Ideia Idiota da Semana: Retirador de Água do Ar

O que é sotaque?
Sensores dentro dos olhos ajudam a combater o glaucoma

O mundo politicamente ecológico é um porre, ainda mais quando colocamos estudante de design e um 3D Studio (pirata) juntos. O resultado são estas bobagens sem limite, bom senso, noção e/ou vergonha na cara.

Meus X-9 trouxeram a informação de mais um perfeito exemplo desses trecos mirabolantes (desculpem, pessoal, fica difícil agradecer nominalmente. Vocês estão no coração de suas esposas e maridos). Este treco promete transformar ar em água, para matar a sua querida sede. Tá, ok. E eu pego poeira para transformar em farofa.

O nome do treco é Aozow e os jornaleiros do Olhar Digital disseram que ele transforma ar em água, quando na verdade ele pega a umidade do ar, condensa e dá para você beber. Sabem do que me lembrei? Do WarkaFuck is that? Warka Water. Dois engodos juntos!

De acordo com o Olhar Jornaleiro Digital esta porcaria funciona por meio de condensação, usando somente energia elétrica e o ar para criar (sic) água potável, seja fria ou quente (chegando aos 80 ºC). Eles alegam que esta bagaça aí tem até um filtro, e pode-se beber a água imediatamente.

Este trecão aí será apresentado na Exposição de Arquitetura Sustentável (vocês conhecem a definição de arquiteto segundo engenheiros, né?), ou seja, um monte de hipster preocupado com o meio ambiente que anda de carro importado, chega em casa liga logo o ar-condicionado e só toma banho quente.

A Empresa é a Zhejiang Aozow Air Water Technology, cujo site está fora do ar, por enquanto. Entretanto, não é por causa disso que você não poderá comprar o aparelho, né? O Alibaba tem pra vender (e não é o único), e você pode ver mais dados do fabricante AQUI. Com um pouquinho de sorte, o Pacheco da Receita faz vista grossa e deixa passar sem lhe cobrar os impostos devidos.

O que ninguém parece que se tocou é que esta bagaça aí usa energia elétrica (e pelo visto, muita, já que tem que resfriar o ar até o ponto de condensação da água e tem que captar muito vapor d’água para conseguir um copo americano de água purinha. Nos EUA, esta energia elétrica normalmente vem de usinas termelétricas e no Basil de usinas hidrelétricas. Ou seja, um joga um monte de poluentes no ar, no outro, gasta-se muita água para mover as turbinas e você aí, manezão, preocupado em ter água hipster para beber.

Paulistanos devem estar às lágrimas por causa deste aparelhinho, ainda mais com a altíssima umidade do ar lá, e aposto que muito bloguinho furreca está repassando a notícia. Eu só tenho a rir, desculpem.

O que é sotaque?
Sensores dentro dos olhos ajudam a combater o glaucoma

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας