Afinal, o vidro é líquido ou sólido?

Você deve ter ouvido esta história: a prova que vidros são líquidos altamente viscosos é que os vitrais das catedrais são mais grossos embaixo do que em cima; e a única explicação para isso é que o vidro vai escorrendo muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito lentamente ao longo dos anos, décadas e séculos.

É uma explicação simplista para mentes simplistas.

O problema é que as técnicas dos vidreiros medievais eram ridiculamente imprecisas. Era tudo artesanal até o talo, o que não daria condições de fazer medidas perfeitas. Ademais, quando saía o tijolão de vidro, não havia como “alisar” a massa, de forma que ela tivesse a mesma espessura ao longo da peça.

A proposição é tão ridícula que o vidro não “escorre” para fora do caixilho. Ele está todo lá dentro. O vidreiro medieval sabia o que ia acontecer depois de séculos? Ou é mais provável que o vidreiro sabia que o vidro ali era mais grosso e foi instalado com a parte mais espessa embaixo, fazendo um caixilho sob medida?

Não apenas isso, vem a parte desagradável para a narrativa “vidro escorre com o passar dos séculos”, e são estas peças abaixo:

As peças acima são egípcias, da 18ª Dinastia, se situando entre 1390-1336 A.E.C. Sim, eu sei que não parece vidro. Acredite: são. O fato de não terem tido condições, equipamentos e técnica de polimento não faz que o material com o qual fizeram estas peças deixe de ser vidro.


Vaso romano. Datado entre os anos 1 e 100 E.C.



Vaso romano. Datado entre 25 AEC e  25 E.C.



Tigela romana. Datada entre  os anos 50 e 1 AEC



Rosto de mulher representando a deusa Juno. 1º século.




Pássaros de vidro com o intuito de armazenar perfumes. Era preciso quebrar o pescoço. O segundo ainda tem parte do conteúdo. Datado entre o 1º e 2º séculos.


Vaso romano. Datado entre o 3º e 4º séculos.


Como podem ver, são peças muito antigas que ainda mantém seus formatos originais. Estão em museus em todo o mundo (você, não. Brasil). São maravilhas feitas por artesãos, capazes de feitos fantásticos, com o que podemos achar que eram ferramentas toscas, mas a mente humana e sua capacidade sempre foram capazes de operar milagres artísticos.

4 comentários em “Afinal, o vidro é líquido ou sólido?

  1. Mito propagado inclusive por professores de ciência e revistas de “divulgação” herr científica. Texto simples que vai direto ao ponto com contra-exemplos simples. A velha questão de aprender a pensar ao invés de decorar fatos (ou mitos) com aparência de ciência.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s