A pegada perdida da Apollo 16

O Projeto Apollo foi uma das maiores maravilhas tecnológicas e científicas do século XX. Tivemos que inventar maravilhas tecnológicas do zero, e nada do que foi aprendido foi perdido (se bem que travesseiros não são bem o que eu tenho em mente. De qualquer forma, muitos aparatos de hoje em em dia vieram ou foram baseados em materiis desenvolvidos para/pela corrida espacial. Não que eu sequer imagine que foi tudo for the Science. Políticos não liberam toneladas de verbas por amor à Ciência. De qualquer forma, nós aprendemos muito sobre Aeronáutica, Espaço, a Lua propriamente dita e nossa própria biologia. Aprendemos sobre o macrocosmos e o microcosmo.

As pegadas de todos os astronautas ainda estão lá, protegidos dos ventos, pois não existem ventos. Imunes a tempestades, pois, não há tempestades. O que não tinha se encontrado até agora eram outras pegadas: as pegadas da Apollo 16.

Até agora.

Com a Apollo 13, mesmo tendo seus problemas, a NASA equipou o módulo com um estágio para impulsionar o módulo aé a Lua. O estágio caía e era medido por sismógrafos que já tinham sido instalados lá pelo KubrickCitation Needed. Só que a cratera de impacto do booster S-IVB da Apollo 16 não tinha sido encontrada. Coube à Lunar Reconnaissance Orbiter e suas incríveis câmeras localizá-la. Fica a 1.921° N, 335,377° E, -1.104 m de altitude. Disse algo? Provavelmente não. O lugar foi chamado de Mare Insularum, a cerca de 260 km a sudoeste Cratera de Copérnico.

Tá pequeno? Bem no site da Mãe da Criança vocês poderão ver as fotos em resoluções boçais.

Todos os módulos tinham um transmissor de rádio para indicar o local onde caíram, mas no caso da Apollo 16, o contato de rádio foi perdido antes do impacto e, portanto, a localização impacto permaneceu desconhecida.

Talvez seja exagero e perda de tempo achar esta cratera. É só um buraco no chão. Mas é um buraco que nós fizemos com nossa tecnologia em outro mundo. Exagero? talvez. Destruição de outro lugar, fora da Terra? Uma bobagem, posto que muito pior a Natureza vem fazendo ao longo dos bilhões de anos, ou jamais teríamos aquelas crateras todas.

É a nossa pegada, nossa marca. Quando nossos tataranetos estiverem passendo por lá, verão aquela marca, talvez com uma placa comemorativa. Ou paenas ninguém mais vá lá, nenhuma placa seja posta. Ainda assim, ao olharmos para a Lua hoje à noite, saberemos que ua parte de nós está lá em cima e que isso significa que podemps fazer coisas maravilhosas e voltar para contar a história.

2 comentários em “A pegada perdida da Apollo 16

  1. Agora sim os conspiracionistas vão passar a aceitar pareidolia e dizer que o o sinal é um embuste

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s