A montanha do belo vale externa sua raiva avassaladora

Surtr se move do sul
com ramos ardentes.
lá, com o brilha em sua espada
o sol dos Deuses dos Mortos

Surtr, o negro,  é retratado no poema épico Edda como sendo uma figura importante durante os eventos de Ragnarök, o ocaso dos deuses nórdicos, em que Odin é morto pelo lobo Fenrir e  guerreiros trilham o caminho de Hel, quando os céus se fendem. A lava é cuspida dos montes e o horror e desolação tomarão conta de tudo.

Continuar lendo “A montanha do belo vale externa sua raiva avassaladora”

Drones sacrificados ao Deus do Vulcão

Eu gosto de vulcões, ainda mais que eles tão bem longe de mim. Entretanto, é extremamente fascinante a magia deles, aquela coisa destrutiva e avassaladora que, ao mesmo tempo, é mesmerizante. Imagine que máximo seria dar um rolé por um enquanto estivesse em atividade. Bem, um outro maluco teve essa mesma ideia, mas para isso usou drones.

Continuar lendo “Drones sacrificados ao Deus do Vulcão”

A erupção cataclísmica de Tonga sem a Mironga do Kabuletê

O Pule’anga Fakatu’i ‘o Tonga, também conhecido como Reino de Tonga, é um arquipélago na Oceania formado por 177 ilhas que praticamente possuem o mesmo nome. Sim, eu sei que isso soa esquisito. Não fui eu quem fez o mundo. Juntas, essas ilhas formam um reino sob a forma de Monarquia Constitucional, cujo rei é Tupou VI.

Tonga faz parte da região chamada Polinésia, e das 177 ilhas, apenas 32 são habitadas. De repente, você compra uma ilha lá, mas não acho que seria uma boa ideia.

Continuar lendo “A erupção cataclísmica de Tonga sem a Mironga do Kabuletê”

O planeta que ganhou atmosfera de backup

Poucas pessoas têm uma segunda chance, e em se tratando de planetas, é mais raro ainda. Cientistas usando o telescópio espacial Hubble encontraram evidências de que um planeta orbitando uma estrela distante que pode ter perdido sua atmosfera, mas ganhou uma segunda por meio de atividade vulcânica.

Continuar lendo “O planeta que ganhou atmosfera de backup”

Vulcão caribenho manda um “Olá” à maneira dos vulcões. CORRAM!!

O bicho tá pegando para as bandas do sul do Caribe. Motivo? O vulcão La Soufrière entrou em erupção, daquelas mais explosivas que aquela diarreia que você teve quando começou mocotó estragado numa banquinha de camelô. Esta coisinha que você está vendo na abertura não é uma bomba atômica, é o motherfucking expelindo nuvens de cinzas por quilômetros por dia, forçando  milhares de pessoas picar a mula de lá o mais rápido possível.

Continuar lendo “Vulcão caribenho manda um “Olá” à maneira dos vulcões. CORRAM!!”

O mau-humor demoníaco do vulcão Etna

Não se podia ver o que fosse: era como uma grande sombra, no meio da qual havia uma forma escura. Poder e terror pareciam estar nela e ao seu redor. A luz se apagou, como se uma nuvem tivesse coberto tudo. As chamas bramiram para saudá-la, e se ergueram à sua volta; uma nuvem negra rodopiou subindo no ar. A cabeleira esvoaçante se incendiou, fulgurando. A figura escura era envolvida em fogo. Continuar lendo “O mau-humor demoníaco do vulcão Etna”

Esporos fofoqueiros contam o que andou rolando na Extinção do Triássico

Há 200 milhões de anos, deu muito ruim no planeta Terra (não que isso seja novidade ou exclusividade. Houve outras extinções em massa. Essa foi apenas mais uma num mundo perfeito, projetado por um desenhista inteligente). A Extinção do Triássico-Jurássico foi uma extinção das mais severas, intensas e das que abalaram geral, quase limando toda a vida na Terra.

Ainda não se tem certeza de como isso aconteceu. Das várias hipóteses, a que mais se aproxima do que ocorreu é a que defende que houve um festival de erupções vulcânicas em escala colossal, já que elas teriam liberado quantidades godzilianas de dióxido de carbono e dióxido de enxofre que teriam feito o favor de causar um aquecimento global sem precedentes. Só que novos dados fornecidos por esporos de samambaia sugerem que pode não ter sido só isso.

Continuar lendo “Esporos fofoqueiros contam o que andou rolando na Extinção do Triássico”