Sondas espaciais mostram a ira vulcânica de Vênus

A vaidade é o pecado favorito de John Milton. O planeta de sua predileção, com certeza, deve ser Vênus, o planeta em eterno TPM. Vênus é mal, feio, quente à beça (o mais quente do Sistema Solar, por sinal) com uma atmosfera densa, pingando ácido sulfúrico, enxofre em suspensão, juntamente com seus óxidos, metano e dióxido de carbono. Vênus não é o Inferno, pois o Capeta fugiu de lá.

Vênus, a Austrália do Sistema Solar, em seu passado turbulento, teve ação de vulcanismo. Mas o que se passa debaixo daquelas toneladas de calor, morte e destruição da atmosfera?

O dr. Eugene Shalygin e o dr. Wojciech Markiewicz trabalham no Departamento de Pesquisa do Sistema Solar, do Instituto Max Planck. Eles estudam se Vênus ainda possui atividade vulcânica ainda hoje e, em caso afirmativo, como se dá o sistema geológico e a geodinâmica daquela tristeza de planeta.

Shalygin e Markiewicz, que parecem nome de personagens de Street Fighter, usaram os dados da missão Venus Express, da Agência Espacial Europeia. Em 2010, já tinha-se observado um vulcão lá, o Idunn Mons, o Monte da deusa Idunn, a divindade das maçãs e da juventude. As assinaturas térmicas indicavam atividade de magma embaixo do solo venusiano, mas sem encontrar nenhum Inca.

As imensas, densas e pesadas nuvens bloqueiam muito da visão das sondas espaciais, ainda assim, diversos "hotspots" foram encontrados, com alguns deles a uma temperatura de 830 ºC, em que a média global do planeta mau-humorado é de 480 °C. Não, senhor,. Nenhum de nós iria querer morar em Vênus!

Agora, os pesquisadores apresentam evidências de pontos luminosos transitórios, consistentes com a extrusão de fluxos de lava que acarretam na elevação da temperatura local. Ou seja, aquela porcaria de planeta, que eu não seria capaz nem de mandar minha sogra pra lá, não só é quente à beça, como essa assinatura deixa o respectivo local mais quente ainda. Comparando com locais de atividade vulcânica aqui na Terra, as evidências pendem para, não só Vênus ter tido uma imensa atividade vulcânica, como ainda hoje seu interior é conturbado, podendo muito bem ter erupções.

A pesquisa foi publicada no periódico Geophysical Research Letters, e apesar de não parecer trazer algo de novo com relação a Vênus, ele nos traz mais informações, em que pode-se traçar paralelos entre ele e nosso planeta, estudando como nosso planeta funciona para entender Vênus, também. Seus vulcões têm bilhões de anos de idade, do tmpo de sua formação. Pontos quentes ainda são visíveis e estão lá, rindo de qualquer um que tente dominá-los. A pesquisa do passado, com as sondas Venera e Magalhães nos trouxeram os segredos de Vênus, mas ela é uma deusa ardilosa e sua fúria é mais do que ela parece, o que faz de Vênus, deusa e planta, criaturas terríveis, mas fascinantes.

Um comentário em “Sondas espaciais mostram a ira vulcânica de Vênus

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s