Quem ficou mais pistola foram os jornalões com papo de Ex desprezada.

  • Inoue

    Só achei errado foi não informarem que era propaganda paga.

    Lismar Cardoso respondeu:

    Pois é, fiquei intrigado com isso também. Pelo teor da reportagem da Folha, a impressão que dá é que enganaram seus seguidores, travestindo a propagando como se estivessem argumentando seriamente o assunto, com fundamentos de forma imparcial, como o André ou Pirula fazem.
    Mas tudo bem, já cavocaram o histórico de post’s do Twitter de um desses youtubers e descobriram mensagens machistas, homofóbicas, xenofóbicas e racistas dele, nem preciso dizer que aqueles que ficaram sem a mamata estão se regozijando com isso, não?!?

    Pryderi respondeu:

    nem preciso dizer que aqueles que ficaram sem a mamata estão se regozijando com isso, não?!

    Eu prefiro me regozijar com 67 mil no bolso. Mas como me falaram no twitter “podiam ter escolhido outras pessoas”. É INVEJA pq não meteram a mão na grana. O mesmo bando de idiotas que me xingou quando eu apontei que não é preciso livro para divulgar ciência. Livro que ensina que no YouTube dá para se colocar vídeos

    Lismar Cardoso respondeu:

    De fato.

    Inoue respondeu:

    Sim,assisti esse vídeo depois de ler a reportagem e eles dão a entender que estão falando só por que os seguidores estavam comentando sobre o assunto e não por serem pagos.
    Até onde sei esses caras são bem inconsequentes e não tem muita preocupação com fatos e verdade.

    Pryderi respondeu:

    Sim, porque na novela o cara aparecer falando o quanto o Itaú e lindo e maravilhoso é alguém preocupado com fato e verdade.

    São canais de entretenimento, como eles mesmos dizem. Queriam o que?

    kenji respondeu:

    Do que fiquei sabendo, acho que esse é o único problema.

  • Juh

    Bom, basicamente esses Youtubers entraram em combustão espontânea, merecem até palmas e uma moeda de chocolate depois dessa.

    Pryderi respondeu:

    Vai dizer que vc não quer ganhar 67 mil reais?

    Marcelo Paz respondeu:

    Certo estão eles. Errado está quem deixa-se influenciar por qualquer um.

    Juh respondeu:

    Ora, por que não? Hehe

  • Bruno L.

    Isso me lembrou do velinho em Xanxerê que saia vendendo de carro ovo e uva. No alto-falante saia: “Ovo e uva boa”, pelo menos aqui no sul o pessoal troca o “e” por “i” e como a mensagem era rapida parecia “Oviuvaboa”. Chilicaram um monte. Acho que ele nunca vendeu tanto ovo e uva.