O gelado baile num cometa

Nevascas são perigosas, mas, mesmo assim, mesmerizantes. Um bailar hipnótico de pequenos flocos dançando ao sabor do puro deslocamento regido pela inércia e as variáveis não-determinísticas de um sistema caótico e imprevisível. Agora, some isso a um mundo que não é bem um mundo, mas um cometa.

No caso, o cometa Churyumov-Gerasimenko.

É esse aqui o lindinho:

Este vídeo curtinho que você está ara ver foi gravado graças às imagens capturadas pela sonda Rosetta, que registrou em 2016 faixas de poeira e partículas de gelo volitando e bailando bem na frente de sua câmera. Não apenas isso, alguns desses pontinhos brilhantes são partículas energéticas e raios cósmicos atingindo o sensor da câmera, e registrando uma maravilhosa dança de corpos celestes do tamanho de um floco de neve, pois mesmo em outro lugar do Espaço, é isso o que ainda são: pequenos flocos de neve que nos dá a tentação de esticar a língua e captura-los.

Deixe um comentário, mas lembre-se que ele precisa ser aprovado para aparecer.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s