Seu filho só come as tranqueiras que você compra ao invés de coisas saudáveis? Culpe o YouTube

Cristãos ajudam a reconstruir templo de Candomblé destruído por outros cristãos
Humanos mandaram megafauna pro saco antes do que se pensava

Eu sou um cara das antigas. Algumas modernidades são alienígenas para mim. Não, sério, eu não consigo entender certas coisas. O conceito de pais e filhos de hoje é muito diferente do que eu tenho para mim. Eu sou daqueles que acham que os responsáveis pela educação de uma criança são seus responsáveis legais, sendo na maioria das vezes o pai e a mãe (mas não exclusivamente). Pelo visto, eu estou errado. Agora, a reponsabilidade sobre a criação de nossos filhos deve recair nos canais do YouTube.

Eu já falei sobre como o YouTube virou a nova babá eletrônica. E isso leva a coisas insanas como pais reclamando que o Google usa dados que as próprias pessoas disponibilizam pela internet afora. A reclamação é que o uso desses dados irá afetar os algoritmos que direcionará a publicidade infantil. Até parece que as crianças é que têm dinheiro para sair e comprar os itens que tanto querem. Deixaram a Internet ser o filtro do que pode e não pode ser comprado para os pimpolhos, ficando os pais com a difícil tarefa de tirar fotos e ficar mostrando pros amigos o quanto eles são preocupados, para depois chegar em casa, sem nem verificar se os filhos fizeram os trabalhos, comeram direito ou estão dormindo em hora adequada.

Aliás, falando em alimentação correta e saudável, tem mais uma: pais estão reclamando que canais do YouTube (sempre eles) estão induzindo as crianças a não comerem coisa que presta. São canais tomando banho de Nutella, outros fazendo jujubas gigantes e aqueles que fazem achocolatadão na piscina de casa. Isso faz com que as crianças acabem só querendo comer porcaria.

Vamos ser honestos: criança não quer comer comida saudável. Quer comer coisa gostosa. Aliás, só elas? Eu e você também. Bacon, por exemplo. É delicioso, maravilhoso yip yip hurra. Faz bem? Não se for na quantidade que queiramos comer. Isso somado às pizzas, batatas fritas, x-tudo, salgado de padaria, cachorro quente de banquinha entre outras iguarias deliciosas e nada saldáveis. Aí a culpa é do youtubeiro? Eu nunca precisei de youtubeiro para comer qualquer tranqueira deliciosa.

Ou, como um amigo meu que é médico disse: Se você provou uma comida e achou deliciosa, cospe fora porque não deve fazer bem.

Nenhuma, repito, NENHUMA criança precisa de canal do youtube para lhe convencer de comer qualquer coisa. Um youtubeiro comendo uma deliciosa salada verde não vai convencer criança alguma. Não convence nem adulto.

Já fiz atividade com crianças em que era colocado para elas experimentarem suco de laranja natural e, depois, suco de caixa. A ideia é que elas percebam que a aparência, cheiro e sabor são totalmente diferentes. O suco era espremido na frente delas e elas deviam beber do jeito que era saído da fruta.

Consegui um problema.

Primeiro, as crianças se recusavam a beber. O suco tinha que ser coado (eu não deixava coar por dois motivos que já explicarei). Sem ser coado, elas dizem que tem uma “gosma” e se recusam. Ok, não vou obrigar criança a nada, ou é certeza que arrumar problemas com pais e conselho tutelar. As que bebiam faziam cara feia. Em segundo lugar, elas NÃO RECONHECIAM como sendo suco de laranja. Suco, para elas, era o de caixinha e pronto, acabou!

Eu não deixava coar para mostrar que não havia nenhuma interferência. Tudo o que estava lá era da fruta. Não só isso, eu queria ver se elas comiam frutas. A “gosma” era partes do gomo que o espremedor não espremia totalmente. Quem chupa laranja não vê nenhum mal. Ao perguntar a glumas crianças, quase totalidade delas não come frutas. Quando come, é fruta cheia de açúcar para ficar com gosto bom. Ou seja, elas efetivamente NÃO GOSTAM da fruta. Não gostam porque não estão acostumadas. O sabor doce sempre é mais atraente

Já se alertou para o número altíssimo de obesidade infantil e os casos de diabetes entre crianças. Por que será, hein? Ah, tá… a culpa é do YouTube. Porque é mais fácil culpar os canais do que a si mesmo por serem péssimos pais.

Eu consegui um problema com esta atividade porque teve mamãe que ficou ofendidíssima quando eu falei que esses sucos de caixinha tinham pouco suco de verdade e ela veio teimar comigo que não. Mostrei a ela o rótulo que dizia que só tinha 30% de suco de laranja (coisa que eu mostrei para as crianças, despejando 300mL de suco num jarro de um litro e completando o volume com água da bica). Mamãe ficou possessa e disse que quem sabia o que era saudável era ela por ser…. bem, sei lá o que ela é além de péssima mãe.

Sempre mais fácil jogar a culpa nos outros. Afinal, se a culpa é sua, você pode dá-la a quem quiser, não é mesmo?


Fonte: O Globo

PS. Eu gostei dos dizeres da Pedagoga que falou para restringir o uso da internet a apenas uma hora no fim de semana.Depois, compre uma coleção da Barsa na hora deles fazerem os trabalhos escolares. Sempre mais fácil vender o sofá, não é?

Cristãos ajudam a reconstruir templo de Candomblé destruído por outros cristãos
Humanos mandaram megafauna pro saco antes do que se pensava

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!