As misteriosas luvas-garras peruanas

Há muita coisa que nós não sabemos. Arqueólogos precisam montar cada pecinha de cerâmica mais velha que a sua avozinha para saber o que ela representa (a cerâmica, não a sua avozinha). Cada osso, cada fragmento de madeira, cada pedaço de tecido podem nos dizem muito sobre a civilização local, mas, por vezes, damos de cara com uma parece misteriosa. Algo que nunca se viu antes e tem um formato estranho, jamais visto. Esse é o caso de misteriosas luvas que parecem garras de um urso, encontradas no Peru e datam de 1500 anos. Um pouquinho mais velhas que a sua avozinha.

O dr. Santiago Uceda é professor de Arqueologia da Faculdade de Ciências Sociais da Universidade Nacional de Trujillo (UNT) e co-diretor do Projeto Templos do Vale Moche, o qual cuida do sítio arqueológico de Huaca de la Luna .

Huaca de La Luna (ou a Templo da Lua) fica no Vale de Moche, na província e Moche, no Peru. Juntamente com Huaca del Sol, o templo está na capital da antiga cultura pré-incaica Mochica (ou dos Moches), que data entre 100 e 800 E.C. Eles não tinham tanta mania de grandeza. Não criaram impérios, reinos ou algo maior que uma cidade-estado grandinha. Eles não tinham escrita, ou seja, era todo mundo analfabeto. Se falassem português, bem que poderiam ser o Brasil. entretanto, o povo moche desenvolveu a metalurgia (e nisso deu um placar parecido no jogo da Alemanha com o Brasil sobre nossos índios que nem descobriram a pedra lascada ainda).

Seus apetrechos eram lindamente decorados, mas como toda boa civilização "avançada", os moches eram chegados a sacrifícios humanos, passando o cerol nos manés que foram capturados em contendas com outras cidades, não sem antes torturá-los barbaramente. A vida era meio difícil naquelas bandas.

Das coisas que não se sabe, é o que mandou a cultura Moche pra vala da História. Uma das teorias mais aceitas é que no século 6 E.C., um El Niño kickboxer deixou todo mundo feliz pra danar com cerca de 30 anos de chuvas torrenciais. Sacam as monções na Ásia? Algo como aquilo.

Agora, a equipe de arqueólogos chefiada pelo dr. Uceda afirmam ter descoberto o túmulo até então desconhecido de um nobre. Como todo bom nababo, o túmulo indicava que ali era a última morada de alguém bem de vida, e continha os restos mortais de um homem adulto.  Havia muitas peças ornamentais em metal, muito bem trabalhadas, mas o que todo mundo fez cara de "Ué" foi isso aqui:

Estas.. luvas?… têm cerca de 1500 anos. As luvas com garras felinas são um mistério, pois não se sabe se elas tinham algum fim religioso ou apenas algum souvenir de um ricaço. Estão vendo o tamanhinho delas? Pois é. Além delas foram descobertos um cetro de cobre, brincos de bronze, uma máscara e cerâmicas cerimoniais.

A hipótese é que tudo isso junto faria parte de uma indumentária cerimonial, mas ninguém sabe ainda; a falta de escrita restringe muito as informações. O túmulo, entretanto, foi descoberto agora. Há muita coisa pra se estudar, catalogar, escavar, catalogar, estudar, ficar de bunda pra cima revirando terra etc.

Claro, você pode perguntar para quer quer saber isso, o que vai mudar a sua vida. Realmente, não vai. Felizmente, a Ciência é muito mais que algo apenas para lhe agradar.


Fonte: El Comercio

2 comentários em “As misteriosas luvas-garras peruanas

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s