ago 11

Estava aqui dando uma olhada no meu RSS, que anda lotado de coisas que eu não li. No mais das vezes eu defino como "lido" mal passando os olhos pelo título. Quando eu vi que o pessoal do Ateus do Brasil postou um artigo dizendo que um determinado estudo apontou que indicava que o ateísmo suplantaria todas as religiões do mundo, minha primeira reação foi de HAHAHAHAHA (desculpe, Alenônimo). Em seguida eu caí em mim e vi que só alguém bem maluco afirmaria algo numa pesquisa científica. Foi isso mesmo que disseram?

Como sempre, jornalista A-D-O-R-A enfeitar as coisas. Indo atrás da notícia original, eu vi que ela fora postada pelo Humor Ateu e pelo caderno F5, da Folha. Mas eu SEMPRE checo as origens das notícias, até chegar ao artigo principal. Interessante é o tom que a Folha deu à pesquisa (já falo dela, aguardem). Embaixo, transcrevo:

Carolas, tremei.

Um estudo que será publicado neste mês aponta que, quanto mais desenvolvido o país, maior o número de ateus.

Para o autor Nigel Barber, portanto, chegará o dia em que quase todo o mundo vai se declarar sem religião.

A mudança já estaria ocorrendo. A pesquisa, feita em 137 países, mostra que nas economias mais desenvolvidas o número de descrentes é crescente.

Na Suécia, por exemplo, o índice chega a 64% da população, seguida por Dinamarca (48%), França (44%) e Alemanha (42%).

Na outra ponta, países da África sub-saariana têm menos de 1% de ateus.

O autor aponta razões mercadológicas para a baixa das religiões.

Segundo ele, as pessoas procuram as igrejas para se salvar de dificuldades e incertezas da vida.

Hoje profissionais como psicólogos e psiquiatras podem perfeitamente suprir essa lacuna.

Primeiro de tudo, esta redação está uma sonora MERDA. Uma linha por parágrafo? Para quê? Na certa para ocupar mais espaço e inferir uma profundidade maior que uma poça d’água secando ao sol. "Segundamente", o referido estudo do senhor doutor Niguel Barber não é tanta novidade assim, já que ele tinha postado um artigo sobre isso no Huffington Post. De início, ele já fala uma besteira neste artigo. Vamos por partes:

Atheism is a peculiarly modern phenomenon. Why do modern conditions produce atheism? Does this mean that religion is on the way out?

O ateísmo é um fenômeno peculiarmente moderno. Por que condições modernas produzem ateísmo? Isto significa que a religião irá acabar?

Não, o ateísmo não é um fenômeno moderno. Indígenas americanos (de diversas tribos, mas não todas, claro. E eu estou falando de "todas" as Américas) apresentam não-crença em deuses confessionais. Muitos acreditam em espíritos ou almas, mas não é a mesma coisa que um deus. Boa parte acredita nas forças da Natureza, também chamados de "elementais". Afinal, por que vocês acham que eles eram tidos como pagãos e podiam ser escravizados? Religiões africanas, pelo mesmo motivo, foram encaradas com desdém. As religiões africanas, como a Umbanda e o Candomblé, não cultuam deuses. A primeira cultua orixás e orixás não são deuses confessionais. Se você quiser considerá-los como deuses, é contigo, mas não poderá associá-los a deuses segundo o que conhecemos como religião teísta.

Ei, peraí! Mas e aquele lance de sincretismo, como Oxalá ser Jesus, Iansã é Santa Bárbara?

Sincretismo, uma forma que os escravos arrumaram para se livrar da perseguição e seus perseguidores "compraram" esta ideia de forma que incutissem mais facilmente a religião cristã nos africanos recém-chegados. Da mesma forma como Roma absorveu muitos deuses gregos e dos locais onde dominavam, para que sua investida fosse "menos" (haja eufemismo nisso) traumática junto aos moradores das regiões. Isso inclui os baby sitters de cabras do Oriente Médio. O Budismo é uma religião ateísta bem mais antiga que a religião cristã em, pelo menos, uns 500 anos. As religiões derivadas dele não são diferentes, como o Xintoismo, por exemplo.

Por enquanto chega? Ok, vamos para outra parte:

Africa there is almost no atheism.

África não tem quase ateísmo

Ah, bem, depois da expansão do Império islâmico e da chegada dos europeus com seus missionários, muito da cultura original se perdeu. Mas também fico pensando se ele entrevistou todas as tribos espalhadas por ela. Agora, vamos à cereja do bolo:

Belief in God declines in more developed countries and atheism is concentrated in Europe in countries such as Sweden (64% nonbelievers), Denmark (48%), France (44%) and Germany (42%).

A crença e Deus decai em muitos países desenvolvidos e o ateísmo é concentrado na Europa em países como Suécia (64% de não-crentes – e isso abrange não só ateus), Dinamarca (44%), França (44%) e Alemanha (42%).

Não, é sério que esta é a argumentação do cara? E realmente tem gente que levou isso para números absolutos e estendeu para o mundo todo? Bando de pândegos!

Se você sabe usar uma calculadora de 4 operações, pode simplesmente fazer as continhas. Não esqueça de comparar com a população brasileira. Só para vocês terem uma ideia, a população da cidade de São Paulo supera os 10 milhões. Município do Rio? Supera os 6 milhões de pessoas. E eu estou usando a fonte oficial do governo brasileiro: o IBGE.

A pesquisa do bom dr. Barber (não esqueçam que ele é psicólogo e isso não é muito diferente de astrologia) enfoca em países desenvolvidos. Claro que o Brasil não entrou. Em contrapartida, os EUA entraram e revelou ser o pais desenvolvido com maior número de religiosos. O Bible Belt não me deixa mentir e há idiotas que acham que as leis devem ser baseadas nos 10 Mandamentos.

Na tosca previsão do dr. Barbeiro, a África tenderá ao ateísmo e, a mais engraçada das previsões, o Mercado fará com que as pessoas deixem as religiões.

Senão, vejamos. Se isso fosse verdade, o Vaticano estaria à beira da bancarrota, Edir Macedo estaria falido e venderia a Record para a Globo, o Congresso Nacional não teria bancada evangélica, a Apóstolo Hernandes estaria organizando show de funk, com a Bispa Sônia rebolando ao fazer Pole Dance, e o Silas Malafaia seria representante da Natura.

Cérebro não é uma coisa que basta ter, é preciso usar. Basta pensar 2 minutos para ver que esta pesquisa é furada. Ainda mais na tola e idiota visão que as pessoas estarão deixando de ir em templos religiosos para se consultar com psicólogos e psicanalistas, sendo que estes cobram consulta, mas Deus atende de graça (sim, eu sei. EU SEI!).

Você traiu o movimento ateu, véi!

Estou tão magoado com isso…

A verdade é que a maioria das pessoas ainda terão duas fés, crenças etc. Ainda consultarão o tarot, lerão o horóscopo de jornal e jogarão búzios, com a promessa de ter o… a… o troço que ama em 3 dias, ou uma oração para ganhar na Mega Sena. Os países árabes não deixarão de acreditar em Allah por causa desta pesquisa ou de qualquer outra, ou será que Dubai não pode serconsiderado país desenvolvido? Não, Cuba é que é, né?

E se querem a minha opinião (se não quiserem, visitem outro blog. Não imploro a ninguém para ler meus textos), quando vejo ateus como P. Z. Meyers atacando pessoas como Ken Miller só por causa deste último ser católico praticante, obrigado, mas não, obrigado. Prefiro os tiranos que já temos; porque religião não se baseia em entidades sobrenaturais e sim no uso do poder sobre uma determinada sociedade. Não raro, todo déspota se autodeclara chefe da religião do país que controla, como foi o exemplo de Henrique VIII, os Czares russos e tantos outros.

Enquanto isso, sonhem, meus filhos. Sonhem bastante que o mundo ficará florido e todos saltitarão de vestidinho azul, cantando a música do Mágico de Oz, enquanto os ateus de todo o mundo passarão a ser maioria e viveremos num mundo de paz e felicidade. Ai, ai!

Artigos relacionados:

  1. MP pede a retirada de símbolos religiosos de repartições em SP
  2. Pesquisa idiota do dia: Pensamento lógico leva ao ateísmo (ou algo assim)
  3. Fanáticos religiosos recusam tratamentos médicos em nome de Deus
  4. Religiosos aproveitadores e o crime contra a saúde
  5. Pesquisa mostra conflito de biólogos evangélicos

Um Ping to "Número de ateus superará número de religiosos, diz pesquisa idiota"

  1. Pesquisa diz que escolha religiosa faz cerebro encolher. Como assim? » Ceticismo.net disse:

    [...] dizer que A possui hipocampo melhor que B, não é muito diferente de um idiota dizer que o número de ateus subirá a ponto de eliminar a religião. Ser religiosos não o fará ser m,ais inteligente ou mais burro. Você continuará inteligente ou [...]


54 respostas para "Número de ateus superará número de religiosos, diz pesquisa idiota"

  1. 1. ThiagoSouza disse:

    P. Z. Meyers é aquele blogger que nos finais de semana é biólogo? :mrgreen:

  2. 2. Karlos Junior disse:

    Minha humilde opinião é que o desenvolvimento de qualquer país não implica necessariamente no fim das religiões do mesmo. Como se o ateísmo fosse fruto direto desse desenvolvimento. Não existem ateus em países menos desenvolvidos?! Acho que seria mais como uma consequência colateral de longo prazo, mas não tenho autoridade para afirmar.
    E não vejo motivo de comemoração nisso também. Parece até que é muito difícil para um ateu conviver com religiosos….

    leandrosansilva respondeu:

    @Karlos Junior,
    “Parece até que é muito difícil para um ateu conviver com religiosos….”

    Fale pro você. Eu costumo me dar muito bem com as pessoas que convivo, mesmo a maioria delas sendo religiosa. Faço isso por não gostar de entrar em conflito por causa de crenças e tbm por um certo “utilitarismo”. Simplesmente minha vida seria um inferno se eu evitasse todas as pessoas religiosas. Eu teria que me mudar para uma ilha deserta (achar alguma no meio do Pacífico; André, tem alguma ainda aí em Tuvalu?).

    Não saio por aí criticando as outras pessoas pelas suas crenças, mas não nego quando me perguntam. Se começam a discutir, mudo de assunto. É extremamente chato, ao conversar sobre o trabalho de compiladores com um colega crente, ele ver q vc estava com página de um site chamado ceticismo.net (sim, aconteceu comigo!), a pessoa te pergunta “Ah, mas você é ateu?”. “Ehrr. Sim”. “Pois saiba que eu, você e tudo aquilo que está no quadro (várias construções usadas em linguagens formais) têm um criador, e um dia você perceberá isso”. “Ok, tudo bem. Mas então, o professor disse que aquela parte do compilador é assim, assado…”. Será que é tão difícil saber que uma pessoa que vc conhece não tem a mesma crença que você e simplesmente não fazer uma pregação quando isso acontece? Ok, mas isso foi só um off-topic, pois a situação foi bastante engraçada :-)

    De uns tempos para cá passei a ter este costume de ir atrás da fonte das notícias. Muitas vezes lemos alguma coisa que é do nosso agrado (querendo ou não, eu ficaria feliz se uma pesquisa séria indicasse o que a pesquisa em questão diz indicar), mas aceitar “uma pesquisa que indicou que…” só porque é de meu agrado é o mesmo que um crente (em qualquer coisa que seja) se apoiar em pesquisas que indicam que homeopatia, telepatia, milagres, etc. foram comprovados (mas nunca te indicam que pesquisa é), e simplesmente não ir a fundo só porque o resultado em questão é exatamente aquele que lhe agrada.

    Não, não estou “comparando ateu com crente”, mas quando falta ceticismo (no sentido descrito por Sagan), as armadilhas são as mesmas, pro ateu, pro crente, pro Mr. Obvious…

    Como num artigo que li no Bule Voador (André, posso citar o Bule Voador aqui? Parece que vcs tem uma rixa, ou não?), ateísmo per se não é nada. Ao menos para mim (concordando com o artigo), outros valores (dos quais muitas levam ao ateísmo) são mais importantes, como o ceticismo, o secularismo e o humanismo.

    Se quero que as pessoas virem ateias? Não simplesmente isso. Gostaria mesmo que houvesse maior incentivo ao ceticismo e humanismo nas escolas, na mídia, nas conversas de bar… Talvez o ateísmo virasse só um “acessório” nisso tudo. Querer que todas as pessoas saibam química ou física quântica? Não, pessoas têm interesses diversos. Eu mesmo sou um bolha em ciências naturais em geral. Mas tento me manter informado pelas (várias) fontes certas. Tento manter meu ceticismo e minha sanidade :-)

    leandrosansilva respondeu:

    @leandrosansilva,
    Ops, me desculpe pelo texto longo e prolixo. Tenho que perder este costume. Vou já abrir uma conta no tuíter.

    Karlos Junior respondeu:

    @leandrosansilva, “Fale pro você. Eu costumo me dar muito bem com as pessoas que convivo, mesmo a maioria delas sendo religiosa. Faço isso por não gostar de entrar em conflito por causa de crenças e tbm por um certo “utilitarismo”. Simplesmente minha vida seria um inferno se eu evitasse todas as pessoas religiosas.”

    Eu, que não sou ateu, também me dou muito bem com as pessoas que convivo, mas porque são minhas amigas e gosto realmente delas, independente de serem religiosas ou não. Eu não importo com a religião delas e tenho amigos dos mais diferentes credos.

    “Não saio por aí criticando as outras pessoas pelas suas crenças, mas não nego quando me perguntam. Se começam a discutir, mudo de assunto. ”

    Não acho que tenha algum problema em criticar as crenças, só não critico as pessoas. Em outras palavras, posso não concordar com sua religião, mas você não está errado em acreditar no que quiser.

    Sobre discutir com colegas crentes concordo que é no geral chato e improdutivo, mas o diálogo é possível desde que o colega religioso queira conversar. Só acho que não há necessidade de tentar provar que estou certo sobre a religião e ele não. E vice-versa.

    leandrosansilva respondeu:

    @Karlos Junior,
    Eis a diferença. Encontrar uma pessoa disposta a discutir é legal e pode ser produtivo. O problema inicia quando a pessoa não quer discutir, mas evangelizar, querendo só ela falar e, quando vc fala, simplesmente ignora o que vc diz, o que não deve ser feito numa discussão.

    Por isso minha ação padrão é não discutir. Se a pessoa quiser, aí a gente pode dar um jeito :-) De preferência num lugar mais calmo, tomando um suquinho ou um refrigerante :-)

    Karlos Junior respondeu:

    @leandrosansilva, Não esqueça as luvas de Boxe. :lol:

  3. 3. Nihil Lemos disse:

    Claro que essa notícia é verdadeira e a pesquisa foi sentido. Basta ver que o ateísmo domina países como a Índia, EUA, Indonésia e Paquistão…

    Para eles o mundo só é Europa. Ai, ai… Esses neo-ateus me chateiam.

  4. 4. Cobalamina disse:

    B12 de volta, depois de uma temporada com a cara metida nos livros (traduzindo: chegando a usar o “Engenharia das Reações Químicas” do Levenspiel como apoio de cabeça quando tinha a chance de dormir, mas me disperso :mrgreen: ).
    Um dos focos que o artigo propõe (e que concordo) é que o sensacionalismo dado à questão não tem sentido algum. Claramente, pouco importa se um país tem grande quantidade de ateus ou não, vide que não apenas a religião ou crença pode produzir tiranos e/ou tiranias. Stalin e Milosevic que o digam. Eu me lembro de ter comentado e ter sido complementado pelo André, há algumas semanas, sobre Kenneth Miller e o seu legado para o julgamento de Dover e o envio de pseudices de Behe para além da órbita. Mesmo assim, Dawkins foi intolerante o suficiente para desacatar o colega de profissão por causa do catolicismo, que nada intefere na produção científica de Miller.
    Não, esse ateísmo fanático não é bem-vindo numa sociedade equilibrada, tanto quanto incendiários como Ted Haggard. São duas faces de uma mesma moeda. Se o pseudocológo dr. Barber quer fazer alarde por isto e ainda puxar a sardinha para o lado da área dele, tão acurada quanto terapia com ametistas, deixe-o falar. No final das contas, tudo (ou quase) em que ele se baseia é tão firme quanto um castelo de areia.
    PS: Quando se trata de pesquisas sobre aspectos de crenças dentro de uma sociedade, acho (não tenho certeza) que aquelas feitas pela Gallup, em que se mostra a porcentagem de importância da religião no dia-a-dia de uma população, mais concretas do que buscar estatísticas de crença em algum deus. Mas posso estar errado.

    Cobalamina respondeu:

    @Cobalamina, Errata: quando se diz “colega de profissão”, leia-se “colega de área correlata”. Descontem, estou com sono. :roll:

  5. 5. Hugo L disse:

    O artigo ficou mto bom e engraçado.

    Não precisa que todos fossem ateus, contanto que houvesse respeito mútuo. Mas isso é outro sonho de uma noite de verão.

    Abs

  6. 6. Alexandre Aguiar disse:

    Ainda não vi uma fórmula, um modelo, um requisito da ISO 9.000 para ser ateu. O sujeito simplesmente é. Ateísmo não tem a ver com educação, condições de saúde, status social, conta bancária, partido político, nacionalidade, nada disso. Apenas se é. Por isso, não entendo essas manifestações de ateus para a formação de um movimento para acabar com religiões e com deuses ao redor do mundo. Vai haver o quê? Parada do Orgulho Ateu? eusouateu.com.br?
    Não sigo nenhum deus e nenhuma religião, mas imputar isso aos outros é arrogância. Soberba. Estupidez. Não se troca um santo pelo outro e cada um na sua.

    Baldim respondeu:

    @Alexandre Aguiar, Lembrei de algo que li em um fórum por aí:

    “prevejo daqui a alguns anos que ateus serão atacados na paulista com lâmpadas, haverá a parada do orgulho ateu e será exibido o primeiro beijo ateu nas novelas” kkkkkkkk

  7. 7. Rodrigoplei disse:

    Não acredito que o ateísmo irá um dia suplantar o teísmo no mundo, quiçá exterminar este último.

    No longo prazo, no entanto, gostaria de acreditar que um aumento de escolaridade na população mundial refletisse em uma maior tolerância por parte dos religiosos para com os que não compartilham de suas idéias, e o expurgo total de todo e qualquer fundamentalismo/fnataimos no seio de religiões que se dizem sérias.

    Mas conhecendo a natureza humana, creio que isso é um pouco utópico demais.

    Cheers,

    Alexandre Aguiar respondeu:

    @Rodrigoplei, mas aí é que está, não existe lógica nisso. A fórmula “bom cérebro+boa educação=ateísmo” é falsa. Essa correlação esboça uma portentosa falácia.
    Se assim fosse, nos EUA onde a educação prima em ser criteriosa, teríamos um caminhão de ateus sendo despejados todos os dias. Porém, se se fizer uma pesquisa na boca das escolas, veremos muitos “bons alunos” tentando desmontar a Teoria da Evolução, por exemplo.

    Rodrigoplei respondeu:

    @Alexandre.

    Em nenhum momento eu afirmei a fórmula que enunciates acima.

    O que disse foi que com educação as pessoas seriam naturalmente mais tolerantes umas com as outras, e a tendência a radicalismos diminuída – e isso se aplica igualmente a teístas e ateus.

    Saudações!

    R.

    Administrador André respondeu:

    Imagino que alguém que aprecie música clássica, desenvolva a economia de um país à bancarrota, tivesse quadros expostos em galerias importantes, organizasse uma extensa campanha anti-tabagismo, escritor e com um magnífico dom de oratória jamais seria um porco preconceituoso, não é mesmo?

    Rodrigoplei respondeu:

    @André

    Você está certo André, toda regra tem sua excessão. Mas pela minha esperiência, pessoas mais instruídas tendem a ser mais tolerantes, embora conheça casos de pessoas não tão estudadas mas muito mais tolerantes do que algumas muito estudadas.

    generalizar sempre é difícil.

    Alexandre Aguiar respondeu:

    @Rodrigoplei, creio que você está fazendo uma enorme confusão. E é você que está fazendo. Eu usei aquele axioma ali baseado na sua análise. Educação e tolerância não são nem concorrentes e nem concludentes. Ser bem educado (pela família) e ter um bom ensino (na escola) não é garantia de ser um bom cidadão. BOM aí é no sentido de não ser um picareta, pervetido e bulinador, por exemplo.
    E nem é regra tampouco exceção. Essas coisas não se misturam. Por isso, o fato de alguém vir de uma boa família, com boa educação não é atestado de ser livre-pensador.
    A biografia da maioria dos caras da Klu-Klux-Khan, por exemplo, é de gente bem nascida, rica, de boa educação e de ter estudado em escolas de boa qualidade, mas que se tornaram carrascos de negros nos EUA em nome de deus. Ou seja, uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa.

  8. 8. chatomor disse:

    “Sincretismo, uma forma que os escravos arrumaram para se livrar da perseguição e seus perseguidores “compraram” esta ideia de forma que incutissem mais facilmente a religião cristã nos africanos recém-chegados.”

    Bobagem, foram os jesuitas que criaram estas associações para catequisar os escravos. A mesma coisa foi feita em todos os lugares aonde a ICAR se infiltrou. É o mesmo modus operandi, Mithras = São Jorge por exemplo ou a Virgem de Copacabana = (não me lembro o nome da deusa inca) e por aí vai.

    Quanto aumento do ateísmo estar relacionado ao desenvolvimento acho que diretamente não é o caso. Acho que quanto melhor for a educação, as pessoas serão mais críticas por pensarem sozinhas e portanto muitas das crenças cairam em desuso.

    Mas temos que levar em conta que humanos são animais de bando, precisam de um líder. Assim a melhor invenção religiosa foi criar um deus sem corpo e que está em todo lugar e é pai de todo mundo. Pai a quem se deve a vida, é o ancestral mais remoto de todos e nunca mudará. Um deus conceitual que pode se adptar ao gosto pessoal e não precisa necessariamente ser excluido da crença. A não ser que a pessoa note que este deus é igual ao dragão na minha garagem…

    Administrador André respondeu:

    Me diz uma coisa: Esse negócio de tentar refutar um parágrafo concordando com ele é algo nato ou demorou para ser desenvolvido? Leiamos:

    Sincretismo, uma forma que os escravos arrumaram para se livrar da perseguição e SEUS PERSEGUIDORES “COMPRARAM” ESTA IDEIA DE FORMA QUE INCUTISSEM MAIS FACILMENTE A RELIGIÃO CRISTÃ NOS AFRICANOS RECÉM-CHEGADOS

    É o mesmo modus operandi, Mithras = São Jorge por exemplo

    São Jorge NÃO É um santo da ICAR, chuchu. Paulo VI é que tornou opcional a veneração do Santo, mais para sacanear os protestantes do que outra coisa.

    a Virgem de Copacabana = (não me lembro o nome da deusa inca) e por aí vai.

    Vc tá se referindo à deusa Lua. Ok, em que isso muda o que eu falei? Não há sincretismo aí pois, não sei se vc sabe, os incas foram chacinadas e não sobrou nenhuma tradição religiosa deles.

    Quanto aumento do ateísmo estar relacionado ao desenvolvimento acho que diretamente não é o caso. Acho que quanto melhor for a educação, as pessoas serão mais críticas por pensarem sozinhas e portanto muitas das crenças cairam em desuso.

    Olha, depois que eu vi gente dizendo que Newton era burro porque era cristão protestante, sua afirmativa não me surpreende. Só me diga uma coisinha, gênio, se com maior educação as pessoas perderão suas crenças, então fica provado que homeopatia é verdadeira, já que é especialidade médica reconhecida por lei.

    Mas temos que levar em conta que humanos são animais de bando, precisam de um líder.

    Perfeitíssimo, e é por isso que em nenhuma sociedade vemos religiões ateístas. Ops.

    chatomor respondeu:

    @André,
    O sincretismo nunca fez parte da política de dominação. Esta dominação era feita na base da força bruta e ponto. Dominação por terras ou ouro é diferente da dominação religiosa da ICAR e não atuavam juntas. Sendo assim todo o paragrafo está errado.

    Citei os outros casos, como o de São Jorge para demostrar isso. A ICAR se aproveita de qualquer coisa que chame a atenção popular para trazer os fieis para seu lado.

    Os incas não foram chacinados, Pachamama não é a deusa da Lua e alguns rituais se mantém. http://pt.wikilingue.com/es/Religi%C3%A3o_em_Bol%C3%ADvia

    Não devo ter deixado claro, mas quiz dizer que com mais educação o ateísmo não tenderá a crescer tanto, porque as pessoas ainda terão necessidades psicologicas as quais uma religião atende perfeitamente. Um placebo como é a homeopatia. Porém tenderá a ser menos folclórica.

    História é ciência. Psicologia, mesmo querendo pular do barco, também. Mas Direito, pela-amor-de-Pachamama, á a visão do inferno itelectual!

    Administrador André respondeu:

    O sincretismo nunca fez parte da política de dominação. Esta dominação era feita na base da força bruta e ponto. Dominação por terras ou ouro é diferente da dominação religiosa da ICAR e não atuavam juntas. Sendo assim todo o paragrafo está errado.

    Precisa muito treino pra se autocontradizer. Filho, QUEM vc acha que mandava no século XVI-XVII? Quem fez o tratado de Tordesilhas? POr quê? De quem o Papa era parente? Faz o seguinte: estuda um pouquinhoque tá te fazendo falta. A dominação da ICAR visava fornecer mã-de-obra digrátis. Política e religião sempre andaram juntas e Constantino não recebeu iluminação nenhuma para adotar o catolicismo como religião do Império.

    Citei os outros casos, como o de São Jorge para demostrar isso. A ICAR se aproveita de qualquer coisa que chame a atenção popular para trazer os fieis para seu lado.

    Sim, vc falou. E foi besteira.

    Os incas não foram chacinados, Pachamama não é a deusa da Lua e alguns rituais se mantém.

    Um artigoem portunhol. Muito obrigado. Ali não tem nada mencionando incas.

    Não devo ter deixado claro, mas quiz dizer que com mais educação o ateísmo não tenderá a crescer tanto, porque as pessoas ainda terão necessidades psicologicas as quais uma religião atende perfeitamente. Um placebo como é a homeopatia. Porém tenderá a ser menos folclórica.

    Religão não-folclórica. OK.

    História é ciência. Psicologia, mesmo querendo pular do barco, também.

    Não, não são. Não estabelecem hipóteses, não propõem teorias com evidenciação científica. Qq um que estude método científico verá que História não passa de fofoca dos antepassados e psicologia está na mesma medida de astrologia, homeopatia e outras besteiras. Exemplos não faltam e eu canso de colocar aqui.

    Mas Direito, pela-amor-de-Pachamama, á a visão do inferno itelectual!

    Eu não diria isso. Digo que o Direito é apenas a manipulação de interesses.

    chatomor respondeu:

    @André,
    Alguns dos livros voce que leu estavam de cabeça para baixo, a economia sempre mandou no mundo, nunca a religião. Os nobres e reis assumiam lugares na ICAR para obter vantagens economicas. Nunca o contrário.
    Guerras são feitas pelo mesmo motivo. E se alguém venceu uma batalha, ele não está preocupado no que o derrotado acredita.
    O sincretismo aparece muito tempo depois (ou até antes), geralmente pelos padres de paróquia ou missionários, que ficam em contato com a comunidade. E não seus perseguidores.

    Diferente do que aconteceu no Brasil, os povos incas foram aproveitados como mão-de-obra nas minas. Os incas já usavam um sistema de pagamento de tributos por mão-de-obra que foi aproveitado pelos espanhós. A população andina é maioria, descende dos incas e ainda fala quechua e aymara. Ou foi o que soube do último livros de fofocas em que pus as mãos…

    Administrador André respondeu:

    a economia sempre mandou no mundo, nunca a religião.

    Vaticinado: É burro.

    Me explique as teocracias, gênio!

    Os nobres e reis assumiam lugares na ICAR para obter vantagens economicas. Nunca o contrário.

    Vc sabia que na Idade Média a ICAR constituía uma teocracia, com exército próprio, não? Não, não sabia. Vc sabe que ainda hoje o Vaticano é um país, sabia? Não, não sabia. Vc sabia que a Itália só passou a existir como Itália mesmo no início do século XX, sabia? Não, não sabia. vai estudar, garoto. O que sua massa marrom-pastosa ainda não entendeu é que a religião manipula a política e, por conseguinte, a economia. Vc sabia? Não e duvido que um dia venha a entender.

    Guerras são feitas pelo mesmo motivo. E se alguém venceu uma batalha, ele não está preocupado no que o derrotado acredita.

    Claro que não. Por isso, a primeira coisa que NÃO fazem é substituir o idioma e religiões locais pela dos dominadores. Vc tb nunca ouviu falare disso.

    O sincretismo aparece muito tempo depois (ou até antes)

    É preciso muita habilidade em se contradiuzer numa única frase. :mrgreen:

    geralmente pelos padres de paróquia ou missionários, que ficam em contato com a comunidade. E não seus perseguidores.

    E quem eram os pserseguidores? Vinham a mando de quem?

    Diferente do que aconteceu no Brasil, os povos incas foram aproveitados como mão-de-obra nas minas.

    Incas? HAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHA

    Os incas já usavam um sistema de pagamento de tributos por mão-de-obra que foi aproveitado pelos espanhós.

    E, por mero acaso, os Incas eram um povo odiado, pois eles guerreavam com tribos fracas, impondo suas leis e suas crenças. Mal aí, garotinho de primário. Volta pros livrops do primeiro ano, volta.

    A população andina é maioria, descende dos incas e ainda fala quechua e aymara. Ou foi o que soube do último livros de fofocas em que pus as mãos…

    Os Andes ficam no Brasil? O que isso tem a ver com sincretismo religioso que eu falei? Nada, mas de pessoas que possuem capacidade de se autocontradizer não posso esperar muito.

    Alexandre Aguiar respondeu:

    @chatomor, acho que você deveria se interar em como o cristianismo se tornou religião oficial do Estado Romano. Conhece a história do Imperador Juliano, o Apóstata? E, a propósito, deve saber os motivos da Inquisição. Você afirma que a Economia vem antes, mas até onde eu sei nenhuma execução era para se retirar uns trocadinhos dos bolsos das “bruxas”.
    A História, meu caro chatomor, é movida pela religião e todas as outras coisas vem a reboque.

    Administrador André respondeu:

    A História, meu caro chatomor, é movida pela religião e todas as outras coisas vem a reboque.

    Na verdade, não. A Religião faz uso do poder político-econômico. A ICAR não quer que vc seja católico só por ser católico. É isto que a besta do Chatomor não entendeu.

    chatomor respondeu:

    @André,
    O artigo fala de vários países e o sincretismo ocorre em vários paises.

    Teocracia pra quê? Exércitos pra quê? Para invadir e converter? Ou para defender o patrinomio? Quero ver manter exercito sem grana. Mané. Um chefe religioso só está preocupado com a sua religião para chegar no seu bolso. O resto é massa de manobra. Macedão que o diga.

    E sim, os executores confiscavam os pertences das bruxas.

    Administrador André respondeu:

    O artigo fala de vários países e o sincretismo ocorre em vários paises.

    Ei, peraí! Mas e aquele lance de sincretismo, como Oxalá ser Jesus, Iansã é Santa Bárbara?

    Sincretismo, uma forma que os escravos arrumaram para se livrar da perseguição e seus perseguidores “compraram” esta ideia de forma que incutissem mais facilmente a religião cristã nos africanos recém-chegados.

    Eu perdôo seu analfabetismo funcional.

    Teocracia pra quê? Exércitos pra quê? Para invadir e converter? Ou para defender o patrinomio?

    Iniciada a contagem regressiva. 3.

    Quero ver manter exercito sem grana. Mané. Um chefe religioso só está preocupado com a sua religião para chegar no seu bolso. O resto é massa de manobra. Macedão que o diga.

    Vc é um gênio. 2.

    E sim, os executores confiscavam os pertences das bruxas.

    Não, sério? 1.

    Ops, ficou faltando o zero. Sem problema. Hora de varrer os chatos pra fora daqui. Não gosto de troll e nem de gente burra. Troll burro (desculpem a redundância) são banidos. C’ya, man.

  9. 9. Rodrigoplei disse:

    @Alexandre.

    Você realmente não entendeu o que escrevi.

    Alexandre Aguiar respondeu:

    @Rodrigoplei, meu caro, me perdõe, mas você não escreveu em eslavo.
    Tá muito claro o que você quer dizer. Agora, se não concorda com a minha opinião, tudo bem, isso é outra história.

    Rodrigoplei respondeu:

    Tudo bem Alexandre. Está perdoado. :mrgreen:

  10. 10. Sternberg disse:

    Carambola, esse chatomor não ganhou o nome sem motivo.

  11. 11. Bill disse:

    Outra pesquisa, dessa vez associando o contrário. Parece que, nos EUA, quanto mais educação, mais religião:

    http://www.genizahvirtual.com/2011/08/quanto-mais-educacao-mais-religiao-o.html

    (copiei o link de um blog cristão, para ver como tanto ateus quanto teístas ficam nesse cabo de guerra selecionando pesquisas para puxar a sardinha pro seu lado).

    parece-me tudo ser muito mais uma questão cultural que de estudos. O cara pode ter feito 3 faculdades, mestrado, doutorado e o caramba, não quer dizer que ele vai estudar filosofia e desafiar suas crenças automaticamente. Ele pode se tornar um engenheiro fantástico sem nunca ter dedicado um tempo para pensar na sua religião, e não há nada de errado nisto. Alguns simplesmente não querem gastar tempo com isto, preferem ter seu porto seguro, sua fantasia pessoal que seja intocável.

    tanto é que igrejas, terreiros de macumba, sociedades ocultistas etc, estão cheios de engenheiros, médicos, cientistas, muitos deles de renome.

  12. 12. steve_br disse:

    Acho que o número de ateus aumentará cada vez mais, até porque a razão está ligada ao ateísmo e todos sabem que aqueles que buscam a razão, e a verdade serão ateus. Até porque é como dizem: ”É impossível ser racional sendo teísta”.

    Administrador André respondeu:

    Por isso que não tem um único cientista religioso, não é?

    Nihil Lemos respondeu:

    @steve_br, Você usou a razão para postar esse comentário?

    Administrador André respondeu:

    Eu acho que ele está certíssimo! Vejamos os cientistas religiosos que nunca ganharam um prêmio Nobel:

    Isaac Newton
    Galileu
    Kepler
    Lavoisier
    Liebig
    Mendel
    Giordano Bruno
    Francis Bacon
    Tycho Brahe

    etc. Um bando de atoleimados que nunca poderiam estar entre a elite dos pensadores e homens que mudaram os rumos da ciência.

    Nihil Lemos respondeu:

    @André, Estico a lista com Pascal e Pasteur. São um bando de bobalhões que nunca fariam falta no mundo. Bom mesmo e racionais eram Stalin, Lênin, Mao Tsé-Tung e Pol Pot, vivos temos Fidel Castro e Kim Yong-Il. Esses sim. São inteligentes e importantes por serem ateus.

    steve_br respondeu:

    @André, Eles são Racionais como cientistas.

    O que eu quero dizer é que o Teísmo deles é irracional, apesar de eles não serem completamente irracionais.

    Administrador André respondeu:

    Contradição pouca é bobagem. Racional mesmo é o molequinho que cisma de ser ateuzinho, se veste de preto e anda com Deus é um Delírio, né? Obrigado, prefiro Ken Miller ao pessoal da chaleira maluca.

    steve_br respondeu:

    @André, Não sei o que você tem contra o pessoal do Bule Voador, inclusive eles já postaram textos seus no site.
    Eli Vieira e Asa Heuser são pessoas bem esclarecidas ao meu ver, e buscam um estado mais laico e humanista a cada dia.

    Administrador André respondeu:

    Não sei o que você tem contra o pessoal do Bule Voador

    Eu? Nada. Se tivesse, eu ficaria pendurado no Twitter acusando-os de roubar ideias minhas, independente de eles sequer saberem o que posto ou deixo de postar.

    inclusive eles já postaram textos seus no site.

    Mesmo porque, direitos autorais são para fracos e roubar conteúdo alheio é prática comum.

    Eli Vieira e Asa Heuser são pessoas bem esclarecidas ao meu ver, e buscam um estado mais laico e humanista a cada dia.

    Case-se com eles e tenham bastantes filhos.

    Só que isso não desfaz o monte de besteiras que vc disse. Bem, sendo fã da chaleira maluca…

    steve_br respondeu:

    @André, @André, Sabe André, é uma pena essa sua briga contra as outras organizações atéias. Sou membro da ATEA e da UNA, ateu militante e pensador livre, nós ateus precisamos nos unir na construção de um estado mais laico e humanista contra a tirania de vários religiosos. Você poderia ser um grande aliado do Bule Voador, eu tenho certeza que houve uma confusão entre eles terem publicados os textos seus, acho que uma boa conversa seria suficiente.
    Mas de qualquer forma continue com o seu bom trabalho desmistificando as pseudociências no ceticismo.net.

    Abraços!

    Administrador André respondeu:

    Sabe André, é uma pena essa sua briga contra as outras organizações atéias.

    Ah, não ferra, cara. Então eu faço uma postagem e um bando de filhos da puta ficam me xingando na merda do twitter, me acusando de roubar um artigo deles (cuja ideia nem era original deles, de qq forma), sendo que eu nunca perdi a merda do meu tempo para ler aquela bosta e EU é que brigo? Por mim, essas organizações e quem as seguem podem muito bem ir pro Inferno. Ou, levando em consideração que não acreditam em inferno, podem ir para a casa da santa senhora que troca favores por dinheiro, que por sinal lhes trouxe trouxe à luz.

    Sou membro da ATEA e da UNA, ateu militante e pensador livre

    Não te perguntei nada e não estou interessado.

    nós ateus precisamos nos unir na construção de um estado mais laico e humanista contra a tirania de vários religiosos.

    Primeiro, eu estou CAGANDO pro que as pessoas são ou deixam de ser. E não diga “nós ateus”. Eu nunca disse que era ateu. Não me rebaixe ao nível dos Sottomaior da vida. Lamento, mas vcs, ateuzinhos de fim-de-semana, têm que comer muita feijoada completa para sequer cogitar a se igualarem a mim.Olhem o nível de informações que eu coloco aqui, que nem o pessoal do Science Blog consegue escrever, pq ficam naquele modo pedante. Eu passo informação, sites como a chaleira maluca ficam de mimimi.

    Você poderia ser um grande aliado do Bule Voador, eu tenho certeza que houve uma confusão entre eles terem publicados os textos seus, acho que uma boa conversa seria suficiente.

    Sua opinião não me interessa. Eu não me alio a ninguém, ADFDS. Eu sou André, e jamais me rebaixo aos outros. Eles publicaram meus textos SEM autorização; e depois falam que EU que sou o ladrão. Se vc gosta tanto deles, problema sexual seu. Eu tenho competência e conhecimento para escrever análise textual biblica em grego e hebraico. Quero ver seus amiguinhos fazerem isso. Só resta copiar meus artigos, mesmo.

    Mas de qualquer forma continue com o seu bom trabalho desmistificando as pseudociências no ceticismo.net.

    Não preciso da sua permissão para fazer nada. Faço o que quero e se eu quiser escrever defendendo o Edir Macedo (engraçado que eu já fiz isso), eu escrevo, sem precisar pedir bênção de ninguém. O dia que alguém insinuar que o Cet.net está parecido com a Chaleira Maluca, eu fecho o site, pois não me igualo a retardados.

    Se vc não gosta do meu jeito, por favor, não nos visite. Fique com o Eli, a Asa e a sobre-coxa.

  13. 13. Guz disse:

    Vamos lá..

    Se o cara tivesse feito uma proporção, tipo: em 1980 tinhamos 8% de ateus, em 90, 16% e em 2000 32%, eu até veria lógica nesse tipo de coisa.

    Mas como a crença, ou melhor, a mente humana é uma variável inconstante, pode ser que a modinha de amanha (desculpem, mas hoje todo mundo que se acha cool diz ser ateu) poderá ser evangelico, budista, kabalista ou apenas adorador da cueca sagrada.

    Além disso, eu não vi onde o cara citou quais os grupos pesquisados. É como se eu fosse num colégio de freiras, perguntasse a religiao das professoras e soltasse:

    98,3% das professoras de todo o mundo são católicas.

    é cada uma que aparece …

  14. 14. rbelizario disse:

    “A irreligiosidade é uma excelente virtude, quando usada de maneira ingênua. Como propósito, como programa, porém, é um desastre.” (Hermann Hesse)

  15. 15. Mari. disse:

    Jamais pensei que veria uma discussão de ateistas pegar tanto fogo quanto uma sessão de descarrego da IURD. Sério :/ assim é impossível dizer que ateu é racional.

    André, adiciona nas suas estatísticas que quando o artigo tiver religião ou ateísmo, vai bombar mais que Voz dos Alienados ou Sexta-insana :3

    Nihil Lemos respondeu:

    @Mari., não quero voltar a ter vergonha de me declarar ateu… :(

    Administrador André respondeu:

    Onde vc viu essa discussão entre ateístas?

  16. 16. Nihil Lemos disse:

    Bons tempos que o ateísmo era apenas a descrença em deuses… Vendo o steve_br comentando começo a ter certeza que os ateus estão se rebaixando ao nível dos religiosos.

  17. 17. Bill disse:

    puts, lendo o que o steve_br escreveu, dá para entender o que o André quer dizer com “ADFDS”. ainda bem que eu sou ateu todos os dias, e nunca li Dawkins & cia :roll: uhuhu

    sobre o ateísmo ser um fenômeno moderno: existiu uma escola indiana por volta de 600 AC que já negava a existência de deuses, vida após a morte etc: http://www.humanistictexts.org/carvaka.htm

    Nihil Lemos respondeu:

    @Bill, acredito que os primeiros devem ter surgido com os primeiros teístas. Creio que nenhuma idéia seja uma unanimidade.

  18. 18. Dr. Who disse:

    André, só gostaria que você soubesse que virei ainda mais fã do Ceticismo.net agora que soube que você não compactua com essas putinhas da ATEA e do Bule Voador, parabéns cara! Se palavras servem de incentivo peço que continue firme com o seu site! Que por sinal acesso regularmente!

Deixe um comentário

Mas, antes, leia a nossa Política de Comentários. Obrigado por sua participação.

Você precisa estar logado para deixar um comentário.