Semana Santa, feriados religiosos e a hipocrisia generalizada

Nenhum grupo está livre da hipocrisia. Pelo contrário, ela abunda em todos os grupos sociais. Isso acontece no dia-a-dia, mas nem sempre é visível; é preciso algum evento que intensifique este fenômeno inerentemente humano. Nos próximos dias, teremos um perfeito exemplo disso. Aliás, já estamos: é a Semana Santa. Uma data que eu nunca entendi direito, pois é feriado o dia que Jesus entrou na porrada, Papai do Céu ficou puto da vida com isso, sendo que era preciso isso ou jamais haveria Cristianismo. Jesus volta do reino dos pés juntos, disse “Rá! Pegadinha de Jesus” e andou dando umas perambuladas (mas só os apóstolos o viram. Curioso, não?)

Mas a hipocrisia não é essa. É do pessoal revoltz que chilica por qualquer coisinha. Se veem uma decoração de Natal ficam putinhos, se olham para uma igreja xingam muito no twitter e reclamam até de entrevista de padre. Fica a pergunta: eles não reconhecem a folga desta semana, não é? E a da semana que vem?

Como assim “semana que vem”?

Segunda-feira, dia 21 de abril, é dia de Tiradentes, outro Zé Ruela que não tinha nada a ver com a parada e foi pego pra Cristo, que aliás, no caso, foi literalmente, mesmo. Basta ver o quadro do Pedro Américo, sendo que os condenados à forca tinham a barba e o cabelo raspados, para não dificultar o negócio. Há quem diga que não era ele ali, mas não perderei meu tempo discorrendo sobre isso.

Dia 22 de abril é comemoração da descoberta da Ilha de Vera Cruz, que mais tarde se chamaria “Terra de Santa Cruz”, para depois se chamar “Brasil” (ou Império de Portugal, Brasil e Algarves, Império do Brasil, Estados Unidos do Brasil, República Federativa do Brasil e por aí vai). Curiosamente dia 22 de abril não é feriado nacional. Só se é feriado estadual, mas este ano ele está bem acompanhado. Dia 23 de abril é dia de São Jorge, o santo que enfiou a lança no dragão, mas prometeu casar depois. Dia de São Jorge é feriado estadual no Rio de Janeiro.

Se você sabe fazer contas, então (pelo menos aqui no Rio) teremos sexta, sábado, segunda, terça e quarta de boa vida. Só quem trabalha em comércio estará funcionando, e se for comércio de doces, ferrou, pois trabalhará dobrado para vender bombons, chocolates e, claro, ovos de páscoa, ficando até os últimos minutos de domingo para garantir aquele ovo estraçalhado que os consumidores toscos que deixam tudo para última hora poderem comprar.

Agora, o que eu quero saber é se os militantezinhos revoltados pela inscrição “Deus seja louvado” nas notas de real vão trabalhar. Quero ver se os ateuzinhos de fim-de-semana mostrarão o quanto as Religiões fedem e que o Brasil é um país laico, indo felizes da vida trabalhar e gerar mais dividendos para a nação, ajudando a população sofrida e manipulada pelas igrejas e a Rede Globo.

Praticamente, a Sexta-Feira Santa é um rito católico, então, evangélicos (que não reconhecem os dogmas da Igreja Católica Apostólica Romana, ICAR) irão trabalhar, assim como acham que Dia de São Jorge é coisa ligada ao Capeta, então, também irão trabalhar.

Mas não! A hipocrisia generalizada fará o pessoal xingar muito no twitter, através do PCzão de casa, apenas de cuecas, com um copo de cerveja na mão (inclusive vocês, seus evangélicos picaretas que fingem uma coisa na frente das assembleias!). é muito irônico que ambos os lados, ateus (de fim-de-semana, claro) e evangélicos, que vivem mimizando contra a ICAR e seu poder e influência, ficarão em casa, numa perfeitaconcordância. Falam muito, mas na hora que interessa, o discursinho muda. Ou falam “eu fiquei, mas a ICAR… blábláblá”. Não, filho, você é um hipócrita imundo! Você que usa “Deus, um Delírio” como se fosse desodorante, já que não debaixo do sovaco, vai ficar em casa, dormindo até meio dia, acordando apenas para reclamar o quanto o país perde com tanto feriado.

Nisso, a bancada evangélica da Assembleia Legislativa vai trabalhar, né? Se eles não reconhecem nenhum santo a não ser Jesus… nah, vocês já não vão trabalhar nem em dia normal, que dirá feriadão de 6 dias (e aposto que emendarão a quinta e sexta-feira da semana que vem).

Quanto a mim? Eu AMO feriados. Trabalho pra cacete o ano todo, trabalho em casa, trabalho até no caminho do trabalho e de casa, dando uma checada nos meus documentos, provas, trabalhos etc, quando estou no ônibus, porque ficar no engarrafamento sem fazer nada, perdendo tempo é idiotice, posto que trabalharei em casa, ido dormir tarde, para estar de pé cedão no dia seguinte.

Eu estou pouco me lixando se tem “Deus seja louvado” na nota de real ou se vem “Em Satã nós confiamos nossas almas”. Se você se incomoda, dê-me todo o seu dinheiro e você nunca mais olhará aquela frase infame e horrorosa. Estou lhe fazendo um favor, pois sou seu amigo (SQN).

Eu sou daqueles que acha que cada um tem o direito para acreditar em qualquer besteira. Se você acredita num pastor que lhe disse que tudo o que você der, Jesus te dará em dobro, é problema seu. Ninguém mandou ser ganancioso. Está no mesmo patamar de gente que constitui advogado tentando processar indevidamente os outros e acaba sendo tapeado pelo causídico, que ficou com todo o dinheiro (eu conheço vários casos assim e você também conhece). Se você acredita em periquitos de realejo, cartomantes, pratos com farofas mágicos ou que o Homem nunca pisou na Lua, PROBLEMA SEU! Só não venha encher o meu saco. Eu sou contra isenção de impostos para igrejas, pois muitos comerciantes são estuprados pelas absurdas tributações, sendo que o dinheiro arrecadado some dos cofres públicos por milagre.

Se você acha que essas pessoas não podem seguir religião nenhuma, simplesmente porque VOCÊ não quer, temos um probleminha aí e você é apenas mais um ditadorzinho vagabundo, pois todo tiranizado tem um tirano dentro de si. Se você acha errado tantos feriados, candidate-se a deputado estadual e/ou federal e faça um projeto de lei. Ok que com essa plataforma, você JAMAIS seria eleito, assim é a democracia. A democracia que você mesmo não respeita, pois acha que o mundo gira em torno do seu umbigo.

São pessoas hipócritas que nem o motorista que avança sinal vermelho, pq ele está com pressa ou porque é um absurdo limitarem o limite de velocidade do carro, sendo que ele é capaz de chegar a 250 km/h. daí, este “cidadão” chega em casa e mostra sua indignação quando vê políticos, empreiteiros e a Dona Joaquina da Padaria não respeitando as leis. ABSURDO!

Eu ficarei em casa em todos esses dias (trabalhando, mas acordarei tarde, pelo menos), de bermudão, meia, chinelo, camiseta e suspensório. Satisfeito comigo mesmo que muitozinhos aí que bradam contra o avanço da religião na sociedade estarão felizes da vida por não terem que ir trabalhar, chafurdando na sua tola hipocrisia.

Feliz Dia do Coelho!


PS. A imagem de abertura não tem muito a ver com o artigo, mas achei maneiríssima e não pude deixa-la de fora.

33 comentários em “Semana Santa, feriados religiosos e a hipocrisia generalizada

  1. Realmente essa hipocrisia existe e poucas pessoas admitem. Eu acho que os feriados deveriam continuar existindo, mas boa parte desses feriados religiosos poderiam ser substituídos por feriados em que pessoas que realmente foram importantes pra humanidade fossem homenagenadas. Imagina se houvesse um Dia de Isaac Newton, Dia de Einstein, ou um Dia de Todos os Cientistas? Pelo menos pra mim faria mais sentido que homeagear um cara que apanhou, morreu e supostamente ressucitou dois mil anos atrás, com todo o respeito aos que acreditam.
    Abraços.

  2. Sempre que interessar, seremos contra ou a favor de algo – isto está no DNA humano. Vivam as festas, feriados, trabalhos e letras, fodam-se os motivos.

      1. @André, isso irmão, fodam-se todos e tudo ou, então, podemos fazer uma procissão contra esse absurdo de isenção e pedir nossa parte em picanha!

  3. O pessoal AMA puxar a sardinha pro seu lado quando lhe é conveniente.

    “Odeio religiões, todos os que creem são vermes insolentes, por isso tenho total direito de usurpar o feriado que eles criaram, MWAHAHAHAHAH!”

    Vou curtir meu amado feriado em casa todo largado, e talvez comendo uma pipoquinha ao ver esse espetáculo de hipocrisia e vergonha alheia que essa gente adora armar.

  4. Pau que da em Chico da em Francisco.

    Não creio em São Jorge mas se tem um feriado pra ele na teoria só quem cre nele deveria se beneficiar, mas na prática eu vejo da seguinte forma: se na empresa o devoto teve um dia pra ficar em casa, então todos deverão ter o direito de descansar também como ele independente de crer ou não. estarei em casa descansando não porque creio mas porque Pau que da em Chico da em Francisco!

  5. e concordo que a quantidade de feriados prejudicam nosso país deveria se reduzir bastante, mas uns de vez em quando não faz mal.huahuahauhua!

  6. O que alguns idiotas confundem é que estado sendo laico, não significa que ele é ateu hahaha esta classe de ateus fanáticos esta no nível do apóstolo Valdomiro kkkkk

    1. Estado Laico não prevê favorecimentos a ua religião específica. Quando é Semana Santa e Dia de São Jorge, claramente, há um favorecimento à religião católica.

      Se bem que temos bancadas religiosas e isenção de tributos a igrejas, além de distribuição de bíblias e ensino religiosos. Tem certeza que o Brasil é um Estado laico?

  7. Eu adoro feriados, mas também vou trabalhar em casa, para mim como não há muito significado, mas gosto da ideia de acordar tarde, aproveito o tempo livre, mas isso é realmente um problema, a hipocrisia reina, e eu também peco nisso. Mas há também a questão do respeito, por exemplo, trabalho em um escritório que um dos advogados é adventista, outro dia para adiantar serviço passei o sábado trabalhando, ele passou em frente ao escritório e viu meu carro, na segunda feira, veio falar comigo para não fazer mais isso, que Deus me recompensaria depois, que ele fica incomodado com isso, então agora no sábado não trabalho mais no escritório por respeito a ele, pego o que preciso antes e vou trabalhar em casa. Ateus são minoria no Brasil, e temos muitas vezes que nos adaptar, e para que não bancarmos os ditadores ou os “chatos”, a opção que resta é respeitar o outro e reconhecer que a liberdade de crença é garantida na Constituição.

    1. na segunda feira, veio falar comigo para não fazer mais isso, que Deus me recompensaria depois, que ele fica incomodado com isso

      Daí, ele pagou hora extra (#SQN)

      Ateus são minoria no Brasil, e temos muitas vezes que nos adaptar, e para que não bancarmos os ditadores ou os “chatos”, a opção que resta é respeitar o outro e reconhecer que a liberdade de crença é garantida na Constituição

      Então, não fiquem encendo o saco que tem muito feriado religioso, que vem frase mencionando Deus nas notas de real, que há bancada evangélica etc. É disso que estou falando.

      1. @André,

        ele não tem como pagar hora extra pq ele não é patrão é sócio, eu não acredito em dia santo ou respeitar o sábado, mas como eu trabalho com ele e ele REALMENTE acredita que se eu trabalhar no sábado algo muito ruim vai acontecer, eu fico na minha, respeito o ponto de vista dele, e quando preciso adiantar serviço, pego no escritório o que preciso e levo pra casa, simples.

  8. Trabalho em escala 12×36, caia em feriado, ano novo, natal, vou trabalhar e pronto, trabalho em casa, também, sou produtivo, cabeça vazia, mãos ociosas, dinheiro curto, eis o resultado, gosto de trabalhar, tenho 10 dias de férias por ano, e sigo tranquilo, pois gosto de trabalhar! :roll: :shock:

  9. Quem sabe se o Russomano tivesse prometido acabar com os feriados católicos os crentes tão trabalhadores teriam votado nele. ah vá.

  10. Se veem uma decoração de Natal ficam putinhos, se olham para uma igreja xingam muito no twitter e reclamam até de entrevista de padre.
    .
    O cúmulo da hipocrisia seria os ateus revoltz fazerem valer a laicidade do Brasil e ficarem putinhos com a retirada dos feriados religiosos.
    _____
    “Know nothing, innocent!”

  11. André, cá entre nós você posta e reposta comentários no cúmulo do ridículo (voz do alienados por exemplo) porque minha opinião sobre o assunto do feriado não foi postada? será que foi porque te dei uma boa resposta? não que tenha sido algo de ooooohhhh como ele é um gênio mas foi uma boa resposta.Não sabia desse lado seu ante-democrátio religoso tirano,
    não me leve a mal é só um desabafo

    1. @Rodrigues Jr.,
      porque minha opinião sobre o assunto do feriado não foi postada?

      Porque com certeza, princesinha, vc feriu a política dos comentários. Leia-o, antes de comentar, sim?

      Não sabia desse lado seu ante-democrátio religoso tirano,

      Versão clássica do famoso #Mimimi. Típico.

      não me leve a mal é só um desabafo

      Da próxima vez princesa, use um diário.

      Chafurde em seu ostracismo.

  12. Não sou católico, mas fazer o quê? Esses são nossos feriados. Por mim, eu os trocava por datas a minha escolha. Colocava todos em um único mês e tirava 2 férias por ano.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s