Rio de Janeiro vota lei anti-blasfêmia

Ancestral humano é a chave do por que etnias diferentes dormem diferentemente
Como é difícil ser cientista no Brasil...

Há uma coisa básica a saber sobre o Rio de Janeiro. Rio de Janeiro é a Rússia Brasileira. Ponto. Aqui, a tosqueira não tem limites, mas se piorar um pouquinho vira o Japão. A saber, São Paulo é Mordor, o Amazonas é a Austrália e Curitiba é Detroit do Robocop. Fim do desvio de assunto (por enquanto).

Um deputado estadual entrou com projeto-de-lei propondo punição para qualquer um que faça piadinhas contra a religião. Tipo, aquela de "Jesus e Pedro entram num bar de strip tease (…)" não pode. "Você sabe o que o papagaio falou para Moisés?" também não pode. A pena será uma multa seria de R$ 270 mil para quem ridicularizasse qualquer aspecto religioso. Mas a sensatez venceu… pelo menos, por enquanto.

O deputado Fábio Silva (ele tem site, mas não vou dar link. Pesquisa aí no Google e azar o seu) é um camarada que fica preocupado com a família brasileira. Por isso, ele foi responsável por uma lei proibindo que jornais e revistas publicassem anúncios de prostitutas. Isso mesmo! As primas não podem anunciar suas… seus serviços. A lei passou o que mostra uma grande falta de respeito por parte daqueles que não reconhecem o trabalho de suas mães.

Fabinho também redigiu lei preocupado com a criançada. A lei dele? Nada demais, só obrigando colégios a ter aulas de ensino religioso, afinal, o Brasil é um Estado Laico. Claro que se ensinará todas as religiões, como a Asteca, Maia, Egípcia, Tolteca, Hindu, Apache, Tupi-Guarani etc. Ah, sim e por que não falar da lei que se preocupa com crianças com problemas de visão? Para isso ele fez uma lei que obriga TODAS as escolas públicas estaduais oferecerem exames oftalmológicos, para depois as crianças ganharem óculos digrátis. Aham.

O artigo 1º do projeto de lei 540/2015 diz:

Fica proibido em todo território do Estado do Rio de Janeiro, durante manifestações públicas, sociais, culturais e/ou de gênero, a satirização, ridicularização e/ou toda e qualquer outra forma de menosprezar ou vilipendiar dogmas e crenças de toda e qualquer religião.

Apedrejar pessoas de outras religiões pode, deputado?

São entendidas como ofensa à crença alheia condutas como:

– Encenações pejorativas, teatrais ou não, que mencionem ou façam menção a atributo e/ou objeto ligado a qualquer religião;
– Distribuição de toda e qualquer forma impressa com imagens ou charges que visem a ridicularizar, satirizar ou menosprezar a crença alheia;
– Vinculação de religião ou crença alheia a imagens e/ou toda e qualquer outra forma de cunho erótico;
– Utilização de todo e qualquer objeto vinculado a qualquer religião ou crença de forma desrespeitosa ao dogma.

Nada de charges, nada de críticas, nada de comentários contra. Calem-se ou eu mato vocês! Mas achei interessante a parte de cunho erótico". Isso é relativo. Tem gente que se excita sexualmente até quando está se enforcando. Já outras pessoas ficam rezando o dia inteiro. Cada um goza do jeito que quer.

Fabinho lembrou ainda o atentado ao jornal Charlie Hebdo, em janeiro. Ele alegou que “o insulto à crença de um povo motivou esse absurdo, que foi a morte de 12 pessoas”. Ou seja, um bando de psicopatas entram matando todo mundo e o culpado são os que morreram. ê Brasil, caminhando para virar um ISIS.

Só que o plano teocrático de Fábio não deu certo por causa daqueles garotos intrometidos, o cachorro idiota e a Comissão de Direitos Humanos, da Comissão de Cultura, da Comissão de Combate à Discriminação e maioria dos votos da Comissão de Constituição de Justiça.

A batata quente foi pra ser votada na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (ALERJ), ganhou 43 emendas e todo mundo ficou contra. Os deputados viram que aquilo ia dar caca, ficou decidido que o projeto-de-lei será suspenso e votado pela procuradoria da casa em cinco dias. Mas isso não é garantia de nada, já que sabemos como é nossa classe política e sabemos muito bem de onde vem a grana para esses políticos se elegerem. É bom ficar de olho (só para xingar depois, porque por mais que povo reclame, não dará em nada, mesmo).

O pessoal pulou feito pipoca, a começar pelo pessoal que luta contra intolerância religiosa, que sabe muito bem que não existe ninguém mais intolerante com a religião dos outros que os próprios religiosos.

Sabem a garota que tomou umas pedras no quengo? Ela foi recebida pelo ministro da Secretaria de Direitos Humanos, fazendo um pedido pela ação do poder público. Ganhou mais de 35 mil assinaturas e ficou por isso mesmo, com os políticos respeitando aliviados, achando que fizeram a sua parte e voltando para as suas zonas de conforto. E você, manézão, achando que as coisas estão melhorando. Senta e espera.


Fonte: G1

Ancestral humano é a chave do por que etnias diferentes dormem diferentemente
Como é difícil ser cientista no Brasil...

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!

  • Acho que dá pra exonerar ou demitir ele baseado em que esse PL viola no mínimo três direitos constitucionais e humanos: liberdade de opinião, de expressão, artística, e a laicidade do Estado. Ele claramente não entende as funções de seu trabalho ou a constituição, e está usando para fins pessoais e de interesses religiosos.

    Pryderi respondeu:

    Desde quando isso impediu religiosos?

    Narciso L. Junior respondeu:

    Engraçado que ate um cidadão percebe isso e ele não, ”Nunca atribua à maldade o que pode ser adequadamente explicado pela burrice”. diz a navalha de Hanlon mas nesse caso parece haver um pouco dos dois.

  • André Mendes Garcia

    Interessante que iam ter que proibir filmes como “Os Vingadores” (tem piada com Thor e é religião nórdica) e games como Mortal Kombat (Sheeva é religião hindu). Além de prender muitos evangélicos, já que eles não respeitam nenhuma religião fora deles.

    Pryderi respondeu:

    Se não tem Jesus, não é religião.

    Julio respondeu:

    Você se esqueceu do Raiden o deus do trovão.

  • Brasília é Jötunheim

    NestorBendo respondeu:

    Já considerou o calor do Muspelheim?

  • Senta e espera

    cloverfield respondeu:

    Ele ia alegar que esta sendo perseguido por causa da sua fe e assim a lei entraria em loop infinito.

    Pryderi respondeu:

    13ª JUSTIFICATIVA: SE FAZER DE VÍTIMA CRISTÃ

    https://ceticismo.net/religiao/tipicas-justificativas-religiosas/#13

    NestorBendo respondeu:

    Desde que ele conseguisse provar que estaria sendo perseguido…

    Paradoxos. Paradoxos por toda parte.

  • Lismar Cardoso

    Imagine se isso passar, nem adianta pensar que ficará apenas no Rio de Janeiro, porque futuramente reverberá para o resto da nação. Nunca mais encontrarei um livro de Bernard Cornwell na livraria.

  • Feruccio Bilich

    Nossa Brasília tá mais pra King’s Landing. Um bando de FDP só maquinando mutretagens.