Hospital católico se recusa a fazer ligadura de trompas. Praise Jesus!

Temos que respeitar a religião alheia. Mas isso só vale quando essa “religião alheia” é aquela que lhe interessa. Curiosamente, quem mais viola o direito à liberdade religiosa são os próprios religiosos, e isso está ocorrendo desde o tempo em que foi escrito na Bíblia para matar quem seguisse outra religião (Deuteronômio cap. 13). Por questões de saúde, um casal decidiu fechar a fábrica de crianças, mas um hospital católico, com a eterna mania cristã de se meter na vida dos outros, se recusou a fazer isso.

Liberdade religiosa, hein? Aham!

Examinando a liberdade em que você é obrigado a fazer o que uma religião que não é a sua quer, esta é a sua SEXTA INSANA!

Jessica Mann tem muitos problemas e tudo por causa do pior deles: um tumor no cérebro. Ela tem 33 anos e já está no 3º filho, então, como cada vez ela corre mais risco, ela e o marido decidiram que um é pouco, dois é bom, três é melhor parar por ali.

O hospital pertence a uma rede católica e como todo bom seguidor do Príncipe da Paz, decidiu que a mulher que se dane, biblicamente ela tem que fechar o bico e servir de fábrica de criança, pois foi assim que Jesus a fez. Com isso, o hospital mandou os dois pastarem, alegando motivos religiosos, o que demonstrou certa decência, pois não inventaram besteirinhas que não iam convencer a ninguém de qualquer forma.

A União Americana pelas Liberdades Civis, ACLU, apresentou uma queixa ao departamento responsável por licenciamento e regulação de instituições médicas, exigindo que o episódio seja investigado.Sabem o que vai acontecer? Nada. Muito difícil alguém se meter. Lembram do caso daquela tabeliã retardada que não permitiu que um casal gay se casasse oficialmente, mesmo com a legislação estando do lado deles? O que conteceu mesmo? Ah, sim! Ela foi visitada pelo próprio Papa, que passou a mão na cabeça dela, disse “muito bem, garota, tome um biscoito” e ficou por isso mesmo.

Que os EUA é praticamente um governo teocrático, perdendo só pro Brasil e o ISISCitation needed, é público e notório, principamente quando temos aqueles malucos do Bible Belt, co um bando de ingênuos comemorando que a população está com crescente número de ateus. Não, não está. No máximo os que ficavam escondidos estão falando, e pagando um preço por isso.

A ideia (retardada) cristã que você se casa apenas para encher o mundo de filhos deveria há muito tempo ter sido abandonada, mas como religiosos fanáticos ainda vivem no século I AEC, e as leis dizem que devemos respeitar esses costumes praticamente tribais, temos que aturar insanidades como essas, deixando uma pessoa correndo risco de morrer, porque o importante é botar mais e mais bacurizinhos no mundo, e que se dane o tumor na cabeça dela. Se o bom, justo  misericordioso deus Jeová lhe deu essa doença, é porque mereceu, aquela bandida. Deve ter se eximido de trazer o véu da submissão e, por isso, foi punida. Bem feito!

De acordo com a ACLU, em matéria publicada pela BBC, 10 dos 25 maiores sistemas hospitalares nos EUA são financiados pela Igreja Católica e um em cada nove leitos estão em uma instituição católica. Isso não seria nada demais, se eles não seguissem norma própria, de acordo com os ditames da sacrossanta madre igreja e seus preceitos da Idade do Bronze e início da Idade do Ferro, mediante um livro que ninguém sabe quem escreveu e sequer se mporta. Se não se importam nem com quem escreveu o livrão, imagine só se vão dar a mínima para com a saúde das pessoas.

Obrigado, Jesus. Você ensinou muito bem a essas pessoas…

10 comentários em “Hospital católico se recusa a fazer ligadura de trompas. Praise Jesus!

  1. O hospital é privado e atende quem quiser ora bolas. Se o paciente estiver incomodado procure outro hospital ou reclame do governo caso ele cobre impostos para custear a saúde do contribuinte. Quem não gostou que construa um hospital e atenda quem quiser segundo seus próprios critérios.

    1. “Não vou fazer essa cirurgia porque você não é cristão.
      Não vou te vender comida porque você não é branco.
      Não vou te vender remédio porque você não é heterossexual.
      Não vou te vender esse imóvel porque você não é homem.

      Vá procurar estabelecimentos que aceitem ateus/negros/gays/mulheres.”

      Percebe a incoerência? Ou isso soa normal?

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s