A história da censura carola no cinema e TV parte 3

O PG-13

Até agora, vimos como o cinema e TV caíram nas garras da censura do Código Hays, da mesma maneira que os quadrinhos sofreram com o famigerado Comics Code Authority, que também acabou por influenciar o cinema e a TV. Hoje, como você bem deve saber, a larguíssima maioria dos filmes de super-heróis saem com a classificação PG-13, mas você já se perguntou o que é esse PG-13 e de onde ele veio? Bem, já antecipo que ele veio para controlar as produções de diferentes tipos de filmes, não apenas de super-heróis, mas antes vamos entender como era a classificação do cinema após o fim do Código Hays. Continuar lendo “A história da censura carola no cinema e TV parte 3”

A história da censura carola no cinema e TV parte 2

O Código dos Quadrinhos

Na primeira parte desta trilogia, vimos como os estúdios criaram um código de conduta para a produção de filmes e, para isso, chamaram um pastor presbiteriano para ser o presidente da nova comissão. Claro, que o que foi aplicado foram os princípios cristãos conservadores. Isso causou um impacto nos filmes que eram produzidos e na TV também, sendo que, inicialmente, as séries não eram bem na TV. As primeiras séries passavam nos cinemas, depois que os aparelhos de TV se popularizaram, o Código Hays se aplicou à programação televisiva também, mas essa não era a única mídia que seria impactada pelos movimentos pela moral e bons costumes. Continuar lendo “A história da censura carola no cinema e TV parte 2”

A história da censura carola no cinema e TV parte 1

O Código Hays

Eu já falei várias vezes como o PG-13 dificulta e muito contar boas histórias. O que não falei é o porquê da existência do PG-13 e de onde ele foi chocado. Vocês irão adorar a resposta, apesar de não tanto o que isso significa, e suas origens não são lá muito recentes.

As bases do PG-13 estão puramente baseadas no puro puritanismo das instituições metidas a puras, em que tinha sido infectado pela presença de líderes religiosos não muito puros. E esse movimento puritano começou quando uma mídia inovadora estava se alastrando e ficando mais acessível à população comum: o cinema. Continuar lendo “A história da censura carola no cinema e TV parte 1”

Analisando séries e filmes de super-heróis XXVIII

Dr. Estranho no Multiverso do Raimi

O novo filme do Dr. Estranho nada mais é que a continuação da tentativa (idiota) da Marvel de unir a zona que ficou com o MCU, o Marvelflix e o Universo Fox, pegando pitadas do Universo Sony. Esta confusão está sendo amarrada com barbante e colada com cuspe da maneira mais tosca da face da Terra, apelando para a série do Loki, as cagadas que a Wanda fez em Wandavision e aquela trapalhada do Miranha Sem Volta pra Casa. O filme começou tão bom (cof cof) que o diretor saiu por diferenças criativas (aka, foi chutado) e em seu lugar foi chamado Sam Raimi; e isso fez toda a diferença, já que Raimi cagou e andou pra Marvel e fez seu próprio filme: o Evil Dead versão PG-13. Continuar lendo “Analisando séries e filmes de super-heróis XXVIII”

Analisando séries e filmes de super-heróis XXVII

WandaVisão: A catastrófica dor de uma perda

Sim, vai ter spoiler, mas essa bagaça já foi lançada no streaming há um tempão! Então, ou você contratou a Disney+ e viu, ou baixou torrent. SIM, VOCÊ BAIXA TORRENT QUE EU SEI! Mas se você ainda não teve oportunidade de ver, beleza, mas fique avisado que eu vou contar até o final da série, que na verdade não é uma série, e sim um filme de 5h20min. Continuar lendo “Analisando séries e filmes de super-heróis XXVII”

Analisando séries e filmes de super-heróis XXII

A história sem fim de Shang Chi

Shang Chi é um personagem como tantos outros de sua época. Seu filme é um tanto… diferente dos quadrinhos, embora a premissa seja a mesma. Como sempre, o MCU faz uma salada dos diabos, deixando seu universo cinematográfico todo cagado como sempre, mas os fãs não perceberão isso e vai ficar tudo por isso mesmo. Ainda assim eu já posso dizer: e um bom filme de artes marciais estilo chinês, não tanto de super-herói, mas nem os filmes de “super-herói” da Disvel são efetivamente filmes de super-herói, como já falei antes.
Continuar lendo “Analisando séries e filmes de super-heróis XXII”

Analisando séries e filmes de super-heróis XX

Homem-Aranha: Chutado de Casa

Obviamente, eu não poderia deixar de mencionar e analisar o último filme do Miranha. Eu diria que é REALMENTE o último filme do Miranha, mas no MCU. A Disney fez de tudo para tirar o Cabeça-de-Teia da Sony, mas eu já tinha dito como era o um problema negociar com japoneses. Também falei que o Homem-Aranha é o melhor herói do MCU sem ser do MCU, talvez, justamente por isso.

Bem, se preparem par a análise do filme, sobre o qual vocês não sabem do que se trata, mas eu irei explicar. Vai ter spoiler, mas o principal spoiler não é spoiler faz tempo: Peter Parker sempre se fode. Isso é mais do que canônico. Continuar lendo “Analisando séries e filmes de super-heróis XX”

Analisando séries e filmes de super-heróis XIX

Eternos: o filme mais DC da Marvel

Vendo Os Eternos não me deu a impressão do filme tão ruim que aventaram por aí. Confesso que o trailer era uma bosta e prometia algo chato, com uma história capenga. A única coisa que se dava para perceber pelo trailer era um grupo de heróis em que um voava, tinha super-força e disparava raios pelos olhos, uma guerreira e uma com hipervelocidade. Tem que ser muito desapegado da realidade ao não ver uma clara ligação com a Liga da Justiça da DC, o que é desconfortável já que Os Eternos pertencem à Marvel.

Não que o filme não fique clara a preferência da diretora Chloé Zhao para o universo DC, mas isso será melhor destrinchado mais à frente. Antes de começar, já vou avisando: vai ter spoiler até os Celestiais fazerem bico. Entretanto, já posso dizer: o filme não é sobre o que você possa pensar que seja. Continuar lendo “Analisando séries e filmes de super-heróis XIX”

Analisando séries e filmes de super-heróis XVIII

A morte e ressurreição de Jesus, digo, da Liga da Justiça

O “Liberem Snyder Cut” foi um dos maiores movimentos de fãs. Curiosamente, a Warner ouviu, mas ouviu mais ainda o Zack Snyder, que conseguiu convencer os executivos da DC a refilmarem, digo, remendarem o filme da Liga da Justiça. Warner gastou 70 milhões de dólares e acabou refazendo cenas, refilmando diálogos e dando uma recauchutada em muito dos efeitos visuais… mas não todos. Continuar lendo “Analisando séries e filmes de super-heróis XVIII”

Analisando séries e filmes de super-heróis XVII

Justiça que faltou para a Liga, ou Liga Whedonverse

Liga da Justiça é um filme bastante controverso e teve um festival de problemas. De todos os tipos. O filme estava atrasado, o orçamento estourou e a filha do Zack Snyder cometeu suicídio, deixando o cara na pior, compreensivelmente. Vamos falar um pouco sobre os dois filmes, mas antes, o pano de fundo. Continuar lendo “Analisando séries e filmes de super-heróis XVII”