Grandes Nomes da CIência

Biografias de cientistas conhecidos ou não tão conhecidos assim. Curiosidades e fatos sobre suas pesquisas, inclusive gente anônima que fez ciência e não recebeu os devidos créditos. Mais »

Livro dos Porquês

A sabedoria e o conhecimento. Isso é Poder! Abra sua mente, aprenda mais sobre questões básicas (e complexas) e tire suas dúvidas, de forma mais didática possível, sem ser aquelas aulas chatas de colégio. Mais »

Grandes Mentiras Religiosas

O mundo não é tão bizarro quanto fazem parecer. Mentiras e enganações para ludibriar as pessoas, lindamente desmontados, de forma a trazer à luz a desonestidade para tentar lhe fazer parar de pensar e simplesmente aceitar o que querem que você pense. Mais »

Caderno dos Professores

Para quem quer ensinar e muitas vezes se pergunta como abordar um tema. Como deixar a aula interessante, como levar conhecimento aos seus alunos por meios que pedagogos lhe odiarão, mas serão amados pelos estudantes. Mais »

 

Hidroponia

hidroponia.jpgUma das maiores preocupações do mundo diz respeito à produção de alimentos. O principal problema, depois da água, é a ausência de solo cultivável em todos os recantos do planeta. Mas, as pessoas precisam ser alimentadas; o que fazer? A saída seria uma técnica de plantio sem a necessidade de se empregar o solo. Isso é possível? Sim, é. A hidroponia (cujo significado literal é “trabalho em água”) é uma técnica de plantio onde o solo é dispensável; voltada principalmente para o cultivo de verduras, frutos e até mesmo flores.

Toda planta necessita, para o seu desenvolvimento, basicamente de cinco fatores: Local para apoio, água, luz solar, ar e nutrientes. Com efeito, se uma planta não puder se apoiar em nada, ela vai cair; se não tiver luz solar, ela não poderá fazer fotossíntese; se não tiver água, morrerá de sede; e se não tiver nutrientes, não poderá transformá-los em energia.

A hidroponia provê isso tudo. Num sistema fechado, certa quantidade água circula por canaletas onde as plantas são colocadas, cai de volta ao reservatório de onde veio e, por meio de uma bomba, volta a correr pelas canaletas. Nesta água, calcula-se a quantidade de nutrientes que devem ser dissolvidos. Em geral, emprega-se fosfatos de sódio e potássio, cloreto de amônio, sulfato de magnésio e nitrato de potássio e/ou sódio. Esta é a famosa solução nutritiva. A “comidinha” da planta, em outras palavras. 😀

De início, as sementes da planta com a qual deseja-se trabalhar é alocada em espumas que já contém certa quantidade de adubo e umedecidas. Depois de brotarem e se desenvolverem é que são transferidas para a bancada hidropônica. Este é o chamado “berçário”. De início, a planta necessita maior quantidade de energia para brotar e se desenvolver, isto é, ela precisa “comer” mais. Assim, maior concentração de solução nutritiva deve ser empregada. Conforme ela irá se desenvolvendo até a colheita, a concentração deve ser reduzida aos poucos.

hydro.jpg

As vantagens do processo hidropônico são óbvias:

  1. Não necessita de solo.
  2. Não necessita de quantidades abundantes de água, visto que ela (com os nutrientes dissolvidos) é sai do reservatório, impulsionada pela bomba, chega ao topo da canaleta (que deve possuir uma inclinação de 2 a 3%), passa pela canaleta por causa da gravidade, onde a planta retira os nutrientes necessários, e cai de volta ao reservatório inicial, repetindo todo o processo.
  3. Não há desperdício de adubos, pois o que a planta não consumir vai de volta para o reservatório.
  4. Pode ser construída em qualquer lugar, tomando apenas cuidado com a iluminação solar excessiva.
  5. Sendo realizada em lugares fechados (as estufas hidropônicas), os vegetais não estarão sujeitos a pragas, dispensando o uso de agrotóxicos.

Países com a Austrália empregam largamente os sistemas hidropônicos, tendo fazendas de cerca de quilômetros quadrados. O clima de lá não impede que se produzam verduras e legumes frescos. A China utiliza até para produzir flores, pois qualquer vegetal pode ser plantado com este processo. Entretanto, se você planeja construir um sistema desse para plantar uma jaqueira no quintal, eu desaconselho severamente. Se for para colher alfaces, couves etc., existem várias empresas que possuem kits de montagem que podem ser construídas em qualquer varandinha.

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας