Chimpanzés também sentem nojinho das coisas

O sentimento de esgar (compre um dicionário) é muito comum em vários animais. Basicamente, nos ajuda a não comer certas coisas que parem horríveis e em estado péssimo, pois quando Gronk comeu uma carne podre, acabou do outro lado da vida sem ter uma musiquinha ao fundo. Para nós, o cheiro de fezes é nauseabundo e remete a coisas putrefatas. Claro, alguns animais comem o próprio cocô, como chimpanzés o fazem, mas só quando é a própria matéria fecal ou de seus parentes mais próximos, e isso apenas em cativeiro.

Agora, pesquisadores descobriram evidências que a exposição a fezes, sangue, sêmen etc via visão, cheiro ou toque, influencia as escolhas de alimentação, mesmo nos chimpanzés. Eu so digo: You Don’t Say!

Continuar lendo “Chimpanzés também sentem nojinho das coisas”

Cientistas analisam genoma do tardígrado e ele é mais esquisito ainda

Existem várias coisas esquisitas na Natureza. Boa parte delas vive na Austrália, outras em Brasília (mas só quando efetivamente vão trabalhar). Mas acho que poucas coisas são mais esquisitas que os tardígrados, também conhecidos como ursos d’água, por algum motivo que eu ainda não entendi, já que esta porcaria não se parece nada com um urso.

Estas coisas são sobreviventes. Não passando de 0,5 milímetro de comprimento, essa coisa feia consegue sobreviver nos ambientes mais inóspitos. Pode ser “cozido” a uma temperatura de cerca de 150ºC ou resfriado até quase o zero absoluto, ele estará ali, firme e forte. Até no Espaço eles conseguem sobreviver, mesmo naquelas condições de vácuo, temperatura congelante e bombardeio de radiação cósmica, e isso graças à sua estrutura simples. Aliás, falando em estrutura simples, uma nova pesquisa mostrou o que é um tardígrado: ele é praticamente uma cabeça com pernas.

Eu falei que ele era esquisito!

Continuar lendo “Cientistas analisam genoma do tardígrado e ele é mais esquisito ainda”

Suplemento alimentar faz flatulência de vaca ter menos metano

Uma das desculpas (idiotas) dos vegans para pelamordedeus não comer carne, é que vacas têm flatulência. Sim, isso mesmo, vacas peidam. E essa quantidade de vaca peidando enche a atmosfera de metano, que é um gás de efeito estufa, o que intensifica o aquecimento global. 7 bilhões de seres humanos peidando, não. Peido humano não tem problemas, pelo que vegans dizem.

De qualquer forma, sim, flatulências bovinas têm metano, mas isso poderá ser resolvido com um suplemento alimentar que promete redução e 30% das emissões. Calma, não ligue ainda. Leia o resto do artigo antes de ligar 1406.

Continuar lendo “Suplemento alimentar faz flatulência de vaca ter menos metano”

Ideia Idiota da Semana: Retirador de Água do Ar

O mundo politicamente ecológico é um porre, ainda mais quando colocamos estudante de design e um 3D Studio (pirata) juntos. O resultado são estas bobagens sem limite, bom senso, noção e/ou vergonha na cara.

Meus X-9 trouxeram a informação de mais um perfeito exemplo desses trecos mirabolantes (desculpem, pessoal, fica difícil agradecer nominalmente. Vocês estão no coração de suas esposas e maridos). Este treco promete transformar ar em água, para matar a sua querida sede. Tá, ok. E eu pego poeira para transformar em farofa.

Continuar lendo “Ideia Idiota da Semana: Retirador de Água do Ar”

O que acontece se fervermos coca-cola?

Volta e meia me perguntam esta palhaçada. "O que acontece se ferver coca-cola?" ou "Coca-cola faz mal. Derrete prego e desentope pia" ou "Coca-cola é veneno, dá cárie e faz você ter espinhela caída, mau-hálito, broxa e faz seu cunhado vir morar com você". É tanto boato e manias com a coca-cola (a bebida do povo engajado que usa tênis Nike, torce pro Chicago Bulls e escreve Yankees Go Home nas paredes).

Então me falam que coca-cola faz um mal desgraçado porque quando se ferve ela, o troço fica preto, gosmento, fedido e venenoso, praticamente é o bife que servem no refeitório do meu trabalho.

Guarde a barrinha de cereais, jogue fora o suquinho e abra o LIVRO DOS PORQUÊS!

Continuar lendo “O que acontece se fervermos coca-cola?”

Cientistas examinam cavidade auditiva de dinossauro e não é por causa de dor de ouvido

Ontogenia é o estudo das origens e desenvolvimento de um ser vivo. Saber como ele apareceu e no que ele resultou. Um dos bichos que mais despertam interesse nesse campo é, claro, dinossauros. A saber, são os únicos monstros que realmente tivemos (os outros estão guardados na Área Pitu, digo, Praianinha, quero dizer, Área 51).

Agora, uma equipe de pesquisadores resolveram estudar não apenas um dinossauro, mas especificamente seu crânio e mais especificamente ainda seu ouvido interno, e como ambos se tornaram o que eram.

Continuar lendo “Cientistas examinam cavidade auditiva de dinossauro e não é por causa de dor de ouvido”

Ossada de Ricardo III encontrada em estacionamento. Shakespeare faz facepalm

Ricardo III nasceu em 2 de outubro de 1452 e encontrou com São Jorge em 22 de agosto de 1485. Ele foi o último Rei de Inglaterra da casa de York, entre 1483 e 1485. Ele subiu& ao trono durante desaparecimento dos seus sobrinhos (sim, qualquer um pensou isso também) e iniciou uma revolta liderada por Henrique Tudor que provocou o fim da Guerra das Rosas. Maiores informações na Wikipédia mais próxima de você, pois estou sem paciência para esmiuçar a vida do sujeito.

Ricardinho, the 3rd ficou mais famoso por ter virado peça de William Shakespeare, mas o bardo não contava com a infâmia de seu herói trágico ser encontrado num reles estacionamento, sem muita pompa ou glória. Assim são as vaidades da vida, mas nem por isso ele será atirado ao Tâmisa.

Continuar lendo “Ossada de Ricardo III encontrada em estacionamento. Shakespeare faz facepalm”

Como condicionar o cérebro durante o sono

Isso é bem pavloviano. Cientistas "adestram" essa gambiarra evolutiva que você tem dentro da cabeça de forma a ter respostas mediante estímulos. Claro, isso não é novidade. Também não é novidade aquela receita milagrosa (e enganadora) que você pode aprender conteúdos durante o sono. Bem, colocar a sua avó recitando Cícero e seu De Profvndis Clamavi ad Te, Domine (sim, eu sei) enquanto você dorme não o fará saber de cor os Lusíadas. Mas segundo uma pesquisa, seu cérebro pode aprender a "responder" de certas maneiras quando estimulado durante o sono.

Continuar lendo “Como condicionar o cérebro durante o sono”