YouTube aprontando das suas e atacando canais grandes agora

As falcatruas de um Banco nada santo e uma santa rica sem santidade
O Experimento de Milgram Sobre Obediência

Em agosto eu escrevi sobre como o YouTube anda sacaneando os produtores de conteúdo com pequena produção e baixo número de assinantes. Eu tomei na cabeça e perdi a monetização, fora os inúmeros flags sem sentido. Descrevi como youtubeiros como o PewDiePie foram afetados, mas estes botaram quente junto ao Tubo e ele mudou as regras. Eu não cheguei a escrever uma coisa que imaginei, mas esqueci de comentar: o YouTube ia acabar escalando isso para os donos de canais de médios a grandes, mas sem chegar (ainda) aos enormes canais. Bem, estou vendo agora.

O Cody’s Lab é um canal muito legal. O Cody faz o que eu chamo de Ciência Redneck. Ele mete a mão dentro de mercúrio metálico, dilui veneno e bebe, implanta um ímã no dedo para controlar coisas (e quase fica sem o referido dedo por causa de uma infecção por causa disso) entre outras coisas. São vídeos simples, instrutivos e muito interessantes. Não tem palavrão ou coisas ofensivas. Ele não joga migué que gasta 30 mil reais para fazer um vídeo e ficar choramingando no Tubo que gasta muito apesar de gravar no YouTube Spaces com estúdio, iluminação, câmera 4K e estações para edição de vídeo digrátis. Cody é modesto, e todo pessoal do YouTube gosta do Cody…

Exceto o YouTube.

O Tubo achou que por algum motivo não divulgado deveria proibir o Cody de, não só monetizar os vídeos, como proibiu-o de postar mais naquele canal. Quem denunciou? Cody nem ninguém sabe. Nem o Tubo sabe. Como reaver isso? Manda-se um ofício e espera TRINTA dias para ter uma resposta (nem que seja “sinto muito, não sabemos vai ficar assim, foda-se”). O Cody criou um outro canal de backup mas, pelo andar da carruagem, ele vai tomar na cabeça nesse também.

[ATUALIZAÇÃO] Cody voltou.

O AvE é um canal sobre ferramentas. Ele ficou bolado com o que aconteceu com o Cody, assim como várias pessoas. Só que o AvE também tomou na cabeça, mas reagiu. O The Post Apocalyptic Inventor decidiu que ia colocar alguns vídeos no canal, mas o grosso mesmo vai pro Facebook, que também monetiza e, convenhamos, tem acesso muito maior. Só que o Facebook é sacana também. Ah, sim! E o Electro Boom também teve vídeo desmonetizado no dia seguinte à publicação porque ele “não era interessante aos anunciantes”. Como um canal que tem 1 milhão de assinantes não desperta interesse nos anunciantes?

Acho que vi um padrão ali. Não é interessante que quem faz vídeos de pegadinhas ou berrando palavrões (aqueles que o YouTube disse que ia banir e não baniu) continuam tranquilaços? Os vídeos de divulgação científica ou instrucionais estão sendo mais visados. Eles tendem a ter grande visitação, mas bem inferior aos canais toscos. Para alguns, tudo pode, como em canal de humor colocar várias trilhas sonoras de filmes e não tomar um flagzinho por direitos autorais. Já eu coloco música de domínio público e tomo flag de alguém que não tem nenhuma prova que compôs aquela música e o Tubo diz que não é mais com ele e se for pra revisar, de novo, demora mais de um mês. Como podem ser rápidos para censurar e lerdos para te dar uma resposta (eu disse DAR RESPOSTA não efetivamente resolver).

Quando o Tubo disse que ia mudar as regras de monetização e exposição, o PewDiePie entrou na briga e quando você tem 50 milhões de assinantes, aí a coisa fica séria, mas a tendência é o Tubo começar a sacanear gente com 2 milhões de assinantes, depois 3 milhões, depois 5 e assim sucessivamente. Como eu falei da outra vez, é impossível que esse modelo de negócio se sustente, pagando pessoas para produzirem conteúdo de forma insana. As pessoas começam a postar qualquer vídeo de qualquer jeito num volume absurdo, pois é isso o que o YouTube recomenda. Daí gera muitos e muitos views, e só terá tosqueira que agradará um monte de gente e mais tosqueira é produzida e mais visualizações e isso movimentará um volume absurdo de dinheiro e o YouTube irá pagar como? Vai ter que cassar a monetização de vários, então, como eu falei antes, os que tiverem menos assinantes serão os punidos, e já que os pequenos já se ferraram, partir-se-á para os de números médios a grandes de assinantes e views, para depois irem para os imensos até que o adsense morra de vez, que foi como aconteceu com os blogs.

O que vai acabar acontecendo?

Ou o Daily Motion entre outros sites que armazenam vídeos que já monetizam fazem uma bela oferta a esses canais, investindo pesado em divulgação de forma a atrair pessoas para se inscreverem neles e gerar receita ou todo esse pessoal acabará indo pro Facebook, que monetiza e tem um alcance muito maior, com o defeito que é um cuzão e limita quem vai efetivamente vai ver as postagens.

O Google, assim como a Apple, não se tornou empresa biliardária através de seus produtos e serviços (ainda mais que ambos kibam os produtos dos outros). Se tornaram graças à incompetência dos concorrentes. O Vimeo tem um algoritmo melhor para quem faz vídeos noturnos, pois a renderização do preto é bem melhor, sem ser algo lavado como no YouTube. Por isso, o Vimeo é o favorito para quem faz astrofotografia e time lapses, apesar de tabém postarem no YouTube por causa do volume de views. Quando Vimeo, Daily Motion etc baterem em cima pra valer, aí sim farão com que o Tubo se mexa, mas enquanto isso, fica nessa sacanagem do Google fazendo o que quer, como em qualquer monopólio.

Quem perde? Quem não quer nuteleiros nem idiotas defendendo terra plana, e estas pessoas estão cada vez mais raras, logo, esse loixo de conteúdo vai continuar existindo. Melhor voltar para a TV.

As falcatruas de um Banco nada santo e uma santa rica sem santidade
O Experimento de Milgram Sobre Obediência

Sobre André Carvalho

και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας

Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!