Rochas linguarudas desmentem Criacionismo

De todas as criaturas não-evoluídas da face da Terra, Criacionistas da Terra Jovem estão entre as mais baixas, perdendo até mesmo para as Archaeas. Eles simplesmente acham, bem, ninguém dá ideia a eles, nem mesmo outros criacionistas (não que estes últimos ganhem das Archaeas). As explicações mirabolantes para “provar” que o planeta tem 6000 anos fica entre o lamentável e o “tu tá de sacanagem, né?”.

Entre água jorrando do chão até a Lua se afastando, chega a dar pena ver a tristeza de pseudoargumentos, que podem ser refutados sem força com qualquer livro de Ciências de CA a 4ª (ou 1º ao 5º ano). Ainda assim, o pessoal não acredita nas evidências à frente, simplesmente por que não querem acreditar. Um geólogo decidiu escrever um livro com a meta de refutar aquelas sandices criaBURRIcionistas, só que acabou sendo muito mais.

O dr. David R. Montgomery é pesquisador-chefe do Grupo de Pesquisa em Geomorfologia da Universidade de Washington. Como bom cientista que é, Montgomery – que nunca teve parente comandando o 8º Exército Britânico – já anda meio de saco cheio daquelas insanidades que falam que o Grand Canyon se formou por catastrofismo causado pelo dilúvio e outras besteiras. Sendo assim, ele resolveu pesquisar para escrever um livro desmentindo mitos da Idade do Bronze.

Monty (e eu posso chamá-lo assim. DOUTOR Montgomey para vocês, crias) se deparou com um sem-número de mitos de inundações, enchentes, tempestades e catástrofes naturais, o que não é nada de absurdo, já que chuvaradas acontecem sempre e quem mora no Rio de Janeiro sabe muito bem que de lindas, as águas de março só o são na música do Tom Jobim. Mitos se somam e, claro, o lastramento delas serve como forma de "provar" que um desses mitos é mais verdadeiro que o outro, onde Noé e sua família foram os únicos a serem salvos, onde até mesmo astecas tinham seu próprio mito, descrito no Codex Borgia. Seria o mesmo dilúvio, certo? Pois, é, mas o interessante é que no mito judaico, somente Noé e Cia. Ltda escaparam. Os astecas fizeram o quê? ganharam um submarino de Javé?

Tio Monty descreve os papéis de várias figuras importantes da Geologia, incluindo Georges Cuvier, James Hutton e Charles Lyell, analisando seus trabalhos e contrapondo-os com o que a Bíblia relata. Vocês sabem… aquele livro que quando calha de estar certo é uma mostra que Deus já tinha dado sabedoria, mas quando está errado é apenas uma alegoria, já que ele não é um livro de Ciências.

Montgomery reuniu toda essa documentação e pesquisa num livro chamado The Rocks Don’t Lie: A Geologist Investigates Noah’s Flood (As Rochas Não Mentem: Um Geólogo Investiga o Dilúvio de Noé), que está disponível na Amazon por apenas US$16,43. Quando chega no Brasil? Só Ahura Mazda sabe, mas já temos os 50 Tons de Gandalf (ou alguma outra coisa cinza). Então, entre num cursinho de inglês e desfrute do livro, já que é material cultural e tem isenção de impostos, além de ter até pra Kindle e até mesmo para iPad, no valor de US$12,99.

Boa leitura e, se puderem, deem de presente pro Adauto Lourenço.


Fonte: Ars Technica

70 comentários em “Rochas linguarudas desmentem Criacionismo

  1. Ótimo artigo.

    (…)

    Há dois meses atrás, numa festa de aniversário, estava conversando com uma pessoa exatamente sobre este tema, tentando-lhe mostrar que o planeta tem, de fato, um pouco mais de 4 bilhões de anos. Melhor ter conversado sobre a Mulher Maçã ou Valesca Popozuda: a frase mais inteligente que o cidadão me disse foi: “É tudo mentira!”

    Triste ver isso de pessoas que gostamos.

    1. @Cavalcanti, creio que vc possa ter errado na abordagem. Afirmar que o planeta tem pouco mais de 4 bi anos não é muito diferente de afirmar que tem 6 mil anos. Creio que seja mais simples e sensato afirmar que o planeta não tem alguns poucos milhares de anos (mostrando os porques) e que as as melhores evidências que possuimos atualmente (quais?) indicam que ele tenha pouco mais que 4 bi anos.

      Isso pq afirmar criteriosamente algo soa para os crentes como “ter fé em algo”, o que para eles coloca o seu argumento no mesmo nível que o deles. E, como eles sabem que o próprio argumento deles não é fundamentado, não acreditarão no seu, se mal-fundamentado. Pra falar a verdade, nem se for bem… :-)

      1. Afirmar que o planeta tem pouco mais de 4 bi anos não é muito diferente de afirmar que tem 6 mil anos.

        Ah, claro. Não temos nenhuma prova dos tantos bilhões de anos, né?

        e que as as melhores evidências que possuimos atualmente (quais?) indicam que ele tenha pouco mais que 4 bi anos.

        Contradição no primeiro parágrafo não tem graça.

        Isso pq afirmar criteriosamente algo soa para os crentes como “ter fé em algo”

        É, né? Mas qdo eu desafio que eles pulem do alto de 50 andares, ninguém topa. Não é apenas uma fé na gravidade?

        1. @André, Mas pior que não faz. Se você falar a um crente que pelas leis da termodinâmica já se “prova” que a Terra tem alguns milhões de anos, o analfabeto, sem saber o que isso significa, vai falar que a única lei é a lei de deus.

  2. Leandro,

    Como não quis entrar em pormenores, compreendo perfeitamente ;-) que tenha surgido dúvidas quanto a abordagem sobre o tema na época do bate papo.

    Bem, para uma pessoa que decidiu trabalhar cedo e cessar os estudos enquanto muito jovem fica um tanto difícil para nós que decidimos continuar os estudos até o Ensino Superior (ou ler livros de ciências de áreas não-correlatadas ;) ) explicar à mesma coisas como Princípio da Superposição de Camadas, Métodos Radiométricos aplicados à Geologia, Método de Hutton, etc. Então, tentei explicar, superficialmente, que as ferramentas científicas para datação da Idade da Terra são seguras e eficazes. Entretanto, em vão. Também tentei explicar, acredito eu, algo parecido com que o André colocou em seu comentário (logo acima): existe diferença entre opinião (e neste caso, entra a questão das crenças) e conhecimento. ;) Nesta parte, percebi que o cidadão compreendeu um pouco melhor. ;)

    Abraços.

  3. Vou comprar esse livro. Aliás, o título ficou sensacional. rsrsrsr

    Só uma curiosidade: atualmente eu moro em São José do Vale do Rio Preto – RJ e passo pela casa em que Tom Jobim compôs “Águas de Março” e realmente o lugar é muito feio. Já era feio e depois da tragédia das chuvas aqui na região serrana ficou mais feio ainda. Na época a estrada do lugar sumiu e eu tinha que dar uma volta danada até chegar no meu trabalho, durava umas 2 horas de viagem. A casa dele foi levada pela chuva e só ficou lama, coincidentemente, na música ele fala dessa lama. rsrsrrs

  4. Para nosso planeta ter 6000 anos,como dizem os criacionistas,os dinossauros devem ter sido criados junto com o homem e os outros animais.Isso implica,
    que cada espécie de dino,deveria também estar na arca de Noé.Se já estava complicado colocar todas as espécies de animais na arca sem eles,imagine com eles.A propósito,Sr.Adauto Lourenço,na sua opinião,o que aconteceu com nossos amigos dinossauros?Ah,vai dizer que eles não existiram e os fósseis são uma conspiração de cientistas para enganar os incautos.Conta outra,vai.

  5. Caro André, fugindo rapdamente do assunto do post, mas aproveitando você ter citado a Amazon…que livro sobre elementos químicos você recomendaria? Talvez este, ou lgum similar a ele?

    Obrigado.

  6. No history passava um programa espetacular sobre geologia:How The Earth Was Made.Infelizmente agora é só astronauta antigo e outras baboseiras…ótima dica de livro!

  7. Chegamos à esse ponto. É necessário escrever um livro para alguns acéfalos convencerem-se que o planeta Terra não têm 6 mil anos. E, na boa, tenho certeza que esse pessoal da Terra Nova vai tampar os olhos para o livro. Trágico.

  8. André, por favor, se souber de uma versão traduzida, você pode me falar? O cursinho de inglês vai demorar um pouquinho. Obrigado. :mrgreen:

  9. Como diz no título, é um geólogo falando de geologia, não um físico ou um matemático. Mas claro, como é conveniente, Adauto Lourenço é que está certo.

  10. Se esse geólogo pretendia que o livro servisse de ilustração para os fundamentalistas cristãos, então ele perdeu tempo, pois todos nós sabemos qual o único livro que esses xiitas lêem ( e, ainda assim, mal e porcamente ).
    De qualquer forma, serve como fonte de estudo para aqueles que se interessam por geologia e sua história.

  11. Nao sou criacionista crist?o e nem “acredito” na terra jovem, mas vejo grandes problemas com a tentativa de escrever um livro como este e intitulá-lo de “As rochas nao mentem”, pq é meio positivista e só repete a mesma ladainha fundamentalista daqueles que confundem a evidencia (observaçao de fenomenos) com a interpretaçao da evidencia (inferencia histórica-historia geologica da mTerra), e isso é anticientífico, explico:

    As evidencias geologicas por mais convincentes que forem, (na interpretação atual da ciencia) da idade da terra, dependem de certos principios estratigraficos e físicos que sao aceitos à priori como verdadeiros em todo o universo conhecido e em todos os tempos, tal filosofia é chamada de UNIFORMITARISMO. (pesquisem)
    Ou seja, a ciencia “acredita” e parte do principio de que o que é observado hoje na natureza (leis da materia, velocidade dos processos físicos, relaçoes entre os materiais, propriedades temporais, etc…), acretitam que tais processos e leis “sempre foram assim” e sao imutaveis, sao e sempre foram como as observamos hoje- esse principio tem até uma frase fundadora: “O presente é a chave do passado”, como afirmou charles Lyell (no principles of geology, obra que consolidou a visao da atual geologia em oposiçao a noçao de terra jovem). Não coicidentemente, a crença em tal se origina exatamente na epoca em que começaram os embates cosmológicos pela cronologia da terra (Bispo Ussher VS James Hutton e turminha), cada um com seus interesses nada desinteressados.
    O problema é que este “Uniformitarismo” nao é nada mais do que uma conjectura que nao pode ser comprovada sem uso de uma logica circular. Toda a geologia baseada nela desde então é assim composta de inferencias históricas subdeterminadas baseadas fundamentalmente nesta afirmaçao dogmática e impossivel de ser verificada (falseada).
    Assim, desde o decaimento radioativo, da formaçao dos minerais ate as taxas de erosao e deposiçao, do vulcanismo à interpretaçao , tudo esta ligado a uma “fé” dos geólogos no uniformitarismo.
    Acontece, pelo que eu já li, que os argumentos dos criacionistas da terra jovem sao exatamente direcionados a questionar o uniformitarismo para assim questionar a “interpretaçao da evidencia” derivada dele, nao a evidencia em si… É por isso que eles sao Catastrofistas nao é mesmo, interpretam que os processos geologicos aconteceram mais rapidamente no passado por causa de diversos cataclismos ocorridos em epocas onde as leis se alteravam, sera que tem evidencia, que ja leu um estudo criacionista destes? (é sempre bom ler antes de criticar).
    Em suma, as rochas nao falam nada sem uma ajudinha filosófica dos pais da geologia moderna, filosofia fortemente questionavel de um ponto de vista cético, diga-se de passagem… 
    É por isso que “verdade” é uma palavra nao mais usada pela ciencia, isso so me faz questionar que tipo de cientista é esse tal de D. Montgomery, tá mais para tio Monty mesmo!
    Se nao me engano o Rupert Sheldrake publicou uma vez algo interessante contra o uniformitarismo, uma hipotese interessantissima onde ele propunha (vou resumir tremendamente) que nao somente os seres vivos evoluiam, mas o proprio universo fisico e suas leis tambem, assim, por esse principio, as leis fisicas e o tempo agiam de maneira diferente no passado, imaginem se for assim, quanta baboseira estamos falando hoje e tomando como verdades nossas interpretaçoes infundadas na observacao (cientifica) da natureza de somente 200 anos.
    Mesmo assim EU pessoalmente ACREDITO no Uniformitarismo, mas vai saber né…

      1. @André, Ainda nao Andre, nao…
        meus comentarios sao a respeito do titulo, que é o que estava sendo discutido, o que segundo seu post seria uma replica aos argumentos criacionistas.
        Embora a questao das interpretaçoes sobre o uniformitarismo prevaleça como premissa na geologia moderna (algo indiscutivel), assim estou presumindo que este livro use tal logica, caso contrário não haveria porque haver controversia com os criacionistas em primeiro lugar.

          1. @André,
            Eu estou criticando o titulo e o conteúdo da conclusao do seu post, critica mais do que suficiente já que vc tb nao leu né, feio isso! Prova disso é sus resposta acima dia 21 às 18:06: “Eles que se ralem. Eu quero muito ler o livro”…

            O pior é quem nao tem resposta nem para a critica do titulo…

      2. @André, Você xinga Platão sem ter lido. E generaliza a filosofia só porque a filosofia continental é ruim.

        E na real. Você vive metendo o pau nos crentes por não conseguirem ter pensamento crítico. Mas você também não consegue ter pensamento crítico a respeito da ciência. Assumiu uma posição realista e cientificista e acha que basta só porque o seu pc foi construído por conta de teorias científicas.

        Bom, recomendo esse texto

        http://criticanarede.com/realismo.html

        Se quiser ler, leia. Se não quiser, continue com o mesmo posicionamento que você critica

        1. Como direi? Pega seu texto e enfie no rabo, pois ele não tem nada a ver com o meu artigo. Não gosta da minha opinião? Dane-se, não implorei para vc vir aqui.

          Ah, e pega seu Platão e enfia no rabo tb.

          É cada uma que me aparece…

  12. Daqui a pouco vão falar que a luz pode mentir. Quem sabe por um tempo ela não tenha viajado a 1,200 trilhões de km por segundo. :roll:

    1. Apocalyptica,
      O que quis dizer no meu post sobre a crença no uniformitarismo (usando seu exemplo) é que NÃO existe motivo algum que justifique que a luz sempre viajou na velocidade que observamos (detectamos) hoje (se é que sao particulas, pode mudar a teoria um dia)…mas tambem N?O existem motivos para afirmarmos o contrario!!!
      Qualquer defesa de uma teoria derivada de uma das posiçoes absolutas acima é ideologica e nao pode ser considerada cética.
      A idade da terra (atraves do decaimento radioativo) ou a distancia de uma estrela (velocidade da luz) sao assim calculos questionaveis e de forma aguma podem ser defemdidos como verdades observacionais.

        1. Eta confusão, fiz uma afirmação espaço-temporal, o correto seria:

          1- Água é líquida à temperatura ambiente (dependendo do ambiente é claro, – digamos à temperatura de 25 C°), e isso é verdade HOJE, mas PODE ter sido diferente a milhões de anos, pois não sabemos se as Leis da física eram diferentes no universo.

          obs: SE as Leis mudam gradualmente e bem devagar (evolucionismo) nao perceberíamos em 200 anos de ciencia experimental. Embora exista uma quantidade imensa de anomalias na ciencia (que são interpretadas como erros experimentais muitas vezes)

          ou

          2- Água é líquida à temperatura ambiente (dependendo do ambiente é claro, – digamos à temperatura de 25 C°), mas só posso afirmar isso para a água que testei no meu laboratório, naquela hora em particular, não posso concluir com isso que TODA a água do universo se comporta assim.

          Assim, para que a ciencia empírica afirme padrões universais (verdades), ela precisa partir de premissas “CRER” a priori em princípios filosóficos como o “uniformitarismo”, será então que existe uma ciencia objetiva em primeiro lugar?

          1. 1- Água é líquida à temperatura ambiente (dependendo do ambiente é claro, – digamos à temperatura de 25 C°), e isso é verdade HOJE, mas PODE ter sido diferente a milhões de anos, pois não sabemos se as Leis da física eram diferentes no universo.

            Não, não eram. Só alguém completamente ignorante em ciência afirmaria tal coisa.

            obs: SE as Leis mudam gradualmente e bem devagar (evolucionismo) nao perceberíamos em 200 anos de ciencia experimental.

            As leis físicas e químicas devem mudar no seu mundo de sonhos. No mundo real, água é composta de dois átomos de hidrogênio e um de oxifgênio e eu lhe desafio a provar que isso nem sempre foi assim.

            Embora exista uma quantidade imensa de anomalias na ciencia (que são interpretadas como erros experimentais muitas vezes)

            Exemplo?

            Água é líquida à temperatura ambiente (dependendo do ambiente é claro, – digamos à temperatura de 25 C°)

            Nota zero em Ciência. Por convenção, as condições ambientais de temperatura e pressão condicionam que a pressão é de 1 atm, sob temperatura de 298 K. Fim.

            mas só posso afirmar isso para a água que testei no meu laboratório, naquela hora em particular, não posso concluir com isso que TODA a água do universo se comporta assim.

            Ok. os cometas são veio de suco de limão. Não vou mais discutir com retardado.

            Assim, para que a ciencia empírica afirme padrões universais (verdades), ela precisa partir de premissas “CRER” a priori em princípios filosóficos como o “uniformitarismo”, será então que existe uma ciencia objetiva em primeiro lugar?

            Existe: a neurologia, que explica como algumas pessoas possuem deformidades no cérebro que as incapacitam de raciocinar.

          2. André: “Não, não eram. Só alguém completamente ignorante em ciência afirmaria tal coisa.”

            Resposta: E você prova isso como? máquina do tempo…”entendeu finalmente” o argumento Xeque mate!

            André: “As leis físicas e químicas devem mudar no seu mundo de sonhos. No mundo real, água é composta de dois átomos de hidrogênio e um de oxifgênio e eu lhe desafio a provar que isso nem sempre foi assim.”

            Resposta: Como lhe disse “inumeras vezes” (pare com a negação ad nauseum) não posso provar e vc tambem não pode me provar o contrário. “entendeu finalmente…de novo”.
            Não sabia que tinha um átomo de “oxifgênio” que elemento é esse?

            André: “Exemplo?”

            Resposta: Tem um catálogo bom da Science Frontiers, agora a melhor resposta é “volta para a escola” se vc não sabe que qualquer programa experimental possui diversas anomalias. De qualquer forma, em condições aplicadas do cotidiano chamamos algumas anomalias comumente de “erros experimentais” exatamente porque cremos no uniformitarismo.

            André: “Nota zero em Ciência. Por convenção, as condições ambientais de temperatura e pressão condicionam que a pressão é de 1 atm, sob temperatura de 298 K. Fim.”

            Resposta: Não sou seu aluno, já passei do ensino médio. Quer enganar quem: converta Celcius para Kelvin: K = °C + 273,15
            Vou te explicar caso não saiba somar – K = 25+ 273,15; K= 298,15
            Ou seja, é 25C°. Irrelevante.

            André: “Ok. os cometas são veio de suco de limão. Não vou mais discutir com retardado.”

            Resposta: Além de reductio ad absurdum (sua limonada), na falta de argumentos, xinga… irrelevante “de novo” e desconfio que ainda não entendeu o argumento.

            André: “Existe: a neurologia, que explica como algumas pessoas possuem deformidades no cérebro que as incapacitam de raciocinar.”

            Resposta: Pois é, vai se consultar rápido então…

          3. Resposta: E você prova isso como? máquina do tempo…”entendeu finalmente” o argumento Xeque mate!

            Para vc questionar minha afirmação, vc terá que demonstrar que leis físicas variam com o tempo. Pode começar.

            : Como lhe disse “inumeras vezes” (pare com a negação ad nauseum) não posso provar e vc tambem não pode me provar o contrário. “entendeu finalmente…de novo”.

            Inversão do ônus da prova. TYodas as medidas mostram que as leis físicas são constantes. Imaginar que elas podem mudar é coisa de… bem, de gente como vc.

            Não sabia que tinha um átomo de “oxifgênio” que elemento é esse?

            U-au! Um erro de digitação! Claaaaaaaaaaaaaaaro que isso prova que as leis físicas nem sempre foram as mesmas. Oh, o desespero!

            Tem um catálogo bom da Science Frontiers

            Desculpe, isso é publicação indexada?

            agora a melhor resposta é “volta para a escola” se vc não sabe que qualquer programa experimental possui diversas anomalias.

            E vc para as aulas de português para saber o significado de “anomalia”.

            De qualquer forma, em condições aplicadas do cotidiano chamamos algumas anomalias comumente de “erros experimentais” exatamente porque cremos no uniformitarismo.

            Não, pois erros experimentais só têm uma única causa: falha de quem está medindo. Vc deve ser da laia daquele demente que jurou por tudo que é mais sagrado que Euler estava errado e a constante e, a base dos logaritmos naturais, era igual a 1. Tanto a ele como a vc só resta o ridículo.

            Eu ainda quero as minhas provas.

            Não sou seu aluno, já passei do ensino médio. Quer enganar quem: converta Celcius para Kelvin: K = °C + 273,15
            Vou te explicar caso não saiba somar – K = 25+ 273,15; K= 298,15
            Ou seja, é 25C°. Irrelevante.

            A água continua sendo líquida a essa temperatura. Tente de novo.

            Além de reductio ad absurdum (sua limonada), na falta de argumentos, xinga… irrelevante “de novo” e desconfio que ainda não entendeu o argumento.

            Eu avisei que ia começar a debochar. Vc postou alguma prova? Não? Continuemos a ridicularizá-lo e ao seu dinossaurinho cor-de-rosa. Afinal, vc não prova que eles não existem , logo vc é o feliz dono de um dino cor-de-rosa que anda saltitando por aí que nem uma gazela.

            : Pois é, vai se consultar rápido então…

            Eu tentei, mas ele disse que só quem está sofrendo dos problemas é que pode ser examinado.

          4. @Macc,

            Eu até entendi onde @Macc quer chegar, dizendo que tudo que vemos hoje pode ser uma mentira…

            Mas dizer que : “SE as Leis mudam gradualmente e bem devagar (evolucionismo) ” – Fora outras coisas…

            Sinceramente, vc deve estar se formando em curso de letras ou filosofia, sei la o que, mas isso nao lhe da merito em falar sobre ciência, apenas esta pagando mico. Seus professores diriam agora: “OH GOD WHY…”

          5. Krebs, concordo com o Macc na questao da predeterminaçao das teorias geologicas, nao tem o que discutir, todo geologi sabe disso, ele esta certo, vc entendeu tudo errado mesmo, estude antes de postar qualquer opinião.

            Veja o post que eu postei no final e por favor leia as referencias antes de postar.

        1. …A crença científica no “uniformitarismo” não tem nada a ver com os sentidos (percepções), é uma premissa filosófica (teórica).

          ….E também não concordo que nossos sentidos podem nos enganar pois somos todos diferentes, assim não posso esperar que tenhamos as mesmas sensações sobre o mundo. identificar enganos requer de antemão que saibamos verdades universais, caimos novamente no mesmo problema filosófico.

          1. A crença científica no “uniformitarismo” não tem nada a ver com os sentidos (percepções), é uma premissa filosófica (teórica).

            Quando vc está com dor de barriga não fica filosofando para imaginar se aquele remédio está de acordo com princípios equitativos numa semiótica confluente da atual conjuntura metanomicista.

            E também não concordo que nossos sentidos podem nos enganar pois somos todos diferentes

            Isso eu concordo. Por exemplo, eu sou inteligente, mas nem todo mundo é assim, preferindo masturbações pseudointelectuais.

            assim não posso esperar que tenhamos as mesmas sensações sobre o mundo. identificar enganos requer de antemão que saibamos verdades universais, caimos novamente no mesmo problema filosófico.

            https://ceticismo.net/?s=ilus%C3%B5es+de+%C3%B3ptica

          2. André: “Quando vc está com dor de barriga não fica filosofando para imaginar se aquele remédio está de acordo com princípios equitativos numa semiótica confluente da atual conjuntura metanomicista.”

            Resposta: Claroque não, e nem preciso, eu tomo o comprimido no PRESENTE, vc toma no pasado? mais uma vez irrelevante não entendeu o argumento.

            André: “Isso eu concordo. Por exemplo, eu sou inteligente, mas nem todo mundo é assim, preferindo masturbações pseudointelectuais.”

            Resposta: cade a modéstia? E mais importante: cade o argumento?

            André: https://ceticismo.net/?s=ilus%C3%B5es+de+%C3%B3ptica

            Mandou um link quebrado. A não ser que as pérolas de “Einstein, ilusões e o QI” ou “The fish is on the table. Ou será no seu tapete?” tenham alguma coisa a ver… com alguma coisa… enfim, dispensável.

          3. Claroque não, e nem preciso, eu tomo o comprimido no PRESENTE, vc toma no pasado? mais uma vez irrelevante não entendeu o argumento.

            No passado o comprimido funcionava, mas é capaz de não funcionar agora, já que as leis da química mudam.

            cade a modéstia? E mais importante: cade o argumento?

            O argumento é que vc é idiota e só falou merda sem UMA ÚNICA prova ou evidência. Só ficou na masturbação mental.

            E sim, sou inteligente, culto e comi a rainha do baile. Get over.

            Mandou um link quebrado. A não ser que as pérolas de “Einstein, ilusões e o QI” ou “The fish is on the table. Ou será no seu tapete?” tenham alguma coisa a ver… com alguma coisa… enfim, dispensável.

            Vc é tão B-U-R-R-O que não percebeu que é uma série de artigos que menciona efeitos de ilusão de óptica. Se vc é tão estúpido, imbecil, idiota, desinformado, incluto, analfabeto, ignorante e incapaz de ler farses completas, seu lugar é ficar com uma pá, cobrindo buraco de estrada. favor destruir seu computador imediatamente. Aqui não comenta mais. amorim.nevi@gmail.com | 177.66.113.246

  13. Dá pra importar pela Livraria Cultura, por R$ 76,00, mais frete e o prazo de 6 semana de entrega, aproximadamente. Acho vou comprar. Será que alguma editora nacional se habilitaria em lançar por aqui?

    1. @Leandrus Felix, Naaaaaaaao cometa esse vacilo! Compre direto do Amazon (caso tenha cartao de credito internacional). Paguei menos de 50 pila (reais) no livro, incluindo frete.Com essa greve da PF, chegou em menos de uma semana!

  14. Bom, vou deixar umas referencias sobre (links didaticos e um artigo científico) porque o Macc esta certo com relaçao aos limites das teorias geologicas:

    Leiam antes de postar, se pensam que podem “provar” que o uniformitarismo esta certo, postem referencias ao inves de xingamentos e opinioes vazias…

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Uniformitarismo
    Em portugues -pobre, nao tem discussao da validade.

    http://en.wikipedia.org/wiki/Uniformitarianism
    Em ingles, discute bem e explica que sem assumir essa premissa filosofica, a geologia nao estabeleceria suas interpretaçoes.

    Clique para acessar o aula02r.pdf

    Link de uma universidade explicando o que é – sem critica

    Clique para acessar o Gould1965.pdf

    Artigo do stephen jay gold – explica tudo muito bem, otimo, mas em ingles

    1. Vamos ver COMO começou esta discussão retardada de Uniformitarismo:

      As evidencias geologicas por mais convincentes que forem, (na interpretação atual da ciencia) da idade da terra, dependem de certos principios estratigraficos e físicos que sao aceitos à priori como verdadeiros em todo o universo conhecido e em todos os tempos, tal filosofia é chamada de UNIFORMITARISMO.

      Tá, e daí?

      Ou seja, a ciencia “acredita” e parte do principio de que o que é observado hoje na natureza (leis da materia, velocidade dos processos físicos, relaçoes entre os materiais, propriedades temporais, etc…), acretitam que tais processos e leis “sempre foram assim” e sao imutaveis, sao e sempre foram como as observamos hoje

      Conclusão: as leis da Física e Química mudam com o tempo. COmo podemos ter certeza disso?: Porque algum ANIMAL acha isso. Evidências? Nenhuma.

      Do PDF que vc mandou: Princípio do Uniformitarismo: processos geológicos que atuam hoje sobre a superfície da Terra, modificando-a, agiram semelhantemente no passado geológico (embora com diferenças importantes, que
      podem ser avaliadas). Princípio é de suma importância para decifrar a história geológica do planeta.

      Princípio do Uniformitarismo + Leis da Física & Química? BASE PARA TEORIAS GEOLÓGICAS.

      Agora, vc vai me dizer que tudo o que o imbecil do Macc disse (sobre as leis da Química e Física mudarem com o tempo, pq ninguém estava vivo “naquela” época para comprovar) tem relação com isso. Manda ver. Agora, se não conseguir, teremos um problema com excesso de comentarista falacioso.

      1. André, desculpe só vi agora sua resposta.

        Bem, que bom que leu p pdf do gold, mas quando vc afirma:

         “Princípio do Uniformitarismo: processos geológicos que atuam hoje sobre a superfície da Terra, modificando-a, agiram semelhantemente no passado geológico (embora com diferenças importantes, que podem ser avaliadas). Princípio é de suma importância para decifrar a história geológica do planeta.” 

        Vc está confundindo o “uniformitarismo substantivo” com o “uniformitarismo metodologico”. O primeiro pode ser testado e realmente, segundo gold já foi falseado, o segundo nao pode ser testado, o Macc se refere ao segundo, o uniformitarismo metodologico.

        Leia o abstract, para esta questao, está tudo lá.

        De qualquer maneira a coisa nao favorece a geologia, pelo menos quanto a pretençao de ditar verdades cosmologicas.

        Agora que desfisemos essa confusao, sua pergunta é: porque isso é importante ? o Mcc já tinha respondido: importa pouco dentro da ciencia ( como gold bem observa), mas para a discussao com os criacionistas é muito importante pois se a ciencia nao pode provar as premissas de onde parte para tirar todas as suas outras conclusoes, ela nao pode afirmar ser um conhecimento diferente daqueles baseados na fé. 

        O artigo do Gold é uma referencia suficiente e muito completa sobre esta discussao, toda a geologia moderna é baseada na premissa filosofica do uniformitarismo (algo indiscutivel), segundo ele o uniformitarismo substantivo ja foi falseado e deve ser ababdonado, ja o uniformitarismo metodologico é a base de quase todas as ciencias naturais e nao pode ser testado. 
        Assim, ja que o uniformitarismo metodologico nao pode ser questionado, ele se torna parte integral da logica cientifica do naturalismo e da ciencia, nao importando muito para os cientistas ja que estes nao podem testa-lo e nao podem trabalhar sem ele… Gold assim o classifica como um “superfluous term” pertencente a historia da disciplina. Entretanto, ele, como eu disse, é so é superflo dentro da logica da ciencia pois nao pode ser testado, mas para o embate ciencia VS criacionistas ele é de suma importancia pois denuncia uma das miores fraquezas da ciencia moderna.

        Quanto a questao da geologia e da relaçao com seu artigo e as implicaçoes sobre a pretencao de afirmar verdades geologicas, fica provado que estas nao existem numa esfera historica. Nossas certezas e evidencias objetivas, verdades, sao sobre o presente muito…muito…recente apenas, todo o resto é crença que nao pode ser testada.

        Quanto a questao das leis fisicas, lembre-se de que diante dessa situaçao, nao adianta pedirmos provas para algo que nao pode ser testado, só pq algo é assim hoje nao quer dizer que nao foi diferente no passado, ou que foi. O uniformitarismo substantivo que pensaram ser correto se provou falso. A situaçao do presente nao prova o que foi ou o que vai ser. Por mais que nao fostemos disso, é verdade, é indiscutivel.

        Entao respondendo a sua pergunta: como cientista eu sou obrigado a aceitar o uniformitarismo metodologico, se nao aceita-lo nao consigo trabalhar. Mas ai e que esta a questao, eu aceito por crença, nao por prova, e nisso eu concordo com o Macc, o conhecimento produzido nao é superior a outros. 

        De qualquer forma, a ciencia natural hoje nao mais trabalha com verdades, mas com probabilisades, e acho a crença na terra jovem ( 6000 anos) bem menos provavel, para mim absurda, do  que as explicaçoes geologicas…

        Agora os catastrofistas nao religiosos tem teorias/hipotese bem interessantes…

        1. Vc está confundindo o “uniformitarismo substantivo” com o “uniformitarismo metodologico”. O primeiro pode ser testado e realmente, segundo gold já foi falseado, o segundo nao pode ser testado, o Macc se refere ao segundo, o uniformitarismo metodologico.

          Eu não estou confundindo nada, pois não estou discutindo isso. Estava discutindo o que o animalzinho falou em cima. Vc não leu os comentários, né?

          O artigo do Gold é uma referencia suficiente e muito completa sobre esta discussao, toda a geologia moderna é baseada na premissa filosofica do uniformitarismo (algo indiscutivel),

          Filosofia é coisa pra gente que não trabalha diretamente com a coisa. Filosofia não é Ciência. Fim. E isso não tem nada a ver com a discussão com o Mcc. Vc tem problemas de leitura?

          Quanto a questao da geologia e da relaçao com seu artigo e as implicaçoes sobre a pretencao de afirmar verdades geologicas, fica provado que estas nao existem numa esfera historica. Nossas certezas e evidencias objetivas, verdades, sao sobre o presente muito…muito…recente apenas, todo o resto é crença que nao pode ser testada.

          Então não posso saber se dinossauros poderiam cruzar co mamíferos, pois não posso fazer o teste. Eu não posso testar variáveis caóticas, logo não se sabe nada e devemos simplesmente acreeditar “foi o Sagrado Unicórnio Mágico que fez tudo isso!”. (Lá vamos nós pro sarcasmo de novo…)

          Quanto a questao das leis fisicas, lembre-se de que diante dessa situaçao, nao adianta pedirmos provas para algo que nao pode ser testado

          Eu não posso testar as leis físicas em Alfa Centauri, logo sua energia não é proveniente de fusão nuclear e sim Oompa Loompas trabalhando com algodão doce. Eu não posso testar as reações químicas na galáxia M31, logo ácido clorídrico mais hidróxido de sódio é igual a sorvete de pistache. Eu não posso testar todas as variáveis do surgimento da vida na Terra, logo, um deus chegou aqui, urinou num punhado de barro e Adão e Eva pularam de lá. Sério, vcs são risíveis.

          Entao respondendo a sua pergunta: como cientista

          Mais uma piada. HOJE É DIA!

          Mas ai e que esta a questao, eu aceito por crença, nao por prova, e nisso eu concordo com o Macc, o conhecimento produzido nao é superior a outros.

          Meu filho, vc não presta pra cientista nem do Discovery Institute.

          De qualquer forma, a ciencia natural hoje nao mais trabalha com verdades, mas com probabilisades

          Pule numa piscina com água e vejamos a probabilidade de vc sair molhado. Depois, pule pelado do alto de 50 andares e vejamos a probabilidade de vc sair voando. Coloque sua mão no fogo, sem proteção nenhuma, e veremos o que a probabilidade nos diz. Todos os químicos do mundo riem da sua “preciosa” filosofia probabilística.

          Estou aqui com meu assitente tentando cruzar um pinheiro com uma maçã para obter um abacaxi (adoro este episódio!).

          1. Vc é retardado né, se for me desculpe, eu nao sabia, deve ser de familia e pela gravidade deve ser congenito, coitado dos teus filhos. Kakakaka, fico imaginabdo vc escrevendo este blog e depois comendo cocô… Kakakaka
            Se nao for retardade, jà que vc negou tudo sem referencias, esperniou, xingou que nem uma putinha e nao respondeu nadaque preste, fico satisfeito com a sua demonstraçao de profunda ignorancia.
            Vc realmente nao percebeu que Macc é meu pseudonimo seu otário.
            O divertido aqui nao é postar nada neste seu blog ridiculo (nao estou nem ai para suas crias acefalas), a diversao é te manipular para vc aprovar os conentarios e depois passar vergonha tendo xiliques idiotizados em cadeia nacional.
            Acha mesmo que eu esperava mais de um professorzinho de ensino medio…queria ser cientista né? Oh.. Dó. Kakakakaka
            Mas agora já me diverti bastante com vc e tenho mais o que fazer. Me deleta ai vai, grande bosta… Kakakaka

          2. Vc é retardado né, se for me desculpe, eu nao sabia, deve ser de familia e pela gravidade deve ser congenito, coitado dos teus filhos.

            Pula, filhota. Pula mesmo. Cansou de procurar caquinho de flecha?

            Kakakaka, fico imaginabdo vc escrevendo este blog e depois comendo cocô… Kakakaka

            Res ipsa loquitor.

            Se nao for retardade, jà que vc negou tudo sem referencias, esperniou, xingou que nem uma putinha e nao respondeu nadaque preste, fico satisfeito com a sua demonstraçao de profunda ignorancia.

            Claaaaaaaaaaaro. Afinal, no Sol não dá pra fazer testes de química e física, logo ele é feito de leite condensado.

            Vc realmente nao percebeu que Macc é meu pseudonimo seu otário.

            Mas isso TODO MUNDO VIU, mané. Gente burra de defender algo tão idiota não é comum.

            O divertido aqui nao é postar nada neste seu blog ridiculo (nao estou nem ai para suas crias acefalas)

            Nem pra língua portuguesa.

            a diversao é te manipular para vc aprovar os conentarios e depois passar vergonha tendo xiliques idiotizados em cadeia nacional.

            Ele se vangloria por ser idita. Caso pra psiquiatra.

            Acha mesmo que eu esperava mais de um professorzinho de ensino medio…queria ser cientista né? Oh.. Dó. Kakakakaka

            sem argumento, parte-se pra ad hominem. Normal.

            Mas agora já me diverti bastante com vc e tenho mais o que fazer. Me deleta ai vai, grande bosta… Kakakaka

            Vou não. :D

            Já sabemos que virá um Voz dos Alienados daqui por diante. Sinta-se À VONTAAAAAAAAAAADE para escrever bastante merda, sim? (se bem que foi só o que vc fez até agora).

          3. @A, Deixa ver se eu entendi. Você criou uma identifdade falsa, para falar merda (e muita!), depois apareceu para defender a opinião da sua identidade falsa (falando mais merda!) e quando viu que o assunto tava chegando ao fim (ou percebeu que o André ia te bloquar e perceber o IP igual) se revelou só para ofender? Cara, você é o primeiro troll de internet que assume o fato e mais, ainda se orgulha por ser tão idiota!
            Clap! Clap! Clap! Meus parabéns (com ironia, casovocê não perceba) Você deu um novo significado a existencia humana! Jehová, por favor! Outro dilúvio, que essa humanidade já era!

    2. @A,

      Estudar o que? Filosofia? Por acaso estudar filosofia vai mudar as leis?
      Não filho, mesmo que eu estude o que vc quer, não vamos conseguir mudar o que esta na nossa frente.
      A menos é claro que vc consiga provar o que diz… mas ficou engraçado vc defender essa baboseira toda igual um espirita tentando provar que espiritos existem hahaha

      No minimo entrou na “facurdadi di filosofia” esse ano e ja acha que o mundo eh uma mentira, que existem conspiracoes, e que devemos descobrir a 8ª dimensao pra transceder o corpo e bla bla bla…. PATÉTICO!

      1. Que tristeza contatar como está perdida a educaçao neste pais. Vc deveria aprender o que é filosofia e sua relaçao com a ciencia, para nao ficar passando vergonha aqui, post sem conteudo é uma coisa mediucre, o que esta cheio por ai, já ofensivos e preconceituosos e sem conteúdo é outra bem diferente, mostra apenas a sua falta de capacidade de sequer iniciar uma reflexão. A unica coisa que concordo contigo, “Patético!”

        Eu sou arqueólogo formado, mas um dia, se tiver sorte vou cursar filosofia para aprimorar meu intelecto.

        1. Ele precisa de facurdadi de felozofia para aprimorar inteléquito. Show.

          Filho, vai lá catar pedaço de flecha e deixa os adultos conversando aqui, vai. Nunca vi um arqueólogo que entendesse de química. Cansei de fazer alguns de vocês passar vergonha no Museu Nacional.

          1. @André,
            Infelizmente, existem alguns arqueólogos (e arqueólogas) que fazem os demais passarem vergonha por os terem como colegas de ofício, especialmente dentro do MN.

          2. O que tinha de idiota lá vc não faz ideia. E não só na Arqueologia. Eles fazem jus às pechas dirigidas ao termo “estagiário”.

        2. @A,

          Quem esta passando vergonha é vc arqueologozinho. Afinal vc ainda nao apresentou prova nenhuma de que as leis fisicas e quimicas mudam com o tempo.

          Afinal, eu concordo que quando a humanidade nao sabia de muita coisa, a filosofia ajudou a ciencia a combater as sandices e crenças… Mas a era ignorante da humanidade ja acabou, e agora filosofia eh apenas falar besteiras que todos sabem, ou seja, pra gente preguiçosa se achar o centro das atenções.

          E filho vc nao precisa aprimorar intelecto, vc precisar adquirir um! ;-)

          1. @BlackPardal, Este seria um caso de pombo enxadrista? O cara (A, Macc or whatever) está em todas, aqui no ceticismoaberto. É mesmo muita “mediucridade” pra uma pessoa só.

    1. Digo, existe essa filosofia, ela tem mesmo esse sentido aqui apresentado, de que as leis quimicas e fisicas podem mudar com o tempo? Algum cientista de verdade afirma isso?

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s