O paywall de artigos cientficos deveria acabar

Voz dos Alienados 57
Empresa desenvolve lousa à prova de balas para professores

Paywall é a arte e a técnica que alguns sites de informação utilizam para tirar dinheiro de você, dando-lhe informação em troca. É o que muitos sites de jornais fazem, como a Folha, o Globo, o The New York times etc. A saber, segundo os moldes destes, você leria um certo número de artigos gratuitamente, mas depois teria que comprar uma assinatura (seja online ou do jornal de papel, mesmo). No caso de artigos científicos, seria certo cobrar pelos artigos científicos? Afinal, a Ciência não é de propriedade da própria Humanidade?

Não se pode ser simplista e reduzir a preto-e-branco. O mundo não é assim. Por um lado, sim, o Conhecimento pertence a todos e seria imoral cobrar por ele. As pessoas têm o direito de saber o que está sendo descoberto todos os dias e é uma vergonha eu ter que pagar para um pequeno fragmento de tudo que é descoberto no mundo inteiro. Mas publicações como a Science e a Nature fecham seus artigos (no máximo, seus blogs estão abertos) e se você quiser lê-los, terá que pagar por eles.

Convenhamos, quando você é de uma Universidade (seja aluno ou professor), você tem acesso ao material. Mas e quem saiu da faculdade? Vai pagar por assinaturas diversas? Por que eu não posso ter acesso integral ao que foi publicado? Aliás, aqui o próprio termo "publicar" é mal empregado, já que significa "tornar público", mas o público não tem acesso. A publicação, então, refere-se apenas ao título do trabalho?

Entretanto, há as publicações de acesso aberto, como a PloS ONE, que é por vezes criticada por cobrar do cientista para a publicação, mas garantindo que passa por todo o processo de revisão de pares de modo sério. Bem, um revisor da Science uma vez se recusou a publicar um trabalho da Suzane Herculano-Houzel, pois o trabalho dela não deveria estar certo (fonte? Ela mesma). Revisores, às vezes, recaem no complexo de Deus, mas nossa sorte é que outros pesquisadores trabalhar~]ao em cima do que foi publicado., O problema é conseguir esta publicação. Há até um vídeo-chacota mostrando como é difícil conseguir a publicação num periódico, enquanto que outros são na base do pagou-passou:


Cada vez que alguém filma na vertical, um panda é morto a pauladas. Vamos acabar com essa violência!

Muitas revistas se baseiam no poder de seu fator de impacto, o número que mede sua qualidade, mediante ao número de citações que ela recebe. Então, fica-se naquele dilema: você quer seu trabalho divulgado para que o maior número de pessoas tenham acesso ou quer ter sua reputação reconhecida no meio acadêmico, o que implica em esconder seu trabalho num paywall? Infelizmente, a resposta é óbvia: um cientista precisa ter seu trabalho reconhecido pelo meio acadêmico, de forma que seja levado a sério. Muitos vivem de financiamentos e patrocínios nas pesquisas e sem que ela seja reconhecida, como ela será subvencionada? Bem, não estamos falando do Brasil, óbvio, onde Homeopatia vale mais que Neurociência. Brasil nem é levado em conta em termos de publicações, já que estas não são de tão boa qualidade assim em sua maioria (apesar de idiotas dizerem que nossa ciência é respeitada pois ganhamos olimpíadas disso e daquilo). O cientista tem que dançar conforme a música e beijar muitas bundas para conseguir as coisas (e isso não acontece só no Brasil).

Então, a Ciência falhou e não podemos confiar nas publicações? Tá tudo errado? Tá tudo dominado? Os Illuminatis controlam tudo e o Governo nega conhecimento?

A Ciência é o que nos separou das outros espécies. Macacos conseguem criar ferramentas, mas só nós, humanos, é que desenvolvemos inteligência para teorizar, pesquisar e melhorar nossas técnicas. Um orangotango continuará fazendo seus instrumentos como sempre fez, sem desenvolver algo melhor. Mas como tudo, ela precisa ser organizada, ou qualquer coisa seria tida como Ciência, como Homeopatia, Astrologia, Criacionismo etc. O sistema de peer review (ou revisão por pares) não é perfeito, mas a própria Ciência se auto-corrige; mas isso não adianta muita coisa se não está ao alcance da população e muito menos ser compreendido pela população. Os blogs de divulgação científica cumprem bem este papel, mas estes estão limitados aos sistemas de paywall, pois muitos, como eu, estão fora do ramo acadêmico (eu ganho mais dando aula e minhas consultorias. Cet.net é mais diversão. Ele não me deixou rico ainda) e pouco conseguem divulgar, a não ser se for de fontes secundárias, terciárias ou "um amigo me falou". No meu caso, eu procuro publicações paralelas ou tenho acesso a alguns artigos, graças a favores que alguns amigos fazem e me mandam os artigos.

Os pesquisadores pouco controle têm sobre isso e, como falei, eles dependem de suas pesquisas serem publicadas em periódicos com alto fator de impacto. E estes são muito criteriosos e dificultam o acesso às demais pessoas Se o paywall de artigos científicos acabará? Eu duvido muito, mas pelo menos sempre teremos alguém para compartilhar as informações de uma maneira ou de outra.


Você poderá ler dois artigos sobre isso publicados no The Guardian, AQUI e AQUI. Recomendo fortemente a leitura, não estão atrás do paywall.

Voz dos Alienados 57
Empresa desenvolve lousa à prova de balas para professores

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!